demonstracoes-contabeis

Como elaborar um relatório de demonstrações contábeis?

Equipe TOTVS | ADEQUAÇÃO À LEGISLAÇÃO | 10 julho, 2020

As demonstrações contábeis são relatórios obrigatórios em toda empresa. Isso porque as apresentações de dados financeiros são exigidas pela lei 6.404/76, mas, além disso, podem aprimorar o gerenciamento do seu negócio e guiar uma tomada de decisão mais estratégica.

Para cumprir as exigências legais, o gestor deve produzir o relatório das demonstrações contábeis todo final de ano. Contudo, o recomendável é acompanhar os dados financeiros mensalmente. Assim, é possível visualizar o desempenho da empresa e elaborar um planejamento anual, por exemplo.

Por isso, entenda mais sobre o tema e quais são as principais demonstrações contábeis que sua empresa deve apresentar para ficar de acordo com a legislação.

O que são demonstrações contábeis?

Para compreender o conceito de o que são demonstrações contábeis e sua importância, imagine um cenário em que há mais de um sócio ou acionista no negócio. Enquanto uns acompanham diariamente os resultados financeiros, outros necessitam de um relatório detalhado para mensurar a performance da entidade.

Nesse cenário, as demonstrações contábeis obrigatórias são fundamentais para a transparência da situação econômica do empreendimento. Com os dados em mãos, o negócio tem a vantagem de poder executar o plano orçamentário com eficiência a partir da previsibilidade de lucros, despesas e custos.

Entenda mais sobre a Lei 6404/76

Conforme mencionado, a Lei 6.404/76, conhecida como Lei da S.A. (Sociedade Anônima), orienta as demonstrações contábeis de empresas e os critérios para avaliação.

Em seu § 1º do artigo 176, é possível encontrar as diretrizes para compilar as informações: “As demonstrações de cada exercício serão publicadas com a indicação dos valores correspondentes das demonstrações do exercício anterior”.

Dentro das demonstrações contábeis alguns relatórios são obrigatórios, como o Balanço Patrimonial e o Demonstrativo do Resultado do Exercício (DRE). Já outros são facultativos, pois são contemplados no SPED Contábil.

Entre os opcionais, podemos citar a Demonstração dos lucros ou prejuízos acumulados (DLPA) e a Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido (DMPL).

New call-to-action

Como a tecnologia pode ajudar na elaboração de relatórios?

Uma boa forma de otimizar esse processo é contar com uma tecnologia que permite a criação de um layout de relatório dentro do seu próprio sistema de gestão.

A TOTVS possui tecnologia especializada para atender a essa finalidade nos diferentes negócios. Assim, entre as vantagens do uso da ferramenta estão:

  • Sem limite para construção dos demonstrativos;
  • As colunas e fatos contábeis são configuráveis;
  • Interface intuitiva e eficaz;
  • Informações gerenciais proporcional ao tamanho do negócio,
  • Abrangência.

Saiba como organizar cada um dos relatórios:

Balanço patrimonial

O balanço patrimonial abarca os recursos próprios da entidade e o seu valor é resultado do fluxo de caixa, assim sendo:

  • O ativo compreende os bens, os direitos e as aplicações de recursos assumidos pela empresa que podem gerar benefícios econômicos em um futuro próximo,
  • Na modalidade passivo, considera-se as origens que empreendem recursos ou obrigações para com terceiros. Nesse caso, deve-se recorrer aos ativos para a liquidação.

Demonstrativo do Resultado do Exercício (DRE)

Esse dado apresenta, de forma vertical e resumida, o resultado do conjunto de operações realizadas pela entidade. Assim sendo:

  • A receita bruta das vendas e serviços;
  • Os abatimentos e os impostos;
  • A receita líquida das vendas e serviços;
  • O custo das mercadorias e serviços vendidos;
  • Lucro bruto;
  • Despesas gerais;
  • O lucro ou prejuízo operacional;
  • Demais receitas e despesas;
  • Imposto de Renda e a provisão para o imposto;
  • Participações de debêntures, empregados, administradores e partes beneficiárias, que não se caracterizem como despesa,
  • Lucro ou prejuízo líquido.

Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados (DLPA)

A DLPA pode ser substituída pela demonstração das mutações do patrimônio líquido porque é a parte do relatório responsável por demonstrar os lucros e prejuízos a fim de tornar mais fácil o valor destinado ao pagamento de impostos. Os dados devem se guiar por:

  • Reversões de reservas do lucro;
  • Lucro líquido;
  • Prejuízo líquido;
  • Transferência para reservas de lucros;
  • Dividendos;
  • Parcela do lucro ao capital,
  • Dividendos antecipados.

Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido (DMPL)

A DMPL é um complemento às informações do balanço patrimonial, pois proporciona uma visão de todas as ações que influenciam no aumento ou diluição do patrimônio corporativo.

Outros relatórios, como o DLPA, também auxiliam na compilação desses dados, uma vez que as diretrizes do DMPL se orientam a partir do capital disponível, reserva de lucro e de reavaliação e, por fim, lucro e prejuízo acumulado.

  • Saldos existentes;
  • Acréscimo de capital;
  • Ações realizadas pela tesouraria;
  • Compensações de prejuízos;
  • Destino do lucro líquido;
  • Distribuição de lucros;
  • Reavaliação dos ativos;
  • Redução de capital;
  • Resultado líquido;
  • Transferências e reversões de lucros e reservas,
  • Saldos no final do exercício.

O software da TOTVS possibilita que tais dados sejam estruturados de forma mais rápida e com menor risco de erros. Outro ponto de destaque da tecnologia, nesse caso, é de que o acompanhamento mensal ou trimestral, por exemplo, pode ser monitorado e comparado por meio de valores de movimentação nas contas contábeis em um determinado período.

Comentarios

  1. Juliana Pereira

    Preciso urgente de um balanço patrimonial

  2. Juliana Pereira

    Preciso urgente de um balanço patrimonial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *