Sistema PDV: Por que implementar em seu negócio?

Equipe TOTVS | GESTÃO VAREJISTA | 03 março, 2021

PDV, ou Ponto de Venda, é um recurso valioso para as empresas. Independente da sua força no meio digital, é essencial olhar para o comércio físico e investir em boas soluções para o PDV.

Afinal, o PDV é uma forma de se aproximar do seu público-alvo de uma forma muito mais assertiva.

Porém, antes de tomar qualquer atitude em relação ao seu Ponto de Venda, é preciso cautela.

Você sabe o que, de fato, é um PDV? Tem esclarecido na sua mente e no planejamento as funções do Ponto de Venda? E afinal, é a mesma coisa que frente de caixa?

E no caso de integrar tecnologia ao Ponto de Venda, como um sistema que auxilie e automatize tarefas, sabe quais suas vantagens e como implementá-lo?

A hora de responder essas dúvidas chegou.

Neste conteúdo, você vai aprender tudo por trás do conceito de Ponto de Venda e como um Sistema PDV pode ser a solução ideal para potencializar seus resultados!

O que é PDV (Ponto de Venda)?

PDV (Ponto de Venda) é o local onde um produto ou mesmo um serviço é exposto, por tempo limitado, com o intuito de despertar o interesse de compra no consumidor. É nele que o cliente conhece a solução, seus benefícios e promessas.

Dessa forma, através do PDV, os consumidores não apenas têm o primeiro contato real com o produto, mas começam também a criar uma relação com a marca.

O Ponto de Venda possui algumas características, como a exibição constante — embora limitada — da solução.

O motivo é que o PDV geralmente é posicionado em locais estratégicos, como corredores de shopping centers ou de supermercados, entre muitos outros.

São ambientes únicos, que devem ser construídos de forma a favorecer o envolvimento do consumidor com a marca, buscando reter sua atenção.

Entre outras funções, o PDV serve para ambientar o produto ou mesmo contribuir com a sua rotação — como acontece com produtos encalhados no estoque.

Nesse primeiro conceito, o PDV é encarado como um local secundário de venda, atrás apenas da loja.

É aí que mora certa confusão quanto ao conceito de Ponto de Venda.

Afinal, a loja não seria também um PDV?

Hoje em dia, é possível considerar ambas como pontos de vendas.

Em uma definição mais tradicional, o PDV se encaixaria mais na categoria de “mostruário”, algo que com certeza você mesmo já viu em ambientes de compras.

No entanto, até mesmo para simplificar a questão, a loja própria também passa a ser considerada um Ponto de Venda.

O motivo é simples:

Ali, o cliente também tem contato (muitas vezes o primeiro) com o produto, possibilitando que faça suas escolhas de compra e crie um relacionamento com a marca.

Portanto, para simplificar, o PDV pode ser:

  • Um estande da sua empresa dentro de um evento;
  • Um ponto de venda dos produtos em um supermercado;
  • Um balcão que vende sua mercadoria em qualquer lugar, como na rua;
  • Ou mesmo a sua própria loja ou store.

Em questão de sistemas, geralmente softwares de gestão de PDVs se encaixam para ambos os tipos de locais.

Por isso mesmo, esses sistemas são chamados de “PDVs”, pois são utilizados para gestão geral do Ponto de Venda, como na Frente de Caixa.

É importante ter em mente que o PDV não trabalha apenas a questão estética de visualização do produto. Deve ser incorporada toda estratégia pensando na melhor maneira de atrair o cliente, explorando todos os sentidos sensoriais para isso.

Neste conteúdo, vamos considerar como PDV tanto o mostruário como a loja, ok? O local onde se realiza o pagamento.

Qual  a diferença entre PDV e Frente de Caixa?

O PDV e a Frente de Caixa são considerados quase sinônimos, certo? É comum ver muitos sistemas vinculando os dois. Mas é importante entender a diferença entre eles.

Embora pequena, essa alteração no conceito é importante para que você não erre em seu planejamento ou comunicação.

Então, vamos desconstruir os termos?

O PDV você já conhece: um local de venda, onde o cliente conhece a sua solução, se envolve com a marca e efetivamente compra algo.

Já a Frente de Caixa é mais como um conceito dentro do PDV: trata-se da última etapa do processo de compra.

Ou seja, quando a pessoa se torna cliente, compra o produto e escolhe a forma de pagamento.

Ainda não está claro? Vamos facilitar:

Pense no Supply Chain, a cadeia de suprimentos. Você sabe que ela é repleta de etapas, certo?

Começa lá no fornecedor, que envia os insumos para a fabricante, para serem utilizados na produção.

Após todo processamento, o produto novamente vai para a estrada para ser entregue ao PDV pelo distribuidor.

Percebeu como falamos de várias etapas que se complementam? São os elos da corrente. A Frente de Caixa é o último deles, a finalização de todo esse processo.

No entanto, percebe como é uma diferença sutil? Por isso que muitos denominam Frente de Caixa e PDV como a mesma coisa.

No caso de um sistema de gestão, é possível concluir que entre seus recursos para administração do PDV, há uma ferramenta própria para a Frente de Caixa.

Ela é importante pois significa um passo decisivo do seu atendimento ao cliente. Aqui, a organização de informações é chave para sua satisfação final.

Quais são as principais funções do PDV?

A principal função do PDV é vender, certo? Exatamente, mas há uma série de tarefas que são executadas neste local. É por isso que a sua gestão pode ser tão complexa no dia a dia.

Você sabe tudo que é realizado em um Ponto de Venda? Então confira!

Abertura e fechamento de caixa

Para uma boa operação da Frente de Caixa, é preciso se atentar na abertura e fechamento do mesmo, algo essencial para a operação do PDV.

Durante esse processo, todas as entradas e saídas são analisadas — em uma loja, normalmente, ao fim de cada expediente. Assim, é possível verificar com mais segurança o saldo em caixa, comparando com as movimentações.

É uma forma de garantir que o dinheiro que deveria estar em caixa, de fato está, e que a empresa não está sendo lesada de alguma forma.

Emissão de nota fiscal

No momento da compra, é preciso que a loja imprima também a NFC-e para o consumidor.

Trata-se de um documento legal obrigatório, que comprova a transação.

Essas notas têm importância tanto para o cliente como para a empresa, que deve repassá-los à contabilidade, que então os repassa ao Fisco para recolhimento de impostos.

Controle de estoque

No varejo, o trânsito de compras é intenso.

É função do PDV atualizar o estoque a cada saída, permitindo uma gestão mais assertiva dos produtos e garantindo que não falte nada ao cliente.

Nova call to action

Cupons de venda

Cada operação no PDV gera um cupom de venda, que deve ser registrado para verificação das informações.

São dados valiosos e que devem ser bem organizados no PDV, em seu sistema.

Os cupons de venda trazem dados rápidos para conferência, como status da venda (em processamento, concluída, cancelada, etc), nome do cliente e valor da operação.

Cadastros e consultas

No PDV, recai a responsabilidade de organizar cadastros de clientes e produtos

Essa parte é extremamente facilitada com um sistema online, que possibilita a rápida implementação de itens de forma organizada.

Além disso, a parte de consultas, para encontrar um registro de cliente ou produtos (para verificar sua disponibilidade em estoque, por exemplo) é muito mais ágil.

Prevenção de perdas

Outra função do PDV é criar uma lógica e política de prevenção de perdas eficientes. Afinal, é uma maneira de manter a loja organizada, com um sistema mais focado em dar controle para que o lojista entenda a sua demanda e vendas. 

Como funciona um PDV?

O PDV funciona como ponto de contato do cliente com sua marca, sendo terreno de compras e da criação de um relacionamento com o consumidor. Por isso, é importante associar esse conceito com o customer experience do seu negócio. 

Serve para que as pessoas realizem suas compras, bem como conheçam sua empresa.

No entanto, não há como fugir dos novos rótulos.

O PDV, para muitos — talvez alguns de vocês, leitores — é o sistema por trás de toda gestão da loja, bem como do processamento de pagamentos presenciais.

Se você voltar em alguns anos, talvez se lembre das caixas registradoras.

Apesar de arcaicas agora, elas cumpriam esse papel tecnológico de facilitar a gestão dos PDVs, registrando todas as transações.

Mas hoje, falamos de um Ponto de Vendas moderno e tecnológico, que se torna cada vez mais popular e imprescindível para os varejos.

Não à toa, de acordo com estudo da Mordor Intelligence, o mercado de sistemas para PDV deve atingir um valor maior que US$ 29 bilhões até 2025.

Nesse caso, o funcionamento varia do tipo de sistema escolhido. Há diferentes opções no mercado.

Algumas, apenas auxiliam em tarefas específicas, como emissão de documentos fiscais. Já outras, integram todos os setores da empresa com o PDV, facilitando a Frente de Caixa e tornando o trânsito de informações mais transparente.

Assim, cada venda é absorvida pelo sistema e reflete nos outros setores no mesmo instante.

Qual é a importância do PDV para um negócio?

O PDV é um elemento essencial para sua empresa, em especial no setor varejista. Por mais que o ambiente digital tenha tração de compras, o aspecto olho-no-olho conta e muito.

Por isso, é importante desenvolver PDVs inovadores que garantam sua presença no mercado.

Afinal, a concorrência é cada vez maior.

Um PDV estrategicamente posicionado potencializa suas receitas, além de servir de ponte para construção da relação com o cliente.

Além disso, vale mencionar a importância que um sistema tem na gestão do PDV.

Lidar com todos os trâmites dentro de um Ponto de Venda não é fácil. É preciso muito mais do que mãos ágeis ou cabeças pensantes.

Na verdade, é necessária ajuda operacional para que você, ou a equipe, se ocupe com questões estratégicas.

Assim, é possível focar em ações que melhorem o atendimento ao cliente, tornando sua jornada de compra muito mais fácil e intuitiva.

Essa relação, que deve se desenrolar sem atritos e obstáculos, favorece a fidelização — um fator importante para seu desenvolvimento financeiro.

Além de tudo, o sistema PDV permite maior poder de gestão das informações e documentos. Com a inteligência da plataforma, é possível integrar todos os setores, atualizando-os em tempo real, no momento em que uma venda é confirmada.

Trata-se de um insumo importante para manter os setores produtivos e organizados.

Como um sistema PDV pode auxiliar a gestão no varejo?

O sistema PDV tem como objetivo otimizar o atendimento de empresas do segmento do varejo.

Podem ser lojas, supermercados e outros tipos de comércio. Trata-se de uma solução muito adotada para automatizar alguns processos no ponto de venda.

Ele disponibiliza informações estratégicas para que o gestor possa tomar decisões assertivas em seu negócio, baseada em dados.

Suas funcionalidades facilitam a rotina de trabalho, além de proporcionar uma melhor experiência do cliente.

Planejamento e controle

Com informações estratégicas e o acompanhamento de indicadores, fica muito mais fácil decidir a melhor maneira de fazer suas vendas.

O software PDV disponibiliza esses dados em tempo real, com relatórios atualizados e precisos.

Isso permite um controle de perdas e até de fraudes, com processos automatizados e acesso a todos os registros do seu negócio.

Assim, você tem a possibilidade de seguir estratégias que farão sua empresa se desenvolver.

Otimização da gestão de estoque

O controle de estoque é uma das partes mais importantes do seu negócio.

Sem um bom gerenciamento, podem faltar produtos nas prateleiras ou a mercadoria pode acabar ficando muito tempo parada.

Tudo isso pode gerar prejuízos financeiros para a empresa.

O sistema faz o monitoramento de estoque, apontando a necessidade de compra de produtos e dizendo há quanto tempo estão armazenados.

No caso de perecíveis, evita a perda de mercadoria por prazo de validade.

Além disso, o sistema possui um registro histórico, dando uma visão de sazonalidade da sua empresa de maneira eficaz.

Gestão financeira integrada

Outro ponto importante em toda empresa é a sua gestão financeira.

Com um sistema de gestão integrado ao setor financeiro, é possível contabilizar as vendas em tempo real e fazer o controle de caixa.

Portanto, todos os pagamentos são registrados assim que feitos, sejam eles a prazo ou à vista.

Com esses dados, a gestão financeira se torna mais fácil de ser realizada e você não terá surpresas ou prejuízos, além de agilizar os procedimentos fiscais em relação a todas as vendas.

Esse tipo de sistema PDV para loja pode ser integrado com o software financeiro da empresa.

Assim, todas as vendas são automaticamente registradas e os dados ficam armazenados em um mesmo local.

As vendas são contabilizadas em tempo real, como os pagamentos. É uma forma de facilitar os processos do setor financeiro e manter as contas da empresa em dia.

Segurança de dados

Outra preocupação das empresas é com a segurança de seus dados.

Por isso, ao optar por uma tecnologia como essa, certifique-se de que suas informações estão seguras.

Isso acontece, pois os dados são criptografados e não podem ser acessados por pessoas não autorizadas.

Contar com esse tipo de segurança é essencial para preservar a empresa de possíveis ataques e tentativas de roubo de informação.

Agilidade dos processos internos

Com acesso aos dados do seu negócio em tempo real, o gestor pode tomar decisões mais estratégicas em relação ao seu negócio, agilizando os processos internos.

É o que esse tipo de tecnologia inteligente para o varejo proporciona para as empresas que escolhem adotá-la.

O planejamento estratégico será mais assertivo com essa vantagem. Desse modo, você pode impulsionar o crescimento do seu estabelecimento comercial baseado em informações concretas.

Quer um exemplo?

Um sistema para PDV te ajuda a ficar em dia com as obrigações fiscais.

Com ele, você ganha mais agilidade ao alterar no sistema a carga tributária dos produtos e enviá-la ao PDV sempre que houver mudanças.

Isso evita erros e interrupções nas vendas devido a inconsistências nas informações fiscais.

Outra facilidade é o preenchimento correto dos Códigos de Benefícios Fiscais em suas notas eletrônicas.

O sistema de vendas PDV dispõe de campo de cadastro dos benefícios, gerando as informações de forma automatizada para o ponto de venda.

Também inclui os dados nas notas que serão enviadas para a Receita, evitando qualquer problema.

PDV Online: 5 passos para escolher o melhor sistema para o seu negócio

Não restam dúvidas que optar por um sistema PDV é uma boa para seu negócio, certo?

A plataforma pode auxiliar em várias frentes do seu varejo, agilizando toda gestão do ponto de venda e contribuindo para melhor administração do negócio.

Agora, como escolher o melhor e mais indicado sistema para o seu negócio?

É uma dúvida pertinente. Quer saber as respostas? Confira abaixo!

Avalie as necessidades do seu negócio

Primeiro, faça uma análise da sua operação, bem como das necessidades do seu PDV e do seu negócio. É preciso de uma leitura aprofundada que busque pontos críticos na sua operação.

Assim, você vai entender exatamente onde e como a solução digital pode auxiliar o seu PDV.

Em geral, o sistema é um investimento padrão para quem busca modernizar a gestão do ponto de venda.

Ou seja, que busca integração de informações entre setores, encurtando caminhos e tornando o dia a dia mais ágil.

Entre contato com fornecedores de softwares

Agora que você sabe as necessidades do seu negócio, o próximo passo é simples: pesquise!

Há vários fornecedores de softwares no mercado.

Nossa dica é buscar por empresas consolidadas, que lhe ofereçam muito mais que uma solução completa, mas todo suporte para firmar uma parceria de sucesso.

Verifique se é possível fazer integração com outros sistemas

Você já usa sistemas em sua empresa, como um CRM, ERP ou outro?

Antes de optar por um sistema PDV, é importante esclarecer com o fornecedor se há como integrar sua ferramenta com os softwares já utilizados em sua empresa.

Saiba como é a usabilidade do sistema

Um sistema PDV deve ser simples e rápido de utilizar. Tudo isso deve refletir na usabilidade da solução.

Portanto, um teste cai muito bem para atestar a experiência de uso e certificar-se que a solução é realmente adequada.

Entenda como funciona o suporte técnico

O suporte técnico deve ser completo.

Portanto, opte por um fornecedor que possa oferecer altos níveis de entrega, com uma equipe especialista preparada e dedicada em resolver os seus problemas, dos mais simples aos mais complexos.

Custo-benefício

O que você irá pagar pelo sistema PDV realmente vai se converter em resultados para sua empresa?

É preciso medir bem o custo-benefício antes de optar por qualquer implementação em sua empresa.

Analise todas as funcionalidades da plataforma, comparando seu potencial de entrega com suas necessidades. Nesse momento, o feedback dos testes pode ser decisivo!

Impulsione suas vendas com o TOTVS Varejo 

Tenha uma solução completa para gerenciar seu negócio!

As soluções de varejo da TOTVS possuem funcionalidades para atender as demandas do seu negócio de ponta a ponta.

Nossas soluções permitem uma gestão automatizada, mais fluidez na frente de caixa e dados em tempo real.

O TOTVS Varejo  oferece soluções em tecnologia completas para gestão do ponto de vendas. É próprio para uso no varejo, sendo capaz de atender todas as necessidades do negócio.

Além disso, realiza o controle total da retaguarda ao PDV com foco em redução de custos e aumento de vendas, proporcionando uma experiência completa ao cliente. Trata-se de um passo considerável para a Transformação Digital, uma ação em prol da eficiência e de melhores resultados.

Controle financeiro, gestão de estoque, painéis e indicadores, bem como soluções em omnichannel para seu negócio são algumas das principais vantagens que o ERP da TOTVS oferece. 

A seguir, confira o case de sucesso da Cobasi, que melhorou suas vendas e aumentou sua produtividade com o apoio da TOTVS:

Conheça o TOTVS Varejo e veja como aplicar a tecnologia do sistema PDV para o seu negócio!

Conclusão

O PDV é uma parte essencial do sucesso de um negócio, especialmente no setor varejista.

Durante os anos, o conceito de Ponto de Venda passou por algumas modificações. As principais você aprendeu neste conteúdo.

Entre outras coisas, você também entendeu a importância da tecnologia para um PDV moderno, bem gerenciado e com foco na experiência do cliente.

Gerir todos os processos internos apenas com planilhas é algo fora de questão, certo?

Portanto, para um Ponto de Venda que apresente resultados ainda melhores, você já sabe: é preciso de um sistema PDV competente, especializado, amplo e repleto de recursos.

Só assim é possível realizar a integração necessária com todos os setores, aprimorando cada etapa do atendimento ao cliente.

Esperamos que você tenha aprendido tudo acerca do tema e que este conteúdo sirva de base para boas decisões em seu negócio.

E lembre-se: para mais conteúdos de qualidade, você pode continuar lendo o nosso blog!

TOTVS - A única solução completa: do ERP ao PDV e hardware até o e-commerce

Comentarios

  1. Alex Vargas

    Ferramentas que ajudam a vender serão sempre bem vindas!!!…………..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.