Os 4 indicadores de manutenção industrial que podem transformar sua fábrica

A mensuração de desempenho é um item fundamental para a gestão de qualquer empresa. No setor da indústria, isso não é diferente, pois essa atividade é essencial para identificar diferenças entre o desempenho alcançado e o pretendido. Dessa forma, é possível ter uma indicação de quais ações devem ser priorizadas e o que fazer para alcançar o patamar almejado.

Para isso, o uso de indicadores de manutenção industrial é capaz de evidenciar como está o andamento dos processos na indústria, analisando os diferentes desempenhos que englobam desde a parada de máquinas, passando pela disponibilidade de equipamentos, gastos de manutenção, a fim de alcançar o objetivo final da cadeia produtiva.

Pensando nisso, preparamos este texto para que você conheça quais desses indicadores podem transformar o seu setor industrial. Confira agora!

KPIs e a transformação nas indústrias

Atualmente, existem diversos KPIs que auxiliam os processos de uma empresa. Contudo, é preciso saber exatamente quais são os mais indicados para determinado setor. Optar por um indicador inadequado pode gerar resultados irrelevantes, provocando perda de tempo e retrabalhos.

Os indicadores de manutenção industrial são, dessa forma, bastante importantes para mensurar a qualidade das mercadorias, dos processos, realizar o controle de estoque, medir a duração de fabricação, da produção geral e, claro, como anda o desempenho das máquinas em relação às necessidades de manutenção.

No caso da manutenção, esses KPIs disponibilizam informações significativas, como:

  • planejamento da manutenção;
  • distribuição de tarefas por tipo de manutenção corretiva, preventiva ou preditiva;
  • resultados operacionais;
  • estoques de materiais e política das reservas;
  • treinamento e capacitação de colaboradores;
  • paradas de manutenção.

Todos esses dados melhoram a análise da situação e fazem com que haja ganho de tempo. Além disso, também é possível economizar dinheiro, uma vez que você reduzirá possíveis erros e tomadas de decisões precipitadas.
Nova call to action

As características dos indicadores de desempenho

Para estabelecer metas industriais, é necessário adotar técnicas que sejam capazes de auxiliar os gestores durante toda a cadeia produtiva. Para isso, algumas estratégias precisam ser adotadas, como o uso do método SMART, que consistem em garantir que os objetivos da empresa sejam cumpridos. Veja a seguir o que é essa metodologia.

Specific (específica)

O seu foco deve dizer com perfeição o que pretende alcançar e ser traduzido em metas características. Desse modo, tanto os gestores quanto os funcionários terão um melhor direcionamento e objetivo nas atividades industriais.

Measurable (mensurável)

Levando em consideração que as pessoas apenas controlam aquilo que se pode mensurar, busque analisar os seus resultados. Não procedendo dessa forma, será difícil saber se a fábrica está na direção correta. Para isso, é possível determinar metas por etapas e acompanhar o crescimento de maneira progressiva.

Attainable (atingível)

É fundamental ter cautela ao estipular metas. Grandes objetivos podem se tornar inacessíveis em um curto espaço de tempo e desmotivar todos os envolvidos no negócio. Sendo assim, analise o potencial de crescimento que o ramo industrial apresenta estudando o mercado. Com isso, você pode estabelecer objetivos mais realistas, desafiando um percentual de crescimento para a fábrica.

Relevant (relevante)

A relevância de uma meta está diretamente ligada à importância que ela terá para a indústria ao ser alcançada. Esse mérito pode se tornar o fundamento que faltava para os colaboradores. Por isso, a fim de otimizar a sua força de trabalho, estenda essa importância para todos os funcionários, apontando que as vantagens geradas para a fábrica também os afetarão positivamente.

Time-bound (tempo limite)

Todo objetivo precisa de um prazo para ser alcançado. Do contrário, ele dependerá da força de vontade dos profissionais do negócio para ser atingido. Determinar a meta geral e depois dividi-la por fases pode ser uma ótima solução nesse método.

Os 4 indicadores de manutenção industrial essenciais

Separamos alguns indicadores de manutenção que vão auxiliar no dia a dia da empresa. É preciso reforçar que, além desses, ainda há outros indicadores que variam conforme as suas necessidades. Veja a seguir.

1. MTBF (Mean Time Between Failures)

O MTBF ou tempo médio entre falhas indica o tempo total quando há um bom funcionamento médio entre as imprecisões de máquinas que podem ser consertadas. Isso permite a análise de confiabilidade de uma máquina.

Confira um exemplo: uma máquina trabalha por 12 horas em um dia. Nessas 12 horas, ela apresenta três problemas sucessivamente. No primeiro deles, necessitou-se de 5 minutos para reparo; no segundo, 10 min; no terceiro, 15 min. Isso provocou um total de 30 minutos de reparo. Assim, podemos calcular o MTBF:

MTBF = (12*60 – 30) / 3 = 230 minutos

Esse valor demonstra que, no decorrer de todo o período das 12 horas, a fábrica deve se programar e considerar que, a cada 230 minutos, ocorrerá uma falha.

2. MTTR (Mean Time To Repair)

O tempo médio para reparos analisa o tempo que os colaboradores colocarão uma máquina novamente em funcionamento. Resumindo: mede a habilidade da equipe em consertar a falha.

Para realizar o cálculo, você precisa dividir o tempo total gasto com os reparos dividindo também pelo valor total de reparos feitos dentro do período. Utilizemos as informações do exemplo anterior:

MTTR = (5 + 10 + 15) / 3 = 10 minutos

O tempo médio gasto para reparos é de 10 minutos. Ou seja, a fábrica deve se programar para ter um tempo mediano de 10 minutos do reparo das máquinas. Com esses números, torna-se possível identificar problemas de inatividade.

3. Availability (A)

A disponibilidade de ativos é um indicador que mostra o tempo que a máquina está acessível para operar, de acordo com o programado. Esse valor é o maior objetivo da gestão de manutenção. Quanto maior esse valor, melhor.

Para exemplificar, utilizaremos os valores dos indicadores de manutenção anteriores:

A = MTBF / (MTBF + MTTR) x 100 %

no qual

A = 230 / (230 + 10) x 100 = 95,83 %

Com esse cálculo de 95,83 % de disponibilidade, o time de manutenção trabalhará para controlar e otimizar cada vez mais esse valor.

4. Backlog

Backlog representa o tempo que levaria para executar a atual meta de serviços com a força de trabalho disponível. Coerentemente, esse indicador se altera diariamente, visto que alguns trabalhos são feitos e novas demandas aparecem. O ideal é que o backlog se mantenha o mais estável possível.

O seu cálculo utiliza o conhecido HH OS, que soma os valores de “homem-hora” (HH, uma medição que leva em conta o nível de produtividade do trabalho por hora) aplicados em ordens de serviços (OS) pendentes, planejadas, programadas e executadas.

O valor de HH disponível resulta do valor de HH total (HHT), multiplicado pelo percentual de produtividade do colaborador. A fórmula utilizada é:

HH disponível = HHT x percentual de produtividade (%)

Após isso, o cálculo desse indicador será:

Σ HH OS Planejada + Σ HH OS Pendente + Σ HH OS Programada + Σ HH OS Executada / HH disponível

Com o backlog, torna-se possível compreender o volume de trabalho de um time. Se está bastante excessivo ou não, por exemplo.

O papel da tecnologia no acompanhamento de KPIs

A tecnologia apresenta um papel fundamental para a gestão e manutenção de maquinário nas fábricas, pois ela auxilia na coleta e gerenciamento de informações de KPIs. Dessa maneira, o uso de softwares de gestão, como o ERP, possibilita analisar dados de forma mais confiável, fornecendo históricos que podem servir para comparar desempenhos em diferentes períodos.

Dessa forma, os indicadores de manutenção industrial auxiliam a gestão para efetivas tomadas de decisões. Observe quais deles podem ajudar você, a fim de evitar possíveis problemas com relação à manutenção dos equipamentos de sua indústria. E não se esqueça de sempre contar com o auxílio tecnológico para ter o máximo de desempenho na administração industrial.

Gostou deste post? Então, que tal baixar o nosso e-book: Como escalar a produção industrial de acordo com as tendências 4.0?
eBook Grátis - Como Escalar a Produção Industrial de Acordo Com As Tendências 4.0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *