O que é e como abrir consultório médico? Tudo sobre esse negócio

Equipe TOTVS | 31 agosto, 2022

O consultório médico é um estabelecimento único no setor da saúde. Trata-se de um ambiente arquitetado para prestar o melhor atendimento aos pacientes, com foco na interação entre pessoas.

No entanto, muitos dos novos médicos ou empreendedores da área parecem se confundir com as diferenças entre o consultório e outros estabelecimentos, como clínicas, centros médicos e mesmo hospitais.

Que tal aprender o que os diferencia e ainda entender o que é consultório médico, quais as principais funções, custos e como abrir um?

Para seguir aprendendo, é só continuar de olho em nosso conteúdo. Preparamos um breve guia com todas as respostas sobre o tema. Leia agora!

O que é consultório médico?

O consultório médico é um estabelecimento que visa à promoção, manutenção e/ou recuperação da saúde das pessoas, por meio de consultas, exames e encaminhamento de pacientes a clínicas, hospitais ou a outros consultórios.

Ele pode ser mantido por um ou mais profissionais da saúde, como clínicos gerais, especialistas ou médicos de plantão.

Seu principal objetivo é funcionar como um espaço focado no atendimento, com espaços dedicados às consultas e uma estrutura suficiente para médicos e recepcionistas.

Outros consultórios médicos funcionam como centros de diagnóstico e tratamento, onde os pacientes são encaminhados para exames e/ou consultas especializadas.

Alguns oferecem serviços de urgência e emergência, enquanto outros se concentram em cuidados preventivos e promoção da saúde.

Porém, no consultório, o foco é a promoção de um atendimento médico de qualidade.

Por isso, muitas vezes, são estabelecimentos maiores, que contam com profissionais de várias especialidades — cada um com seus horários e funcionários (normalmente, um recepcionista).

Qual a diferença entre clínica, centro médico e consultório?

Como mencionamos, o consultório médico não é um sinônimo para outros tipos de estabelecimentos, como a clínica e o centro médico. Esses são negócios completamente diferentes, embora dentro da mesma área.

Mas quais as diferenças? Explicamos, veja só:

O consultório médico geralmente é o menor dos três tipos de estabelecimentos.

Ele geralmente é administrado por um único médico ou por uma pequena equipe de profissionais de saúde.

Seu foco é no atendimento, por isso, a infraestrutura costuma ser menor — ou, ao menos, mais simples.

Clínicas médicas podem oferecer um amplo espectro de serviços, desde consultas gerais e exames médicos até procedimentos cirúrgicos e terapias.

O foco de uma clínica é justamente a prestação de serviços especializados.

Por isso, é tão comum encontrar operações focadas em uma área, como clínicas de fisioterapia, de odontologia, de psicologia, entre várias outras.

Centros médicos são similares às clínicas em termos de tamanho e estrutura, mas normalmente possuem uma abordagem mais abrangente para a saúde.

Eles tendem a oferecer uma gama mais ampla de serviços, bem como instalações para consultas externas e internações.

Nesse sentido, a principal diferença para uma clínica é a infraestrutura e o número de serviços, já que um mesmo centro pode agregar diferentes especialidades.

Nova call to action

Como abrir um consultório médico?

Agora, quais os passos para abrir um consultório médico? Entender essa resposta é essencial para profissionais da área da saúde que buscam empreender no setor.

Vamos lá, o principal fator a se levar em conta é que não é necessário ter CNPJ.

O empreendedor apenas necessita do seu CPF e de um laudo de avaliação do imóvel junto ao pedido de liberação à Vigilância Sanitária.

Isso é importante, pois apesar do foco no atendimento, o espaço escolhido ainda precisará estar à altura de um ambiente de saúde.

Finanças e questões legais

Portanto, existem alguns documentos importantes de ter em mãos, como:

  • Receituários;
  • Alvará da Prefeitura;
  • Certificado da LIMPURB;
  • Licença da Vigilância Sanitária;
  • CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde.

No caso da LIMPURB, trata-se de uma garantia de que seu estabelecimento é um gerador de resíduos específicos.

Assim, uma vez que possua o certificado, a coleta dos materiais descartados será realizada corretamente pela Prefeitura, assegurando toda proteção sanitária.

Já no sentido das finanças, é essencial realizar um bom planejamento financeiro, afinal, dependendo da infraestrutura pensada, será necessário realizar um considerável investimento inicial.

É claro, não é uma soma que chegue perto do que uma clínica ou centro médico precisa desembolsar, mas pode ser pesado para o seu bolso.

Por exemplo, se o seu estabelecimento se prontificar a realizar alguns tipos de exames de sangue, é necessário pensar na infraestrutura e equipamentos para tal.

Além disso, nesse sentido, os funcionários responsáveis devem ser treinados corretamente.

Todos esses custos devem estar previstos e o planejamento precisa ser compatível com as possibilidades e a projeção de crescimento do negócio.

Localização e estrutura física

Escolher o local e o tipo de estrutura física do consultório é um ponto que depende, acima de tudo, do porte do mesmo e de suas características.

Aqui, o pensamento estratégico de negócios deve entrar em jogo: seria uma boa ideia, por exemplo, instalar um novo consultório odontológico em uma região com outros dois estabelecimentos do tipo bem estabelecidos?

Escolher o melhor local e estrutura é uma questão de entender seus concorrentes e também o público-alvo que você pretende atingir.

Além disso, indicamos seguir normas de órgãos regularizadores, como a Anvisa.

A RDC n°50/2002, por exemplo, regulamenta o planejamento, programação, elaboração e avaliação de projetos de estabelecimentos assistenciais de saúde. 

Equipamentos

Os profissionais envolvidos (e as suas devidas especialidades) devem ser o norte para o investimento nos equipamentos.

Procure fornecedores de qualidade e confiáveis, que possam arcar com os prazos e possuam uma cadeia de suprimentos realmente robusta.

A estrutura básica deve contar com cadeiras, poltronas ou sofá para a área de espera, computador para a recepção e consultório, biombo para exames físicos, maca e armários para armazenar equipamentos.

No mais, é de responsabilidade do especialista determinar quais itens precisa para desempenhar sua função com a maior qualidade possível.

Recursos humanos

Por fim, é necessário muita atenção à equipe que vai ser construída no consultório.

A boa notícia é que, pelo foco em atendimento, o investimento pode ser menor — e, muitas vezes, apenas o médico é o profissional técnico do recinto.

Porém, ainda assim, como as pessoas são o objetivo, procure pessoas que possam ajudar seu consultório a promover um atendimento humanizado e de qualidade diferenciada.

Quais são as funções de um recepcionista de consultório médico?

Um recepcionista de consultório médico é responsável pelo primeiro contato com os pacientes. Ele é, muitas vezes, o “rosto” do consultório e precisa ser acolhedor e profissional.

Além de receber os pacientes, o recepcionista também pode precisar fazer agendamentos, gerenciar mensagens e cobranças, bem como fornecer informações sobre planos de saúde e meios de pagamento.

É importante que o recepcionista seja organizado, pois isso facilitará o fluxo do consultório e ajudará a evitar erros.

Também é crucial ter boas habilidades de comunicação, o que ajudará a garantir que os pacientes se sintam à vontade no consultório.

Em suma, um recepcionista de consultório médico desempenha um papel importante no sucesso do negócio, pois é responsável por garantir que os pacientes sejam bem atendidos desde o início da consulta.

Qual o custo de um consultório médico?

Quando o assunto é o custo por trás da construção e manutenção de um consultório, os valores costumam variar conforme as diferentes características:

  • tamanho;
  • localização;
  • custos e despesas;
  • número de funcionários;
  • serviços extras além do atendimento;
  • entre outros.

Sobre quem vai arcar com os custos, evidentemente serão os sócios. As contas de água, telefone, internet, energia elétrica e demais despesas são divididas.

No entanto, os honorários vão direto para cada um dos profissionais, já que dizem respeito ao seu trabalho direto.

7 dicas para organizar e gerenciar seu consultório médico

Agora, como garantir que o seu consultório médico salte na frente da concorrência, conquiste a preferência dos pacientes e se torne uma referência no mercado?

Não existe um único segredo, mas separamos algumas dicas que podem ajudar seu consultório a se sobressair. Que tal conferir?

1. Defina metas para o consultório

Ao considerar as metas para o seu consultório médico, há algumas questões importantes a serem levadas em consideração.

Primeiro, você precisa estabelecer o que quer alcançar com o consultório: o número de pacientes que deseja atender, o faturamento que deseja gerar e outros objetivos específicos.

Uma vez que você estabeleça seus objetivos, pode começar a trabalhar em direção a eles de uma maneira estruturada.

É um ponto positivo, já que se trata de uma direção estratégica e operacional.

Isso significa determinar quais ações serão necessárias para alcançar cada meta e, em seguida, planejar como executar essas ações.

2. Acompanhe de perto seu fluxo de caixa

Como líder de uma empresa, é importante ficar de olho no seu fluxo de caixa. Afinal, seu consultório é um negócio e você precisa ser capaz de acompanhar suas receitas e despesas.

Felizmente, existem várias maneiras de fazer isso.

Você pode usar um software financeiro para acompanhar as entradas e saídas.

A automatização de processos hospitalares e integração de dados simplifica toda gestão financeira, possibilitando que você fique de olho nas entradas e saídas.

3. Organize os atendimentos

Para manter um consultório médico organizado e em bom funcionamento, é importante contar com um sistema de atendimento.

Isso significa ter uma boa maneira de registrar e gerenciar os pacientes, consultas e exames.

Além disso, é importante ter um bom controle de estoque de medicamentos e equipamentos.

Felizmente, existem vários softwares de gestão hospitalar que podem ajudar nessa tarefa, com funcionalidades lapidadas para o setor da saúde.

Eles geralmente oferecem um sistema completo de gerenciamento de consultórios médicos, desde o registro de pacientes até o controle de estoque.

4. Ofereça treinamento para a equipe

Como mencionamos, o foco de um consultório é o atendimento.

Oferecer atenção, cuidados e acolhimento no nível certo é um desafio.

Afinal, o consultório é um ambiente de trabalho único, que exige muita precisão.

Por isso, oferecer treinamento para a equipe é importante para garantir que todos estejam cientes das suas responsabilidades.

Além disso, a capacitação pode ajudar a motivar a equipe e aumentar sua produtividade, de modo a demonstrar que você se importa com o seu bem-estar e desenvolvimento.

Como resultado, seu consultório pode observar vários benefícios positivos.

5. Conheça seus pacientes

É importante que você e seus funcionários sejam capazes de se comunicar com seus pacientes em um nível pessoal, de modo a compreendê-los com profundidade e oferecer o melhor cuidado possível.

Para isso, invista em:

  • Ser empático; 
  • Evitar jargões médicos;
  • Criar um ambiente acolhedor e convidativo;
  • Quando conversar com os pacientes, escute atentamente;
  • Comunicar-se claramente, com linguagem simples e direta;
  • Responder a todas as perguntas realizadas em detalhes, de modo a clarificar a situação do paciente;
  • Fazer perguntas abertas, de modo a ajudar o profissional a identificar sintomas que possam ter sido omitidos.

6. Invista na decoração e mobiliário

A decoração para consultório médico deve ser bem pensada, pois o ambiente de atendimento precisa inspirar confiança e bem-estar.

Uma dica é escolher uma paleta de cores neutras, que transmita tranquilidade e passe a sensação de um consultório médico moderno.

Para o mobiliário, foque no funcional e robusto, para suportar o constante fluxo de pacientes.

As poltronas devem ser confortáveis, para que as pessoas possam esperar a sua hora de atendimento com tranquilidade.

Por fim, a iluminação do ambiente também é importante: ela precisa ser adequada para garantir um ambiente acolhedor.

Um ambiente bem decorado e aconchegante pode fazer toda a diferença para quem está buscando um médico de confiança.

7. Conte com a tecnologia

A gestão do consultório médico pode ser complexa, envolvendo o gerenciamento de consultas, exames, receitas e finanças, entre vários outros.

No entanto, a tecnologia pode simplificar muitos aspectos da administração, tornando o negócio mais eficiente e produtivo.

Por exemplo, um sistema de agendamento de consultas pode ajudar a gerenciar toda agenda médica e enviar lembretes por e-mail ou SMS. Ou seja, uma maneira de agilizar o trabalho e eliminar as funções manuais e repetitivas.

Além disso, pode ajudar a organizar os exames solicitados pelos médicos, bem como enviar alertas para os pacientes quando um exame estiver pronto para ser realizado.

Com a tecnologia certa, é possível simplificar a gestão do consultório e melhorar o atendimento aos pacientes.

Tecnologias TOTVS para instituições de saúde

A saúde é um setor que vem sendo impactado positivamente pelas inovações tecnológicas.

A cada dia que passa, novas ferramentas e soluções são desenvolvidas para auxiliar médicos e pacientes.

Uma das empresas que vem se destacando nesse cenário é a TOTVS, líder em ERPs e soluções de gestão para negócios de todos os setores.

A TOTVS oferece uma ampla variedade de produtos e soluções para consultórios médicos, desde sistemas de gestão até ferramentas de comunicação e colaboração.

Além disso, a TOTVS também investe constantemente em pesquisas para desenvolvimento de novas tecnologias que auxiliem os negócios a se tornarem cada vez mais competitivos.

Que tal inovar e melhorar seus serviços, desde o atendimento até o controle financeiro, de estoque e fiscal?

Conte com as tecnologias TOTVS para instituições de saúde!

Conclusão

E você, gostou de aprender mais sobre o consultório médico, suas características, como funciona e como abrir um?

Esperamos que este breve guia seja suficiente para sanar as suas dúvidas e mostrar a importância de contar com soluções adequadas para melhor gerenciar suas operações.

Por isso, conte com as tecnologias TOTVS e saia na frente da concorrência!Antes de finalizar, que tal seguir de olho em nossos conteúdos? Recomendamos ler nosso último artigo: Protocolo de Manchester: o que é e como implementar!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.