O que é leasing? Saiba como funciona, tipos e vantagens

Equipe TOTVS | 29 maio, 2024

Imagine que você é proprietário de uma pequena empresa e precisa de equipamentos de TI para impulsionar suas operações, mas não tem o capital necessário para comprar esses aparelhos no momento. 

Nessa situação, o leasing se torna um grande aliado e é uma solução inteligente para resolver o problema.

Mas, o que exatamente é leasing?

O termo se refere a um tipo de operação financeira que permite alugar ativos por um determinado período. Dessa forma, você não precisa realizar um grande desembolso para lidar com alguma situação, como a necessidade de investir em novos equipamentos.

Ao longo deste conteúdo, vamos explicar mais detalhes sobre como funciona e quais as vantagens e desvantagens dessa modalidade financeira. Continue a leitura para conferir!

O que é leasing?

O leasing, também chamado de arrendamento mercantil, é um tipo de acordo pelo qual uma parte (conhecida como arrendadora) concede o uso de um ativo para outra parte (conhecida como arrendatária) em troca de pagamentos periódicos.

No universo corporativo, por exemplo, essa solução pode envolver diferentes tipos de ativos, desde veículos até equipamentos de tecnologia e máquinas industriais. 

Segundo levantamento da Abel (Associação Brasileira das Empresas de Leasing), maquinários e equipamentos são os principais bens buscados nesse tipo de operação, representando 45,48% dos contratos válidos em fevereiro de 2024. 

Independente do ativo, o objetivo é sempre oferecer uma alternativa de acesso a bens essenciais para as operações da empresa, principalmente quando não há recursos disponíveis para um investimento imediato. 

Como funciona o leasing?

Embora possa variar conforme a modalidade escolhida, o processo de leasing é simples e funciona como um aluguel: uma pessoa cede a posse e o direito de uso de um ativo a outra pessoa durante um período definido em contrato. 

Ao contrário de uma compra tradicional, quando a empresa adquire o ativo de forma definitiva, no leasing, a organização arrendatária tem apenas o direito de uso do bem durante esse período previamente estabelecido.

Para entender o que é operação de leasing e como ela funciona na prática, vamos começar pela função das duas partes envolvidas no contrato: o arrendatário e o arrendador. 

Como vimos anteriormente, o arrendador é o dono do ativo, responsável por emprestá-lo a outra pessoa, enquanto o arrendatário é quem paga uma taxa para poder utilizar esse ativo. 

O contrato de arrendamento é fundamental para determinar os detalhes do acordo, como prazo de uso do bem e taxa a ser paga pelo arrendatário. 

Vale destacar que, ao encerrar o contrato, o arrendatário tem a possibilidade de comprar o bem. Nesse caso, é comum o pagamento de um valor residual, que seria um complemento da quantia já desembolsada por ele durante o leasing.

Tipos de leasing

Outro ponto importante para entender o que é leasing é conhecer os diferentes tipos de contrato existentes para essa operação. Confira as diferenças entre eles:

  • Leasing financeiro: essa modalidade tem prazo mínimo de dois anos, e permite a compra do bem ao finalizar o contrato por um valor residual previamente definido. Durante a vigência do acordo, o arrendatário fica responsável por cuidar do ativo; 
  • Leasing operacional: com prazo mínimo de 90 dias, esse arrendamento mercantil possibilita a compra do bem após finalizar o contrato pelo valor de mercado do bem. O responsável pelos cuidados do ativo durante o acordo é definido em contrato;
  • Leasing imobiliário: neste caso, o arrendador compra uma propriedade ou um terreno de interesse do arrendatário, que paga uma quantia para ter o direito de uso desse espaço durante um período previamente acordado;
  • Leasing back: esse tipo de operação envolve especificamente pessoas jurídicas e acontece quando uma organização vende um bem que já possui e, em seguida, aluga o mesmo ativo de volta;
  • Leasing de carro: voltado especificamente para o arrendamento de veículos, similar ao contrato de locação convencional, mas com a possibilidade de comprar o bem ao final do acordo.

Qual é a diferença entre leasing e financiamento?

Quando entendemos o que é leasing, é possível perceber uma similaridade com outra operação financeira: o financiamento. Apesar das semelhanças, os dois tipos de contrato são diferentes.

No caso do leasing, ou arrendamento mercantil, o arrendatário pode usar o ativo apenas por um determinado período. Depois, ao final do contrato ele pode escolher adquirir esse ativo, mas também pode simplesmente devolvê-lo ao arrendador.

Já no financiamento, a proposta é outra: ao escolher financiar um bem, o beneficiário utiliza o dinheiro de terceiros (normalmente um banco) para comprar e se tornar proprietário oficial desse bem.

Ao terminar de pagar as parcelas e quitar o financiamento, o bem – que pode ser um carro ou um imóvel, por exemplo – é transferido para o nome do beneficiário.

Vantagens e desvantagens desse tipo de operação

Como qualquer outra operação financeira, o leasing tem vantagens e desvantagens. Para avaliar se essa solução é uma alternativa vantajosa para você, é importante conhecer esses pontos positivos e negativos.

Por isso, separamos os principais benefícios e desvantagens do arrendamento mercantil. Confira a seguir.

Vantagens

Vamos começar pelos pontos positivos dessa modalidade financeira:

  • O arrendamento mercantil oferece a possibilidade de compra ao fim do contrato;
  • Essa é uma operação financeira isenta de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras);
  • As parcelas costumam ser mais baixas no contrato de leasing do que em outras operações, como financiamentos, por exemplo.

Desvantagens

Agora, vamos aos pontos negativos do contrato de leasing:

  • A propriedade do bem é do arrendador durante toda a vigência do contrato;
  • Prazos de pagamento menores quando comparado a outras modalidades de crédito;
  • Possibilidade de multas por quebra de contrato antes do prazo previamente estabelecido.

TOTVS Gestão Financeira – Linha Gesplan

Os contratos de arrendamento são uma ótima alternativa para impulsionar as operações do seu negócio sem precisar desembolsar uma grande quantia de forma imediata, mas exigem uma boa gestão financeira para manter a estabilidade da empresa.

Com o TOTVS Gestão Financeira – Linha Gesplan, você consegue centralizar o controle e automatizar tarefas de diferentes atividades financeiras, incluindo a gestão de contratos de arrendamento.

O sistema permite um gerenciamento eficiente de operações financeiras e tesouraria, além de auxiliar no controle de obrigações e cláusulas estatutárias, financeiras, operacionais e até mesmo ambientais, no seu negócio.

Tudo isso dentro de uma interface fácil de usar, que se conecta automaticamente aos módulos financeiros e contábeis do seu ERP para simplificar a rotina da sua empresa.

Conheça o TOTVS Gestão Financeira – Linha Gesplan e transforme o controle financeiro do seu negócio!

Conclusão

Ao entender o que é leasing, é possível perceber como essa solução pode ser uma grande aliada nas operações do seu negócio.

Seja para alugar equipamentos de TI, veículos ou máquinas industriais, a modalidade é muito atrativa por permitir o acesso a diferentes ativos sem a necessidade de um grande investimento inicial.

Apesar de ser uma ótima alternativa quando você precisa de um bem e não tem recursos para adquiri-lo naquele momento, é importante analisar cuidadosamente os termos e condições de cada contrato e considerar o impacto financeiro a longo prazo.

Aproveite para conferir nosso conteúdo sobre dashboard financeiro, com dicas especiais para ajudar na organização financeira.

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.