Sua empresa está pronta para a logística 4.0?

Muitas pessoas talvez já conheçam ou tenham ouvido falar do termo indústria 4.0. Mas uma expressão que vem ganhando bastante destaque no setor industrial é a logística 4.0, que se baseia na ideia da aplicação dos novos recursos tecnológicos para otimizar todos os processos logísticos, principalmente quando se trata do Brasil, país que apresenta um elevado custo nos transportes.

Com o passar dos anos, esse setor foi valorizando cada vez mais os aspectos ligados aos clientes e às suas satisfações de compras. Tudo isso influenciou o surgimento desse conceito, que é um conjunto de evoluções e inovações na logística.

A indústria 4.0 foi definida pelo uso de dispositivos de comunicação entre máquinas e a Internet of Things (IoT), visando a criar fábricas que operassem de modo inteligente. Partindo desses aspectos, a nova logística utiliza esses mesmos princípios, mas para um conjunto diferente de componentes.

Dessa forma, preparamos este post para que você entenda se a sua empresa está pronta para aplicar essa nova tendência de mercado. Confira agora!

O que é logística 4.0?

Com o avanço tecnológico e sistemas de produção mais automatizados, começa-se a pensar mais nas exigências dos clientes e, com isso, na produção de mercadorias personalizadas e apenas na quantidade necessária para a comercialização em um espaço de tempo predeterminado. Contudo, para que isso se torne viável, é preciso ter uma cadeia de suprimentos eficiente, que seja capaz de cumprir com as necessidades de entrega.

Desse modo, o objetivo é diminuir o consumo de matéria-prima e restringir os níveis de estoque para otimizar todo o processo de entrega para o consumidor final. A logística 4.0 tem como meta cumprir com as necessidades básicas, investindo em tecnologia para ampliar o seu market share.

O foco é utilizar os processos inovadores como aliados do crescimento organizacional. A tendência é que todos os processos operacionais se tornem automatizados, auxiliando no aumento de produtividade e a eficácia de toda a operação.

Quais são as principais mudanças?

A logística 4.0 é direcionada para processos mais modernos e interligados, bem como pela melhoria do compartilhamento de informações, recursos e elementos essenciais para que toda a cadeia de suprimentos tenha um funcionamento eficiente.

Sendo assim, as principais mudanças que vão acontecer nessa metodologia são sistemas hospedados em nuvem, para que sejam acessados de qualquer lugar, o que contribui para que todos tenham acesso simultâneo a esses dados. Além disso, esse conceito torna os negócios muito mais competitivos e produtivos, adaptando as empresas aos novos métodos, o que gera um expressivo aumento de desempenho.

Existem diversas vantagens que a logística 4.0 proporcionará às empresas, como:

  • diminuição de custos;
  • redução de perdas e retrabalhos;
  • tomadas de decisão melhores e eficientes;
  • processos desburocratizados;
  • utilização aperfeiçoada de equipamentos, insumos e da frota;
  • otimização da segurança e da precisão;
  • velocidade das respostas;
  • processos e infraestrutura de transporte e movimentação de produtos totalmente alinhados e com base na qualidade total.

Enfim, a logística é o principal método de ligação da indústria aos clientes. Assim, nessa nova era de grandes transformações, é de se esperar que a cadeia de suprimentos tenha o mesmo objetivo.

Principais tecnologias utilizadas

Com a implantação desse novo conceito no setor da logística, torna-se possível aplicar processos inovadores para interagir e otimizar toda a cadeia de produção. Confira agora as tecnologias empregadas na logística 4.0.

Internet das Coisas

Em um cenário 4.0, a IoT apresenta grande relevância nos diversos trabalhos realizados na logística. Ela tem como função conectar equipamentos utilizados no dia a dia à internet. Assim, já existem empilhadeiras que são capazes de atuar de modo totalmente autônomo, seguindo apenas as orientações estipuladas pelos sistemas. Isso aumenta a produtividade e reduz custos operacionais.

Inteligência Artificial

A IA é o segmento da ciência da computação que visa a criar mecanismos que simulem a possibilidade humana de raciocinar, perceber, tomar decisões e solucionar problemas, ou seja, a capacidade de ser inteligente.

Na logística 4.0, ela busca otimizar as etapas dos processos de entregas por meio do controle da frota via painel em tempo real e assinatura do comprovante de entrega de modo eletrônico, por exemplo.

Cloud computing

Atualmente, a tendência é a virtualização dos serviços e, por conta disso, a cloud computing se tornou uma solução essencial, tanto para a logística como para a indústria.

O gerenciamento de informações, por exemplo, permite coletar, armazenar e disponibilizar dados muito mais rápidos e seguros de qualquer lugar. Isso ajuda bastante as empresas do ramo logístico, por permitir que elas prestem serviços em diferentes localidades.

Big Data

A logística é uma área que trabalha com muitas informações. Assim, para que uma fábrica opere de forma produtiva, os seus processos precisam estar em perfeita sintonia, visto que os problemas podem comprometer as vendas e os lucros.

São diversos dados importantes que não podem passar despercebidos. Assim, o Big Data é um complemento muito importante para o setor logístico, a fim de que a empresa consiga ter uma visão mais estratégica de toda a cadeia produtiva.

Digital twin

O digital twin (gêmeo digital) é conhecido como o padrão virtual de ativos físicos ou procedimentos industriais que aprende e fornece dados sucessivamente. As fábricas podem fazer os seus gêmeos digitais para avaliar as mudanças e ver a melhor logística dentro do espaço disponível.

Machine learning

O aprendizado da máquina é um recurso que busca analisar informações de forma automática para a formação de modelos analíticos.

Tudo isso é capaz de ampliar a conectividade entre as atividades, como também apresentam a função de manter a logística mais ágil, conectada e inteligente.

Impactos nas empresas

A logística 4.0 está relacionada à automatização das empresas e de todos os processos. Ela engloba não apenas o uso de computadores, mas de softwares, ferramentas e aplicações em nuvem para proporcionar um melhor controle de todos os procedimentos. A operação logística está ligada à simplicidade de comunicação com o avanço dos meios tecnológicos.

Assim, da mesma maneira que antes era preciso se adaptar para não ficar obsoleto, as empresas de hoje também devem acompanhar as alterações. Investir pesado na tecnologia e intensificar resultados com o uso desses recursos é essencial para organizações que desejam sair na frente da concorrência.

Enfim, a logística 4.0 permite que as empresas tenham processos mais organizados e transparentes para os clientes. Ela já é uma realidade e pode otimizar bastante os negócios. Você deve explorar tudo que ela tem a oferecer. Então, busque se adaptar a essa nova realidade e aplique essas inovações na sua empresa. Para lidar com essas mudanças, por exemplo, você pode começar utilizando tecnologias de gestão, como o sistema ERP.

Este post foi útil? Quer receber conteúdos como este diretamente em sua caixa de entrada? Assine gratuitamente a nossa newsletter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *