gestão de custos

Como fazer uma gestão de custos eficiente

Equipe TOTVS | GESTÃO DE SERVIÇOS | 10 dezembro, 2019

A gestão de custos feita de maneira eficiente contribui para a saúde financeira da empresa. Todo gestor precisa estar inteirado sobre esse assunto para administrar os gastos e manter uma boa lucratividade para o negócio. Por isso, neste artigo queremos mostrar mais sobre esse assunto. Confira!

Os tipos de custos dentro da empresa

O gerenciamento de custos é uma das partes mais importantes da empresa. É aqui que são controlados os gastos para que seja mantida a saúde financeira da organização.

Por meio desse processo, o gestor pode identificar oportunidades de investimento, aumentar os lucros e tomar decisões mais assertivas. Para entender melhor quais tipos de gastos existem dentro da empresa, é preciso organizá-los entre os gastos fixos e os variáveis.

Custos fixos

Os fixos são aqueles que acontecem frequentemente, como contas de energia e água, pagamento a fornecedores, salário dos funcionários, aluguel e outros desse tipo.

Custos variáveis

Já os custos variáveis são aqueles gastos correspondentes à produção e comercialização dos produtos e/ou serviços. Podemos tomar como exemplo a comissão de vendedores. 

Gestão de custos em serviços

Na área de serviços observa-se certa dificuldade devido à falta de informação ou a falta de acompanhamento dos gastos. No entanto, é possível realizar a gestão estratégica de custos seguindo alguns passos. Veja a seguir:

Custo por serviço

Para entender melhor o assunto e gerir os gastos com mais sabedoria, é preciso estudar quais são os custos realizados durante a prestação de serviço. São eles: gastos com mão-de-obra, material (peças e produtos), além de outros fatores que possam existir. O custo pode variar conforme o serviço e o cliente.

Precificação de serviço

Pensando nos custos citados acima, podemos entender melhor como precificar o serviço para que haja lucros. O orçamento deve ser pensado levando todos esses fatores em consideração. 

Redução de custos

Quando há a intenção de fazer uma redução de custos na empresa que presta serviço, é preciso se atentar para que a qualidade não seja afetada. Deve ser feito um cuidadoso estudo, analisando onde é possível fazer cortes sem prejudicar a qualidade. 

Nova call to action

Dicas para uma gestão eficiente

Para controlar os custos de maneira mais assertiva e eficiente, é preciso saber quais são as despesas da empresa. Investigando de onde os custos vêm e o impacto que eles têm sobre o capital da prestadora de serviços, é possível geri-los.

Descrição dos serviços

Antes de mais nada, é essencial fazer uma descrição formal dos serviços prestados. É preciso detalhar cada etapa que compõe a atividade, passando por toda a cadeia de profissionais e recursos envolvidos.

Alguns exemplos que podem ser citados são: transporte, uso de equipamentos, alimentação dos colaboradores, salário, entre outros. Isso ajuda muito no gerenciamento de custos em projetos.

Tempo médio de cada etapa

Outro fator importante a ser analisado é o tempo gasto pelos funcionários de cada setor para a realização das atividades. Assim, você consegue calcular quanto tempo um serviço vai demorar para ser finalizado. A gestão do tempo contribui muito para a geração de lucros de uma empresa.

Materiais e mão-de-obra

O mal uso de materiais e mão-de-obra pode gerar prejuízos financeiros para a prestadora. Fazer uma gestão adequada desses recursos ajuda muito a ter controle sobre os custos. Para isso, listar máquinas, veículos e outras ferramentas e equipamentos, além de funcionários, que serão necessários no serviço, pode ajudar muito.

Critérios de controle de custo

A gestão de custos e orçamentos exige também que sejam elegidos critérios de apropriação e controle. Confira como isso pode ser feito:

Tarifas

Estabelecer tarifas que controlem o serviço prestado conforme o tempo trabalhado do funcionário ou tempo de uso de maquinário pode ser interessante. Assim, o cálculo é feito de forma mais precisa, evitando prejuízos. 

Insumos

O valor dos insumos utilizados no serviço também deve ter impacto sobre o orçamento cobrado. Assim, quem arca com esse custo é o cliente, já que o valor já estará dentro do acordado. 

Custos indiretos

Os custos indiretos são quase invisíveis, pois não entram no serviço, mas são necessários para sua realização. Por isso, também devem ser contabilizados. Temos como exemplo gastos com gasolina, alimentação dos funcionários, marketing, entre outros.

Sistema de gestão em gestão de custos

Utilizar planilhas e fazer a administração de custos de forma manual nem sempre é o melhor caminho. Isso porque erros podem aparecer e a conta pode não fechar como deveria. Por esse motivo, as empresas implementam soluções tecnológicas em sua rotina de trabalho.

Um exemplo disso é o sistema de gestão, também conhecido como Enterprise Resource Planning (ERP), que auxilia no controle, monitoramento e padronização dos custos da empresa. Com ele, é possível fazer gestão de oportunidade de vendas, orçamento de serviços, entre outras coisas.

O software também faz a gestão de contratos de compras, recebimento e cotação on-line, além de busca de fornecedores. É uma ferramenta que ajuda a usar os recursos de modo inteligente, evitando prejuízos.
Fique ligado no nosso blog para esse e outros assuntos relacionados e entenda mais sobre como o sistema de gestão empresarial pode beneficiar uma prestadora de serviços para automatizar processos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.