reconhecimento-facial

Como o reconhecimento facial muda a vida em sociedade?

Equipe TOTVS | INOVAÇÕES | 24 janeiro, 2020

O reconhecimento facial é uma tecnologia que promete mudar diversos conceitos implantados na sociedade atual. Na China, por exemplo, vem se tornando cada vez mais comum o pagamento de compras usando apenas esta solução tecnológica; sem a necessidade de cartões, smartphones e outros.

O conceito agrada os chineses, que aprovam o método pela segurança e praticidade, já que ele é praticamente imune a fraudes. Essa tecnologia não está restrita ao mercado de pagamentos, pelo contrário: já é possível acompanhar diversas iniciativas que usam a tecnologia em suas soluções.

Portanto, a tecnologia chegou para ficar! E se você quer saber mais sobre como ela funciona e como pode mudar nossa vida em sociedade, fique atento e leia este conteúdo agora mesmo!

O que é reconhecimento facial?

A técnica consiste em identificar as pessoas com dados criados a partir dos traços dos rostos das pessoas. Ela usa, portanto, a biometria facial, identificando os rostos com precisão sem que haja confusão entre pessoas parecidas ou até gêmeas.

Para que isso seja feito por máquinas, são definidos traços únicos, mapeados em códigos binários que processam cada informação e determinam as diferenças entre os rostos de uma base de dados. Esses dados, por sua vez, podem ser enormes, com milhões de pessoas, ou restritos, em uma espécie de blacklist ou lista vip, dependendo de seu uso.

Um exemplo simples é o uso do reconhecimento de face para desbloquear smartphones. A lista de rostos que ele terá em sua base de dados será apenas dos cadastrados; logo, ele não atua por exclusão, mas sim por inclusão. Se o rosto que tentar acesso não for um cadastrado, ele não desbloqueia o aparelho.

Como funciona essa tecnologia?

O leitor facial identifica características faciais exclusivas, usando um software que executa essas tarefas. Para isso, o sistema traça determinações distintas, resumidas em etapas. Acompanhe:

  • Captação e detecção do rosto: o sistema identifica o(s) rosto(s) na imagem;
  • Pré-processamento: os dados são transformados em formato monolítico normalizado, ou seja, padronizam as imagens com informações que contêm a mesma profundidade de informações, como resolução, brilho, zoom e orientação,
  • Extração de dados: a partir daí, ele consegue extrair os dados das imagens faciais que captou, identificando as informações mais relevantes e ignorando a codificação desnecessária, chamada também de ruído.

Após essas etapas, o software classifica cada rosto, integrando, quando possível, com dados como nome, sexo, documentações e outros. Para que isso aconteça, porém, a base de dados deve ter essas informações, ou o usuário as cede para usufruir da tecnologia.

Além disso, dificuldades como diferença na iluminação, resolução, pose e até idade — considerando que existem partes do rosto que seguem crescendo — afetam o resultado e, consequentemente, podem comprometer seu uso.

Aplicações e usos

O reconhecimento de rosto é uma tecnologia que vai além do desbloqueio de um smartphone, podendo resolver problemas e dificuldades de muitos setores da economia de um país. Vejamos alguns exemplos:

Segurança pública

Com uma base de dados robusta, é possível fazer buscas de rostos que são procurados por crimes, identificar tentativas de fraudes em documentos e impedir pessoas de acessarem locais não permitidos para ela — como um torcedor de futebol que for proibido de ir aos jogos, por exemplo.

É possível, com base em documentos e informações de livre acesso ao governo, determinar listas que procurem apenas pessoas que tenham tais perfis, o que restringe a procura e aumenta a eficiência dos dados e das buscas.

Pagamento

Como já dito, o pagamento por um sistema reconhecedor de face é uma realidade na China. Existem lojas que permitem que o usuário entre, escolha produtos e simplesmente saia com eles, sem precisar sequer entrar em uma fila ou mostrar seu rosto para um sistema.

As câmeras da loja são integradas com o sistema de pagamento, que identifica a pessoa assim que ela entra na loja. Além disso, quando ela passa pela porta, leitores identificam os produtos que ela está levando para seu consumo, debitando automaticamente o valor de sua conta bancária.

Monitoramento de tendências

Vem surgindo também um monitoramento de tendências que usa o sistema para identificar comportamentos de pessoas que participam de grupos fechados, como igrejas, shoppings, metrô e estádios.

Algumas igrejas estão de olho na tecnologia para saberem a assiduidade e até a emoção dos seus fiéis. Além disso, existem concessionárias de metrô interessadas nessas aplicações do reconhecimento facial para analisar os sentimentos e expressões dos seus usuários.

As intenções são várias: de compreender o que chama mais a atenção dos usuários até notar mais precisamente suas reações a determinados estímulos.

Ponto eletrônico

A TOTVS conta com a plataforma Carol, que é uma solução para gestão de dados. O aplicativo Clock-In faz o registro de ponto eletrônico, que pode ser carregado no bolso e em qualquer ambiente. O app possibilita a manutenção de dados e visualização de insights com as informações geradas.

Com o Clock-In, é possível realizar batida de ponto por meio da leitura de QR code, reconhecimento facial estático e dinâmico — que identifica movimentos do rosto — e geolocalização, por exemplo.

Nova call to action

Conheça as novidades em tecnologia com a TOTVS!

A TOTVS oferece soluções em gestão para empresas de diversos portes, assim, você tem um sistema completo e integrado, que atua com eficiência em cada necessidade. Tenha ao seu lado uma empresa 100% brasileira, referência em inovação!

Acesse agora mesmo nosso conteúdo sobre previsões e tendências 2020 e assine a newsletter para receber artigos e informações exclusivas no seu e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.