Como os 4 Ps do marketing podem gerar valor para o varejo? 

Equipe TOTVS | 09 setembro, 2022

Se você é empreendedor, já deve ter ouvido falar dos 4 Ps do marketing. Desde grandes redes varejistas até — e principalmente — pequenas lojas podem ter ganhos com essa estratégia.

Os 4 Ps, que também levam o nome de mix de marketing, envolvem 4 pilares do marketing que são fundamentais para se ter sucesso. E como você deve imaginar, todos eles começam com a letra P: produto, preço, praça e promoção.

Se você deseja entender de que maneira esse conceito funciona e, principalmente, como pode ajudar sua operação varejista, está no local certo.

Ao longo do texto falaremos mais sobre cada um dos Ps e os como aplicar todo esse conhecimento ao seu negócio. Boa leitura!

O que são os 4 Ps do marketing?

Os 4 Ps do Marketing se configuram como um conceito de pilares básicos para o sucesso de qualquer estratégia de marketing, envolvendo produto, preço, praça e promoção.

Essa estratégia serve como uma estrutura para que a empresa e os seus gestores tomem melhores decisões de marketing.

É por essa razão que esses Ps englobam muito mais do que se imagina, envolvendo também produção, logística e finanças, por exemplo.

Como surgiu esse conceito?

A história dos 4 Ps começa com a idealização do termo Composto de Marketing, designado por Neil Borden, em 1949.

A partir dos anos 1960, muitos autores procuraram desenvolver classificações para as variáveis desse Composto de Marketing.

Em 1961, por exemplo, Albert Frey propôs a classificação entre oferta e os métodos e meios. Já no ano seguinte, em 1962, Lazer e Kelley propuseram três fatores: bens e serviços, distribuição e comunicação.

No entanto, apesar desses serem criados na mesma década, a classificação que mais teve força nesse contexto foi a de 1960, idealizada por Jerome McCarthy.

Ao escrever o livro “Basic Marketing: A Managerial Approach”, Jerome propôs as 4 variáveis do composto de marketing que conhecemos hoje: preço, produto, praça e promoção.

Depois disso, houve um nome também bastante responsável pela popularização dos 4 Ps do marketing: Philip Kotler, que leva o nome de pai do marketing moderno.

No seu livro “Marketing Management”, lançado em 1967, o autor apresentou essas variáveis, citando McCarthy, como a principal classificação dos elementos de marketing.

Ele complementou a teoria para trazer mais praticidade, colocando esses pilares como um conjunto de ferramentas aplicáveis ao marketing em empresas.

Quais são os 4 Ps do marketing?

Mas, afinal, quais são os 4 Ps do marketing? A seguir, vamos explicar um pouco sobre cada P que faz parte desses pilares.

Ao entender mais a fundo o significado de cada palavra, fica mais fácil compreender os efeitos que elas geram nas campanhas de publicidade. Acompanhe!

Produto

O primeiro P é de produto. Em linhas gerais, ele é aquilo que seu negócio vende, ou seja, também pode ser um serviço. No entanto, o produto precisa ser, antes de tudo, algo que atenda às necessidades do seu público-alvo.

O produto no marketing envolve a construção de valor do que se vende para os clientes e, a partir disso, o planejamento de estratégias direcionadas a esse contexto.

Um bom produto, então, gera uma solução e uma experiência de consumo diferenciada. Por isso, é preciso perguntar: qual é o diferencial do produto que estou vendendo?

É por essa razão que os outros 3 pilares estão em torno desse P. Todos os demais são criados e alinhados de acordo com o produto.

Preço

Como já se sabe pelo próprio conceito da palavra, preço diz respeito ao valor monetário de um produto. Para adquirir um serviço ou mercadoria, o cliente precisa pagar um preço definido.

Mas, como o valor monetário é escolhido? É esse pilar que aborda as estratégias de precificação e, diferente do que se pensa, elas vão muito além do aspecto financeiro, ou seja, do custo de produção e da margem de lucro do item.

Definir um preço para determinado produto envolve a construção da proposta de valor a que ele está associado. Dessa forma, o marketing vai estabelecer como essa mercadoria ou serviço vai se posicionar na mente do consumidor.

É preciso estabelecer um preço que, ao mesmo tempo em que é lucrativo para a empresa, condiz com o mercado dela.

Praça

A praça diz respeito ao local em que o produto é oferecido. Estamos falando aqui sobre todos os canais em que essa mercadoria ou serviço se encontra disponível.

Em outras palavras, ainda, se refere aos canais de distribuição ou pontos de vendas que permitem a chegada do produto ao consumidor final. Eles podem, sua vez, ser tanto físicos como online — e, ainda melhor, integrados.

Para fazer essas escolhas estratégicas, é preciso considerar aspectos como locais de estoque e logística de entrega, por exemplo. Além disso, vale lembrar: definir a praça de maneira adequada significa oferecer seu produto onde o seu cliente está.

É por isso que você precisa saber quais são esses canais e alinhar todos para gerar consistência no marketing. Como? Com a omnicanalidade. Ela é quem vai integrar todos os canais — de vendas, de marketing e de atendimento — da sua estratégia.

Promoção

O último P dos 4 é o de promoção. Ele não se refere somente à oferta de valores, mas ao conjunto de ações empregadas com o objetivo de divulgar seu negócio. Por isso, foca em estimular o consumo e gerar visibilidade ao produto.

Esse pilar vai muito além dos descontos: aborda relações públicas, canais de distribuição, anúncios e, principalmente, a escolha da linguagem. Essa última, por exemplo, depende de quem você quer estabelecer um diálogo.

Outros pontos que também fazem parte desse momento são a avaliação de como a concorrência trabalha a publicidade dela e, ainda, qual será a periodicidade e formato dessas divulgações.

Em suma, a promoção é a prática maior do marketing, pois determina quais serão as ações de marketing certas para gerar visibilidade aos seus produtos.

Por que os 4 Ps do marketing são importantes para as empresas do varejo?

Mas como todos esses Ps se relacionam com o setor varejista? Todos os 4 elementos que fazem parte desse mix de marketing são cruciais para as lojas e negócios focados no consumidor final.

No varejo, o marketing e as vendas estão bastante associados. Por essa razão, desenvolver uma estratégia de 4 Ps será um dos caminhos para aumentar a lucratividade ao mesmo tempo em que você consegue posicionar melhor sua marca.

Isso vale especialmente para o aspecto da praça — canais de venda — na qual você deve pensar em como a estrutura da sua loja pode amplificar outros meios de presença e venda online.

E isso vale ainda mais considerando o varejo digital. A competitividade e a digitalização desse setor têm feito com que as empresas invistam na readequação dos espaços de venda às novas tendências de mercado.

Um grande exemplo disso é a estratégia de marketing omnichannel.

4 principais passos para aplicar os 4 Ps do marketing em seu negócio

Mas, afinal, como implementar os 4 Ps do marketing dentro da minha loja? Por meio do estudo do público, a estruturação dos objetivos, o posicionamento de mercado e, então, a definição dos 4 pilares baseados nos passos anteriores.

A seguir, vamos falar mais sobre cada um desses pontos. Acompanhe!

1. Defina muito bem o seu público-alvo

O primeiro passo para aplicar os 4 Ps é entender quem é seu público-alvo. O produto, o preço, a praça e a promoção vão depender disso. Mas como fazer isso?

Por meio de pesquisas de mercado, segmentação por grupos com aspectos semelhantes e estudo de perfil comportamental.

É nesse momento também que você vai identificar as necessidades dessas pessoas que o seu produto é capaz de atender.

2. Elenque todos os seus objetivos e metas

Conhecendo as dores do seu público, você pode começar a traçar quais são os objetivos que quer atingir a partir disso.

Há diferentes possibilidades de metas que você pode estabelecer: aumentar o volume de vendas do produto, reforçar a fidelização dos clientes, posicionar o negócio como referência etc.

Em um plano de ação, você vai estabelecer sua estratégia competitiva. Ela pode visar a reduzir custos de produção e distribuição, atingir desempenho e qualidade diferenciados ou, então, abordar segmentos menores de mercado.

3. Faça seu posicionamento de mercado

Quando se tem o público, o objetivo do negócio e a estratégia competitiva em mãos, fica muito mais fácil estabelecer qual será seu posicionamento no mercado.

O posicionamento de mercado pode ser definido por atributo, preço, qualidade, usuário, benefício, concorrência, aplicação, entre muitos outros.

Se você visa a atingir um desempenho e qualidade diferenciados, por exemplo, seu posicionamento de mercado está muito relacionado a proporcionar uma experiência incrível para os consumidores.

4. Estabeleça os 4 Ps do marketing para sua loja

Agora, sim, é possível desenvolver uma estratégia com pilares alinhados ao posicionamento de mercado e tudo que veio antes dele.

Uma das formas de começar é pelo produto. Como já falamos antes, é ele que vai balizar todos os demais pilares. Portanto, deve ser o primeiro.

A partir daí, o preço precisa se basear na percepção do produto, a praça deve divulgar o produto nos canais certos e a promoção deve destacar os benefícios dessa mercadoria.

4 Ps do marketing: exemplos para se inspirar

Os 4 Ps do marketing é uma estratégia que tem dado muito certo, e as grandes empresas são o exemplo disso.

Negócios como Coca-Cola, Spotify e Cacau Show são alguns deles. 

Vamos falar um pouco sobre cada um para você se inspirar na hora de desenvolver o seu marketing. Acompanhe!

Coca-Cola

A Coca-Cola é famosa por suas estratégias de marketing. E isso vem muito da construção do produto: extremamente difundido e, ao mesmo tempo, inconfundível. Além disso, conta com versões distintas tanto de sabores como de apresentação.

Outro ponto é que esses produtos estão nos mais diversos lugares. A praça é um dos seus pontos fortes. É impossível você não ter se deparado com a geladeira temática da Coca-Cola em alguma padaria durante sua vida, não é mesmo?

Além do preço reajustado e sem perda de valor, o aspecto da promoção também se destaca: as propagandas emblemáticas e inesquecíveis, que ultrapassam gerações e marcam tradições.

Spotify

Conhecido como um serviço de streaming on demand de áudio, o Spotify é líder mundial no seu mercado. E esse crescimento está, principalmente, na variedade do seu produto: incontáveis álbuns, músicas e podcasts.

No entanto, ela também se destaca pela personalização da experiência. Já quando falamos de preço, o modelo freemium é sua grande estratégia para potencializar a opção paga, já que a gratuita tem limitações.

Em relação à praça, o Spotify oferece seu serviço em lojas de aplicativos e no próprio site, sendo uma operação online.

Por fim, a promoção do produto aproveita os próprios dados sobre usuários que coleta na plataforma, além de parcerias e eventos especiais com músicos, sempre de forma bastante criativa.

Cacau Show

No âmbito nacional, podemos falar sobre os 4 Ps do marketing da Cacau Show.

A marca conta com uma linha completa de mais de 200 produtos.

Inclusive, esse primeiro P — produto — ganha força pelo alto padrão e a aparência artesanal, produzido em larga escala e com baixos custos.

Logo, tem-se um produto de qualidade com um preço acessível, sendo um dos principais atrativos da empresa. Além disso, como o produto tem uma duração menor em relação aos industrializados, a praça também é uma preocupação.

A loja investe em pontos de venda menores como bares e restaurantes, para chegar a mais pessoas. Além disso, investe em franquias — quiosques, lojas express e estabelecimentos convencionais.

Quanto ao último P de promoção, a Cacau Show aposta em marketing boba a boca como estratégia orgânica, além do marketing sensorial dentro das lojas da rede e de ações ou campanhas focadas em épocas sazonais.

Aumente suas vendas com o TOTVS Omni by Moddo

Entre os aspectos que envolvem os 4 Ps do marketing, a praça é fundamental. Afinal, é ela que faz seu público ter acesso ao seu produto. No entanto, não basta estar em vários ambientes de venda. Você precisa integrá-los.

É por isso que desenvolver uma estratégia de omnicanalidade, como falamos, é fundamental para seu produto vender mais. E o TOTVS Omni by Moddo é o sistema de loja omnichannel que permite isso.

Com ele, você pode integrar toda a sua operação, seja ela física ou online. E não importa se é uma loja própria ou franquia, independente disso, será possível que você acompanhe todos os estoques e controle facilmente os pedidos.

Além disso, a gestão de produtos pode ser diferente de acordo com a “praça”. Ou seja, você consegue criar estratégias diferenciadas de preço para seus produtos de acordo com o canal de venda que sua marca oferece.

Transforme a sua operação e venda mais com o TOTVS Omni by Moddo!

omni by moddo

Conclusão

Os 4 Ps do marketing formam um conceito antigo, mas que, ao mesmo tempo, permanece muito atual para as empresas de varejo. E ter uma estratégia que envolva preço, produto, praça e promoção fará toda a diferença para o seu negócio.

Só que até definir os Ps, é preciso estudar bem seu público, elencar seus objetivos e, claro, desenvolver um bom posicionamento de marca.

E nesse processo final, como falamos, ao pensar na praça, precisamos considerar os múltiplos canais de venda. Eles precisam ser integrados e conversar entre si.

Para isso, investir em sistemas de gestão omnichannel, como é o caso do TOTVS Omni by Moddo, é uma excelente alternativa.

E, se você quer continuar aprendendo com a gente sobre temas semelhantes, leia também sobre marketing holístico!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.