Descubra se a frota própria vale a pena e saiba como montar a sua

Equipe TOTVS | 12 julho, 2022

Na hora de escolher a melhor maneira de transportar as suas mercadorias, as empresas se deparam com uma decisão importante: afinal, é melhor ter uma frota própria ou terceirizar o serviço?

Essa é uma dúvida muito comum na gestão logística, mas para chegar a uma resposta é preciso considerar alguns fatores e analisar as demandas de cada negócio.

Ao longo deste artigo, vamos compartilhar com você todas as vantagens e desvantagens de contar com a sua própria frota, além de trazer dicas valiosas para otimizar o gerenciamento.

Continue a leitura com a gente para conferir essas e outras informações sobre o assunto.

O que é frota própria?

Podemos definir a frota própria como aquela que tem toda a parte operacional do processo gerenciada internamente pela empresa, sem contratação de uma transportadora terceirizada.

Aqui, escolhe-se adquirir uma frota exclusiva para atender às demandas de entregas da organização, mantendo toda a responsabilidade sobre os veículos “dentro de casa”.

Isso traz exclusividade e autonomia na tomada de algumas decisões, mas também aumenta os compromissos internos.

Neste contexto, é importante avaliar o cenário para entender as necessidades de cada negócio e verificar se montar a própria frota é realmente vantajoso para você.

Quais as vantagens da frota própria?

A escolha do melhor tipo de frota varia muito de um negócio para outro, por isso é importante avaliar alguns fatores antes de definir a estrutura que melhor atende às suas demandas.

Pensando na aquisição de uma frota exclusiva, podemos destacar vantagens que fazem toda a diferença na operação logística da empresa.

Confira os principais benefícios a seguir.  

Entregas sob demanda

Um dos grandes motivos para adquirir a própria frota é trabalhar com entregas sob demanda, solução bem interessante para empresas que estão sujeitas a envios urgentes ou inesperados.

Com a sua frota, é possível delegar as entregas aos motoristas assim que elas surgirem e até mesmo realizar o serviço em horários mais flexíveis, sempre respeitando a carga horária e os direitos dos colaboradores.

Se precisar de uma entrega fora do horário de trabalho, você tem total liberdade para solicitá-la à sua equipe, desde que cumpra as obrigações como empregador e pague hora extra. 

Nova call to action

Gerenciamento completo

Ao optar pela própria frota, todo o gerenciamento de transporte fica sob responsabilidade da sua empresa, o que garante maior controle sobre todas as etapas do processo.

Com a operação centralizada, é possível agilizar a tomada de decisões, melhorar o atendimento e ainda organizar as entregas de forma mais eficiente.

Além disso, a gestão interna facilita a identificação de falhas no processo, assim como a solução de qualquer problema ou imprevisto na entrega. 

Consciência de marca

Imagine ter caminhões circulando pelas rodovias brasileiras com o logo da sua empresa estampado: isso com certeza amplia o conhecimento do público sobre a sua marca, certo?

Ao contratar um serviço de transporte terceirizado, essa personalização não é possível, pois você pode não ser a única empresa utilizando aqueles veículos. 

Dessa forma, perde uma grande oportunidade de divulgação.

Por outro lado, a frota própria atende à sua marca com exclusividade. Você adquire os veículos e tem total liberdade para personalizá-los da maneira que preferir.

Isso significa que pode usá-los como ferramenta de publicidade, trabalhando assim a consciência de marca e ampliando o alcance de público da sua empresa. 

Padrão de qualidade

Com o gerenciamento interno da frota, você consegue manter o padrão de qualidade da sua marca em todas as etapas da operação logística, desde o preparo até o envio e a entrega do pedido.

Quando esse serviço é terceirizado, fica mais difícil acompanhar a execução das tarefas de perto e os processos ficam sujeitos ao padrão estabelecido pela empresa contratada.

Por outro lado, quando esse controle fica sob a sua responsabilidade, é você quem estabelece os padrões e também monitora a prestação de serviços na prática.

Contato mais próximo com o cliente

O controle sobre a frota também aproxima a empresa do cliente, pois possibilita um contato direto em toda a jornada de compra.

Isso contribui para obter informações sobre as necessidades dos consumidores e para a identificação de pontos que podem ser ajustados para melhorar a experiência desse cliente com a empresa.

Esse cuidado reflete diretamente no nível de satisfação dos clientes, aumentando a fidelização e as vendas do seu negócio.

Não há limitação de quilometragem

Ao fechar o contrato com uma transportadora terceirizada, é estabelecido um limite de cargas para transporte.

Isso é um ponto necessário para que a empresa se organize e consiga atender a você e outros clientes sem comprometer os prazos de entrega ou ter quaisquer problemas com as demandas. 

Entretanto, isso limita a quantidade de envios e prejudica o seu negócio por conta de fretes mais demorados, que geram insatisfação nos consumidores e podem até reduzir as suas vendas.  

Mais flexibilidade

Com a realização da operação internamente, existe maior flexibilidade em relação aos horários de entrega, quantidade de veículos e disponibilidade dos motoristas.

Tudo pode ser ajustado de acordo com as necessidades específicas da sua empresa, permitindo assim a oferta de serviços com uma qualidade superior.

Além disso, fica mais fácil lidar com envios urgentes ou até mesmo resolver entregas fora do horário comercial.

Vale reforçar novamente a importância de manter os direitos trabalhistas nestes casos, garantindo benefícios como hora extra e adicional noturno, quando necessário. 

E as desvantagens da frota própria?

Para fazer uma análise completa dos benefícios que uma frota própria pode trazer para o seu negócio, é preciso conhecer também os pontos negativos dessa configuração logística.

Compartilhamos as principais vantagens, mas também fizemos uma lista com as desvantagens para que você possa avaliar os dois lados do cenário da gestão interna de frotas.

Dentre os pontos negativos, esses são os fatores que podem influenciar na hora de escolher o melhor tipo de frota para a sua empresa:

  • contratação de equipe especializada para cuidar da gestão de frotas internamente;
  • total responsabilidade sobre a operação logística;
  • compromisso com os processos burocráticos;
  • custos operacionais e manutenção de frotas;
  • investimento em infraestrutura e tecnologia.

Como calcular custo de frota própria?

Os custos logísticos estão entre os mais altos de uma empresa, pois envolve diversas etapas. Contudo, é possível encontrar maneiras de reduzir esses gastos sem abrir mão da qualidade do serviço.

Neste contexto, entender como calcular o custo da sua frota é fundamental e reflete diretamente na gestão das entregas.

Isso vai ajudar a visualizar os investimentos necessários para manter a operação, assim como os pontos de economia.

Para isso, é preciso considerar os seguintes custos:

  • custos iniciais, como despesas em planejamento, contratação de equipe e estratégias;
  • custos de aquisição, já considerando o investimento em veículos e infraestrutura;
  • custos de otimização, que englobam todo valor investido para a melhoria da frota;
  • custos operacionais, como a manutenção de veículos.

Dicas para montar uma frota própria

Além de entender como calcular os custos necessários para manter a operação internamente, vale ficar atento a outros fatores na hora de montar a sua própria frota.

Antes de mais nada, é preciso ter em mente que existem muitos processos por trás do gerenciamento de uma frota, incluindo burocracias e exigências legais.

Sendo assim, você vai precisar de uma equipe especializada para cuidar diretamente do gerenciamento dessas atividades. 

Outro fator importante para garantir uma frota eficiente é escolher condutores experientes e qualificados para atender às demandas da empresa.

Dedique um tempo também aos cuidados com os veículos, que devem atender a todas as regras para transporte de cargas definidas pela legislação brasileira. 

Vale ressaltar a importância de avaliar as necessidades da empresa antes de montar a sua frota. Considere a quantidade de entregas, prazos e possibilidades de investimento.

Como fazer a gestão de frotas?

Ter controle sobre as entregas da sua empresa pode ser muito vantajoso, mas toda operação pode ser prejudicada quando a gestão de frotas não está bem organizada. 

Existem fatores indispensáveis para otimizar essa gestão, além de estratégias que ajudam na redução de custos, qualidade de serviço e produtividade das entregas.

Pensando nisso, não poderíamos deixar de compartilhar os principais pontos para garantir um gerenciamento eficiente dos transportes dentro do seu negócio.

Anote essas dicas para aproveitar a frota particular da melhor forma possível:

  • conte com ferramentas para automatizar processos;
  • tenha um bom planejamento;
  • organize o fluxo de tarefas;
  • monitore as entregas;
  • conheça a sua frota.

Como rastrear frota própria?

Independente do tipo de frota utilizado no seu negócio, o rastreamento de cargas é um controle essencial para garantir entregas de qualidade.

Quando a gestão de frota é responsabilidade do seu negócio, esse monitoramento pode ficar mais simples. 

Ao investir em ferramentas de rastreamento veicular, por exemplo, você acompanha todo o trajeto de entrega em tempo real, até que a mercadoria chegue ao consumidor.

Isso permite a identificação imediata de qualquer problema que possa prejudicar o deslocamento de alguma forma. 

Além disso, os softwares de monitoramento disponibilizam informações que facilitam a análise de desempenho da frota, permitindo otimizar processos e recursos.

Qual a diferença entre frota própria e frota terceirizada?

A principal diferença entre frota própria e frota terceirizada é a responsabilidade de gestão da operação de transporte.

Enquanto, no modelo próprio, todo o gerenciamento ocorre internamente; no serviço terceirizado, a empresa contrata uma transportadora externa para realizar as entregas.

Na prática, isso interfere diretamente no fluxo operacional do transporte de cargas.

De um lado, a sua empresa tem exclusividade e total controle sobre a operação, enquanto do outro, você passa a responsabilidade para uma outra empresa. 

Frota própria ou frota terceirizada: qual a melhor opção?

A escolha do tipo de frota vai depender muito de alguns fatores, como volume de entregas, tamanho da empresa e custo-benefício de cada opção.

De maneira geral, a frota terceirizada é mais indicada para negócios de pequeno ou médio portes, que não tem uma grande quantidade de entrega.

Nestes casos, contratar um serviço externo é mais vantajoso do que investir em uma frota e deixar os veículos parados por boa parte do tempo.

Já a frota própria é uma boa opção para empresas com volume maior de entregas, saídas mais frequentes e até mesmo sujeitas a demandas fora do planejamento.

Para esse tipo de negócio, ter uma frota exclusiva traz flexibilidade, facilita o atendimento e ainda garante maior controle sobre a qualidade do serviço. 

Como a tecnologia pode otimizar os processos da sua frota?

Seja frota terceirizada ou própria, é sempre importante supervisionar de perto as etapas da operação, afinal, é o seu produto que está sendo transportado, não é mesmo?

Com o avanço da tecnologia, esse monitoramento ficou muito mais fácil, assim como todo o fluxo logístico. 

Hoje, é possível contar com ferramentas que otimizam os processos desde o planejamento até a chegada no destino final da entrega – e muitas vezes depois disso também.

Dentre as funcionalidades dos muitos sistemas existentes, podemos citar os recursos de rastreamento já citados aqui, além do controle de veículos, manutenção, gerenciamento de gastos e até mesmo supervisão dos condutores.

TOTVS Planejamento de Rotas

O TOTVS Planejamento de Rotas é um ótimo exemplo de tecnologia feita para otimizar a gestão da sua frota própria.

A plataforma permite não só o acompanhamento da disponibilidade de veículos, como também faz a análise dos pontos de entrega e ajuda na identificação dos trajetos mais vantajosos.

Além de planejar as rotas de entrega, você também pode integrar outros softwares de automação, centralizando suas ferramentas de gestão em um só lugar. 

Garanta agilidade, qualidade e eficiência nas entregas com o TOTVS Planejamento de Rotas!

Conclusão

Como vimos neste conteúdo, ter uma frota própria pode ser muito vantajoso para o seu negócio, mas é preciso fazer uma boa gestão para manter a qualidade da operação.

Dessa forma, é importante ter em mente que todas as responsabilidades sobre a frota e o transporte em si ficarão nas mãos da sua empresa.

Isso traz liberdade na tomada de decisão, permite a personalização do serviço e também garante maior flexibilidade logística.

Contudo, antes de decidir o melhor tipo de frota, considere o cenário atual do seu negócio.

Se optar pela frota própria, coloque as dicas deste artigo em prática para aproveitar todos os benefícios de contar com um serviço de transporte interno.

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.