Rotas entre cidades: saiba como planejar de forma eficiente

Equipe TOTVS | 12 maio, 2022

Saber planejar rotas entre cidades é uma habilidade fundamental para aqueles que trabalham no setor logístico e precisam lidar com entregas interurbanas e interestaduais.

É necessário levar diversos fatores em consideração, como o preço dos pedágios, a variação no preço do combustível entre cidades e a autonomia do veículo, por exemplo.

Se, no passado, todas essas informações e cálculos precisavam ser feitos de maneira manual, hoje em dia, existem soluções no mercado que automatizam boa parte do processo, como os sistemas de roteirização.

Por isso, hoje vamos explicar tudo o que você precisa saber para planejar rotas entre cidades da maneira mais eficiente e econômica possível. Boa leitura!

O passo a passo para planejar rotas entre cidades de forma eficiente

Confira a seguir o passo a passo para planejar rotas entre cidades da maneira mais eficiente:

Planeje os horários das entregas

O primeiro passo para definir rotas entre cidades de maneira eficiente é planejar os horários das entregas em detalhes.

É importante que você tenha em mente que, dependendo da cidade onde a entrega vai acontecer, existem limitações de horários para carga e descarga de caminhões.

Portanto, você precisa colocar na ponta do lápis essas limitações para planejar uma viagem que aproveite ao máximo o tempo do motorista.

Dessa forma, você evita ter de pagar por horas extras, pois o motorista não terá de ficar parado por conta de alguma situação do tipo.

Você também deve levar em consideração alguns fatores como a legislação trabalhista dos motoristas.

De acordo com a CLT, os motoristas não podem dirigir mais de cinco horas seguidas, ou seja, você precisa planejar com antecedência as paradas deste profissional.

Em caso de distâncias muito longas, em que o caminhão vai ficar dias na estrada, você também deve levar em consideração o fato de que o motorista só poderá fazer, no máximo, oito horas de trabalho diário com, no máximo, dois horas extras por dia.

Considerando esses fatores, você vai conseguir planejar a sua rota de uma maneira mais eficiente e econômica, respeitando a legislação trabalhista e a integridade da saúde física e mental do seu colaborador.

Defina o veículo adequado

Outro fator importante a ser levado em consideração é o veículo a ser utilizado na entrega.

Isso porque, dependendo do tamanho da carga, veículos muito grandes podem não ser tão adequados, já que pagam mais pedágio de acordo com o número de eixos.

Então, se você precisa transportar cargas pequenas, por exemplo, faz muito mais sentido utilizar uma van do que um caminhão.

Por outro lado, se você está carregando muita carga, utilizar um caminhão com mais de um eixo pode ser mais produtivo, já que você vai economizar na gasolina e na folha de pagamento, ao utilizar um único motorista para transportar mais carga.

Contudo, é muito importante que, no caso de cargas muito grandes, você leve em consideração a lei da balança.

Essa legislação tem o propósito de ajudar a preservar as estradas brasileiras ao não permitir que caminhões e veículos de grande porte circulem pelas rodovias com excesso de carga.

Para coibir esse tipo de ação, a lei impõe multas aos motoristas que não respeitarem essa regra e, dependendo do caso, a carga pode até mesmo acabar apreendida.

Portanto, é preciso que você planeje tudo com muito cuidado para evitar esse tipo de situação e garantir que todas as entregas cheguem dentro do período combinado.

Calcule os valores de pedágio e outras taxas extras

Outro fator muito importante a ser levado em consideração na hora de planejar rotas entre cidades é o número de pedágios no caminho.

Você precisa ter noção desses valores e calcular os pedágios, pois eles impactam diretamente no preço final do frete, então será preciso repassar esse valor para o cliente de alguma forma.

Confira a seguir como calcular a rota entre cidades com pedágio!

Como calcular rota entre cidades com pedágio?

Existem duas formas de calcular rota entre cidades levando em consideração o preço do pedágio: manualmente ou por meio de um sistema de roteirização.

Manualmente, você terá de levantar o preço de cada pedágio e encontrar, também de forma manual, quantas paradas serão feitas ao longo do trajeto.

Em seguida, vai precisar somar todos os valores de ida e volta antes de separar o dinheiro necessário para a conclusão da entrega. 

O sistema de roteirização, por outro lado, faz todo esse trabalho para você, de maneira totalmente automatizada.

Nele, basta que você informe o endereço de partida e o endereço de destino, que o programa calcula automaticamente quanto será gasto de pedágio.

Contudo, é importante que você se lembre: no caso de veículo com mais de um eixo, você precisa multiplicar o valor do pedágio pelo número de eixos do veículo.

Ou seja, se você tem um caminhão de três eixos e o pedágio custa R$10,00, então, nesse caso, o valor a ser pago é de R$30,00.

Defina as paradas em formato de gota

Essa é uma dica muito útil e pouco conhecida por gestores de frota, mas definir as paradas em formato de gota é uma ótima forma de economizar gasolina.

A dica vale tanto para entregas entre cidades quanto para entregas na mesma cidade.

Definindo as paradas em formato de gota, você evita que o veículo tenha de refazer caminhos, o que acaba gastando mais combustível do que o necessário para a conclusão das entregas.

Concentre as entregas em uma mesma área

Outra dica fundamental para o caso de entregas entre cidades é priorizar áreas e cidades próximas umas das outras.

Assim, você consegue concentrar um veículo da sua frota em uma única região, evitando o desperdício de combustível.

Prepare-se para imprevistos

Imprevistos acontecem e precisamos estar preparados para enfrentá-los a todo momento.

O pneu de um caminhão pode furar, pode acontecer de um trecho da estrada estar interditado por conta de um acidente, o motorista pode passar por problemas de saúde que o impeçam de dirigir, assim como diversos outros problemas podem acontecer.

Você precisa ter noção de que esses problemas podem (e vão) acontecer uma hora ou outra.

Com um sistema de roteirização que permite o acompanhamento em tempo real da frota, você consegue identificar alguns desses problemas mais facilmente e resolvê-los escolhendo rotas alternativas para que o caminhão não tenha de ficar muito tempo parado.

Monitore sua frota

Por fim, uma das melhores dicas que podemos dar para as empresas que precisam lidar com entregas intermunicipais e interestaduais é o monitoramento da frota.

A melhor maneira de fazer isso é por meio de um sistema de roteirização, pois esse software permite que os gestores acompanhem em tempo real a localização de cada um dos caminhões da empresa que se encontram na estrada.

Com um monitoramento em tempo real, você consegue identificar os imprevistos que citamos anteriormente, como congestionamentos na estrada, antes de o caminhão sequer chegar até eles e, assim, entrar em contato com o motorista para escolher uma rota alternativa.

Fora que o monitoramento em tempo real vai te dar mais segurança sobre a carga sendo transportada e também vai permitir que você se comunique melhor com o cliente, informando-o sobre o status da entrega em questão.

Como traçar rotas entre cidades? Conheça algumas ferramentas

Existem várias ferramentas que permitem que você e sua empresa trace rotas entre cidades.

Contudo, os programas oferecidos gratuitamente servem mais para situações pontuais e não têm tantos recursos quanto um roteirizador profissional.

Confira a seguir as principais maneiras de traçar rotas entre cidades!

Google Maps

O Google Maps é uma solução muito útil para situações pontuais do dia a dia, mas que não é muito eficiente e bastante limitada para empresas que precisam lidar com entregas de maneira regular e monitorar suas rotas.

Em linhas gerais, o aplicativo da gigante do Vale do Silício oferece algumas opções de rota, uma estimativa do tempo de deslocamento e um sistema de navegação em tempo real para o motorista.

Entretanto, ele não permite o acompanhamento em tempo real por parte dos gestores e não possui ferramentas úteis, como o cálculo de pedágio automático, a busca por rotas que evitam pedágios e integração com outros ERPs do mercado.

Como consequência disso, a performance do aplicativo é bem menos eficiente do que um sistema robusto e integrado, como é o caso de um roteirizador profissional, e acaba mais atrapalhando o planejamento de rotas em escala do que o auxiliando.

Ou seja, o colaborador responsável pela elaboração das rotas terá um trabalho muito maior para organizar as informações, que não estarão centralizadas, o que acaba aumentando as chances de erro humano durante a operação.

Veja a seguir o passo a passo de como calcular uma rota de viagem com o Google Maps:

  • Acesse o site do Google Maps;
  • Clique no ícone “Rotas”;
  • Digite o endereço do ponto de partida e o endereço de destino;
  • Clique em “Pesquisar”.

Após clicar em “Pesquisar”, o Google Maps deve oferecer diversas opções de rotas. Então, basta que você escolha uma delas.

Waze

O Waze, assim como o Google Maps, também é um aplicativo muito útil em situações pontuais, mas que apresenta diversas limitações para o uso em escala por parte das empresas.

A principal vantagem do Waze sobre o seu principal concorrente é que ele traz informações do trânsito nas cidades em tempo real utilizando-se, para isso, de um sistema colaborativo.

Em outras palavras, os usuários do sistema conseguem atualizar as informações do aplicativo em tempo real, informando para outros motoristas a localização de radares, blitz policiais e acidentes ao longo do percurso.

Por um lado, isso é muito útil em situações pontuais, em que é necessário evitar trajetos com muito trânsito, mas, por outro, a falta de recursos mais robustos faz com que o aplicativo não seja tão útil para empresas que precisam fazer um planejamento de rotas eficiente.

Confira a seguir o passo a passo para calcular rota de viagem com o Waze:

  1. Acesse o site do Waze;
  2. Escolha um ponto de partida;
  3. Escolha os ponto de destino;
  4. Clique em “Pesquisar”.

Após clicar em “Pesquisar”, o Waze deve te mostrar algumas possibilidades de rotas, então basta escolher uma delas e começar a viagem.

Roteirizador

Por fim, temos o roteirizador profissional, que é a solução mais eficiente para o setor logístico, pois desempenha um papel decisivo na eficiência e agilidade da gestão de frotas.

Esse tipo de software permite calcular rotas entre cidades de maneira integrada com outros sistemas de gestão, o que facilita muito a vida dos setores de planejamento, deixando todo o processo mais organizado e eficiente.

Por meio dessas aplicações, o gestor tem em mãos uma ferramenta completa e poderosa para encontrar os trajetos mais eficientes, rápidos, econômicos e seguros.

Tudo isso com a vantagem de um sistema que permite o acompanhamento em tempo real das frotas e a automatização de várias funcionalidades, como o cálculo de pedágio, por exemplo.

Confira a seguir como utilizar o roteirizador para calcular a melhor rota:

  1. Abra o seu sistema de roteirização;
  2. Digite o endereço de partida;
  3. Digite os endereços de destino;
  4. Clique em “Pesquisar”.

O sistema de roteirização deve oferecer opções de rotas com estimativas do quanto será necessário gastar com combustível ou pedágios para a realização das viagens.

TOTVS Planejamento de Rotas

O TOTVS Planejamento de Rotas foi desenvolvido pela maior empresa de tecnologia do Brasil e conta com uma família completa de produtos voltados para a área da logística.

Essa ferramenta especializada em gestão de frotas é capaz de tornar suas entregas muito mais eficientes e econômicas.

E o melhor: é compatível com todos os ERPs do mercado, com uma contratação simplificada por assinatura e cobrança realizada via bilhetagem, de acordo com o seu volume de viagens no mês.

Conheça as funcionalidades do TOTVS Planejamento de Rotas e garanta a melhor experiência de entregas para os seus clientes!

Experimente grátis o TOTVS Planejamento de Rotas por 30 dias!

Nova call to action

Conclusão

Saber traçar rotas entre cidades é fundamental para que as empresas de logística consigam realizar entregas interurbanas e interestaduais da maneira mais eficiente e econômica possível.

Existem várias formas de fazer isso, como por meio de aplicativos gratuitos. Mas essas soluções não são eficientes para empresas que precisam lidar com entregas em escala.

Uma das funcionalidades que fazem falta, por exemplo, é o cálculo automático dos pedágios.

Por sorte, existem soluções no mercado que oferecem esse recurso, como é o caso do TOTVS Planejamento de Rotas.

Por isso, não deixe de conhecer a solução da TOTVS hoje mesmo! 

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.