Como se cadastrar no iFood para vender e aumentar a operação da sua loja?

Equipe TOTVS | 18 agosto, 2022

Restaurantes e supermercados têm buscado alternativas para estender a oferta de seus produtos aos clientes. Os aplicativos de comida tem sido uma delas. Se você está considerando recorrer a eles, talvez se pergunte: como se cadastrar no iFood para vender?

Muitos empreendedores têm aproveitado essa plataforma para crescer sua marca diante dos novos formatos de consumo.

No entanto, para que consiga fazer isso, é preciso que a empresa conte com um CNPJ ativo, acesso à internet e, ainda, uma gestão de loja integrada e eficaz.

Para ajudar você com seu negócio, vamos trazer um passo a passo de como se cadastrar no Ifood para vender e, claro, usar esse aplicativo ao seu favor. Boa leitura!

Como funciona o iFood para o comerciante?

O iFood funciona como um aplicativo de delivery para que os comerciantes possam, por meio da plataforma, fazerem entregas de comidas e bebidas até os clientes.

Essa plataforma, de origem brasileira, pode ser entendida como uma espécie de “praça de alimentação”. Nela, o cliente tem várias opções de comidas para escolher.

A diferença, na prática, é que o iFood faz isso de forma online. Em vez de procurar as lojas andando pelo espaço, o cliente acessa esse aplicativo para encontrar restaurantes próximos.

O iFood é considerado também uma empresa de foodtech, que junta ciência e tecnologia dentro do ramo alimentício.

Como se cadastrar no iFood para vender?

O primeiro passo para que o comerciante possa aproveitar esse canal é participando da plataforma. Mas como se cadastrar no iFood para vender? É bem simples. 

Em primeiro lugar, você vai precisar acessar a plataforma Parceiros iFood. Ao abrir a página, há duas opções: cadastrar um restaurante ou um supermercado. Escolha qual corresponde ao seu negócio.

Com isso, o IFood vai pedir dados de contato. Você apenas precisa informar seu nome, e-mail e celular. Esses canais de contato serão sua ponte com o app.

Em seguida, é hora de preencher o número do seu CNPJ. Depois, será preciso escolher o melhor plano do iFood para o seu negócio e informar os seus dados bancários. Todos os repasses vão ser feitos por essa conta.

Por fim, você vai esperar que o iFood valide os documentos e, após isso, assinar o contrato e configurar sua loja. Deste modo, seu negócio será um Parceiro iFood.

O que é preciso para vender no iFood?

Existem alguns requisitos para vender no iFood. Ou seja, embora seja simples cadastrar sua empresa na plataforma, para vender nesse aplicativo, é preciso:

  • ter uma conexão à internet boa e estável;
  • contar com entregadores próprios, a depender do plano;
  • acessar um computador com sistema Windows;
  • contar com um sistema de gestão integrado.

É preciso ter CNPJ para vender no iFood?

Sim, para vender no iFood também é necessário ter um CNPJ ativo. Pessoas físicas — com CPF — não podem vender na plataforma, apenas pessoas jurídicas. Essa é uma forma de garantir a legalidade dos negócios.

O iFood aceita MEI, assim como outros formatos de empresa. É preciso apenas que a empresa tenha uma Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) no ramo de alimentos.

Além disso, a empresa precisa oferecer uma conta bancária vinculada ao CNPJ. No caso de MEI (Microempreendedor Individual), deve-se oferecer a conta bancária vinculada ao responsável.

Qual o valor para se cadastrar no iFood?

O cadastramento de uma empresa no iFood é gratuito. No entanto, o uso da plataforma envolve custos. Atualmente a plataforma conta com dois planos para escolher: o Plano Básico e o Plano Entrega.

Um ponto relevante sobre esse aplicativo é que ele permite cancelar esse cadastro a qualquer momento, independentemente do plano escolhido. Além disso, a empresa pode ter cadastros ativos em outros aplicativos de entrega.

A seguir, vamos apresentar os dois tipos de planos dessa plataforma.

Plano Básico

Como o nome sugere, este plano tem menos funcionalidades. Nele, por exemplo, é preciso ter um sistema de entrega próprio. O iFood não se responsabiliza por levar o produto até o consumidor, ele funciona apenas como vitrine da loja.

A autonomia também é da loja para determinar a taxa, a cobertura, o tempo de entrega, além dos valores mínimos de pedido. Nesse formato, a mensalidade é de R$100 para restaurantes que faturam mais de R$1800 por mês.

Já a taxa de comissão da ferramenta é de 12% sobre o valor de cada pedido e mais 3,5% em pedidos com pagamento via iFood.

Plano Entrega

Este plano, por sua vez, oferece entregadores. A ideia é que a empresa foque no pedido enquanto os entregadores parceiros têm a responsabilidade de levar a comida até os clientes.

Nem todas as regiões do Brasil dispõem desse formato. A mensalidade desse plano é de R$130,00 caso a empresa fature mais do que R$1.800 por mês.

A comissão do iFood, ainda, é de 23% sobre o valor de todos os pedidos e mais 3,5% nos pedidos com pagamento via iFood.

Como funciona o repasse do iFood?

O repasse do iFood vai funcionar de acordo com o tipo de pagamento que o cliente escolher.

No formato via restaurante, a pessoa vai pagar a quantia diretamente para o estabelecimento — seja com dinheiro, PIX ou cartão. Você recebe o valor na hora.

Já via iFood, o cliente paga pelo site ou pelo aplicativo da plataforma. Nesse caso, a responsabilidade de fazer o repasse do valor para a conta bancária cadastrada da sua empresa será do iFood.

As vendas se contabilizam por períodos de sete dias. Os valores, por sua vez, são enviados em até quatro semanas, sempre às quartas-feiras.

Quais são os benefícios de vender no iFood?

Agora que você já aprendeu a se cadastrar no iFood para vender, pode estar se perguntando: por que investir nessa plataforma?

O iFood é o principal aplicativo de pedidos da América Latina, contando com mais de 60 milhões de pedidos mensais.

Além disso, trata-se de uma modalidade de compra em crescimento. De acordo com um levantamento feito pelo Guiabolso, o brasileiro gasta, hoje, mais do que 7% do seu orçamento com aplicativos para pedir comida.

A seguir, vamos trazer os principais motivos para ter sua loja cadastrada nessa plataforma. Acompanhe!

  1. Maior visibilidade para a loja;
  2. Cadastro facilitado de promoções;
  3. Possibilidade de pagamento online.

1. Maior visibilidade para a loja

A primeira vantagem de usar o iFood é a mesma para outros aplicativos online: você passa a ser visto nesse meio. E, embora o cliente não compre com você naquele momento, ele vai te enxergar como uma opção e, no futuro, pode procurar por você.

Pessoas que não sabem da sua existência ou nunca viram sua loja podem se tornar seus clientes só por meio desse canal. E, como sua influência está associada até onde vai o raio de entregas, você consegue chegar nas pessoas certas.

Essa é uma oportunidade que tem sido aproveitada, principalmente, por negócios menores. Segundo dados do próprio iFood, a presença de pequenos e médios restaurantes cresceu em 27% na plataforma em 2021.

E esse aumento representa 84% dos mais de 270 mil estabelecimentos cadastrados. Ou seja, trata-se de uma estratégia positiva não só para grandes empresas, mas para todas.

2. Cadastro facilitado de promoções

A segunda vantagem de se cadastrar no iFood para vender é a facilidade de realizar promoções em seu negócio. A plataforma permite aceitar cupons de desconto no seu restaurante e criar promoções diferenciadas para quem compra no app.

O próprio iFood cria sessões promocionais, das quais o dono do restaurante pode decidir se vai querer participar ou não. O app permite cadastrar promoções de maneira prática e fácil.

Com isso, sua loja pode se organizar para participar de campanhas específicas e, assim, conquistar mais clientes. Além disso, ao participar das promoções, o posicionamento do restaurante consegue subir no topo da lista de restaurantes.

3. Possibilidade de pagamento online

Os meios de pagamento também se tornaram um grande diferencial para os clientes. Nessa plataforma, os clientes podem escolher a forma de pagamento no aplicativo, a exemplo de cartão de crédito, débito, vale-refeição ou PIX.

O app ainda permite que o cliente pague diretamente pelo celular, de maneira segura. Isso faz com que seu estabelecimento evite preocupações, como a necessidade de troco ou de usar uma maquininha de cartão.

Embora tenha um custo para o restaurante, o pagamento online pode diminuir os índices de cancelamentos de pedidos devido à praticidade de apenas cadastrar o cartão, por exemplo.

Como cadastrar produtos no iFood?

Você pode acessar a parte de cardápio diretamente no portal do iFood para cadastrar os produtos. Nele, é possível gerenciar todas as questões relacionadas à venda, assim como acessar avaliações e qualquer outro item relevante.

Além dos produtos que o próprio iFood já inseriu, você pode adicionar mais itens, editá-los ou até mesmo tirar o que desejar de circulação. Em relação à edição, há várias funcionalidades interessantes, como:

  • inserir fotos do produto;
  • adicionar descrição;
  • colocar o preço da comida;
  • informar nome do produto;
  • atualizar a disponibilidade.

Quando vale a pena vender no iFood?

Vender no iFood pode valer a pena se você tiver uma boa gestão do seu restaurante ou supermercado. Nesse contexto, ao se cadastrar na loja e fornecer um bom serviço, são grandes as chances de as suas vendas aumentarem.

Como a plataforma permite ainda o pagamento online, todo vendedor vai ter a segurança de não correr o risco de não receber por um pedido.

Dicas para se destacar no iFood

Embora você já entenda como se cadastrar no IFood, você sabe como se destacar dentro dele? A seguir vamos trazer as principais dicas para ter sucesso nessa plataforma de delivery.

  1. Desenvolva um cardápio completo;
  2. Atente-se ao processo de entrega;
  3. Acompanhe as avaliações dos clientes;
  4. Ofereça um atendimento de qualidade.

1. Desenvolva um cardápio completo

O iFood é uma vitrine da sua loja. Se você não faz com que seus produtos sejam atraentes, vai ser difícil chamar a atenção do público. É por isso que ter um cardápio completo e atrativo é crucial para sua loja.

Além de caprichar na descrição, não esqueça de inserir as imagens do cardápio digital. Produtos “fantasmas” — sem imagem para comprovar a aparência do prato — geram dúvida nos clientes.

2. Atente-se ao processo de entrega

Se você tem um plano básico e opera com seus próprios entregadores, precisa ter uma gestão muito organizada do processo. Não adianta ter pratos de altíssima qualidade, se você não os leva até os clientes dentro do prazo.

Por essa razão, não esqueça de priorizar a agilidade na entrega dos pedidos. Além disso, é importante se preocupar com o valor dela. Muitos clientes costumam filtrar os restaurantes por “entrega grátis”, ou seja, esse é um fator diferencial.

3. Acompanhe as avaliações dos clientes

Se você quer aumentar suas vendas com o iFood, precisa saber o que os clientes estão falando de você nessa plataforma. Essa é uma excelente maneira de entender o crescimento do seu estabelecimento.

Você deve acompanhar todos os comentários e avaliações que os clientes fizeram para o seu restaurante. Assim, irá descobrir o que precisa fazer para melhorar a sua operação, se for o caso.

4. Ofereça um atendimento de qualidade

Os food services se tornaram um grande meio de compra, acessível aos clientes. Afinal, não há necessidade de ligar para o restaurante para o realizar o pedido. Basta acessar o app.

No entanto, garantir o melhor atendimento ao cliente é uma tarefa importante para qualquer canal de venda. Não importa se a compra foi presencial ou no iFood, você precisa garantir que esse serviço é de excelência — e integrado.

Venda mais com o TOTVS Omni by Moddo

Os caminhos de compra têm sido cada vez menos lineares. Há mais consumidores pedindo comidas pelas redes sociais, aplicativos de delivery, como o iFood, ou pelo site dos restaurantes.

E é por isso que sua empresa deve estar preparada para diversos canais de vendas.

Para que a operação do seu negócio seja, de fato, de qualidade, é importante investir na omnicanalidade.

Uma plataforma de gestão de omnichannel, como é o caso do TOTVS Omni by Modo, garante que você terá sempre o produto certo, no lugar certo, para atender ao cliente com máxima eficiência.

Esse sistema também conta com conexões nativas com os ERPs da TOTVS e com outros sistemas de gestão disponíveis no mercado. Tudo isso com uma interface amigável e intuitiva, facilitando a gestão no dia a dia.

Faça com que seu restaurante ou supermercado venda muito mais com o TOTVS Omni by Moddo.

omni by moddo

Conclusão

Depois deste artigo, esperamos que você tenha entendido direitinho como se cadastrar no iFood para vender. 

Nessa plataforma, é possível conquistar muito mais visibilidade para sua loja e oferecer promoções próprias para esse meio de compra.

Uma gestão omnichannel pode ser um grande diferencial para você integrar as vendas neste canal aos demais utilizados pelo seu negócio! 

E, se você quiser continuar lendo sobre como otimizar as suas vendas, confira também o conteúdo que preparamos sobre como vender pelo Instagram!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.