Lean Construction: conceito, princípios, vantagens e aplicação

Equipe TOTVS | GESTÃO PARA CONSTRUÇÃO | 10 junho, 2021

A melhoria contínua deve fazer parte de qualquer área profissional. Afinal, sem isso, não é possível romper barreiras e crescer. Então, pare e pense: como você consegue ser mais eficiente, sobretudo, agregar um valor maior aos seus clientes? Uma das maneiras mais eficientes é com o Lean Construction. 

O termo, ligado à construção civil, propõe que as necessidades dos clientes sejam colocadas em foco na hora de planejar, executar e entregar obras. Mas isso é só uma parte do conceito, há muito mais a descobrir e explorar. 

Vamos mostrar todos os pilares do assunto ao longo deste conteúdo, passando pelos seguintes tópicos: 

Desejamos uma boa leitura, aproveite todas as informações e dicas! 

O que é Lean Construction?

A tradução literal de Lean Construction é “construção enxuta” (mas o termo também é conhecido como “construção magra” e “construção eficiente”). 

Agora, para explicar o conceito em si e suas particularidades, precisamos ir um pouco mais além.

O termo Lean Construction, na verdade, é uma derivação da tradicional metodologia lean, muito aplicada na indústria.

Pois bem!

Lean é uma filosofia com o objetivo de gerar o maior valor possível aos clientes. 

Quem leva isso na prática, então, deve sempre parar e pensar: o que o cliente realmente precisa? Quais são as “dores” dele que devem ser resolvidas?

Sem essa reflexão, não é possível se colocar no lugar do cliente e realmente entender como entregar o melhor que houver — seja em relação a produtos ou a serviços. 

Como a prática atende melhor o público-alvo, também fica mais fácil superar a concorrência e fidelizar os clientes.  

Aliás, é sempre importante lembrar que o mercado da construção civil é competitivo, por isso, não dá para produzir e entregar obras incessantemente, como se você tivesse exclusividade na oferta de seus serviços. 

O ideal é refletir sobre o que é possível fazer com mais planejamento e foco nas necessidades dos clientes. 

É aqui, então, que começa a aparecer a metodologia Lean, conhecida por ser uma solução  para as mais diversas áreas profissionais alcançarem um alto nível de produtividade. 

Na construção civil, a filosofia ficou e é conhecida como Lean Construction. 

Mas, afinal, quando e como surgiu o Lean Construction?

No tópico anterior, ao explicar o que é Lean Construction, já mostramos uma parte sobre o início da metodologia. 

Mas, claro, esse assunto é tão rico, que sempre há mais fatos a se descobrir. Então, vamos à mais uma parte.

Em 1990, um livro chamado de The Machine that Changed the World (A Máquina que Mudou o Mundo), dos autores James P. Womack, Daniel T. Jones e Daniel Roos, foi publicado nos Estados Unidos. 

Os capítulos da obra traziam um estudo do Massachusetts Institute of Technology (MIT), dos EUA, a respeito da indústria automobilística japonesa. 

A narrativa conta como os japoneses, por meio da Toyota, simplesmente conseguiram o grande feito de ultrapassar a concorrência de diversos países e, desse modo, se tornarem os melhores e mais rápidos fabricantes de automóveis no mundo inteiro. 

Os danos da batalha atingiram bastante o Japão que, no caso, também estava com más condições financeiras. 

Foi exatamente essa redução significativa de dinheiro que fez com que a Toyota e outras empresas adotassem um novo modelo de gestão, em meados de 1940. 

Nesse caso, era preciso que o dia a dia de trabalho tivesse três fatores: 

  • fluxo de caixa (movimento de entrada e saída de dinheiro) curto;
  • controle de estoque (ou seja, sem acumular muitos insumos e materiais nos galpões);
  • produção eficiente (que conseguisse trabalhar de forma mais qualitativa). 

Ou seja, era realmente um plano de contenção.

A ideia, então, foi começar a usar e a implementar o relatório A3. 

Funcionava assim: os gestores da Toyota anotavam em uma folha A3, o problema-raiz, sua natureza e a quantidade de soluções aplicáveis para todo o processo de fabricação de automóveis. 

Isso fez com que os gargalos na produção pudessem ser solucionados e que, claro, fosse possível gerar mais valor aos clientes. 

Toda essa grande ideia ficou conhecida como Lean Manufacturing (manufatura enxuta).

E como era impossível não citar e reconhecer, ainda mais, os diferenciais da Toyota,  a metodologia também passou a ser chamada de Toyota Production System (Sistema de Produção da Toyota), ou TSP.

Outro fato que comprova o sucesso da história da Toyota é que o livro The Machine that Changed the World foi publicado em mais de 10 idiomas. 

Resumindo: a filosofia Lean inspirou a Lean Manufacturing que, por sua vez, ganhou adaptações. Uma delas é justamente o Lean Construction. 

Qual o objetivo do Lean Construction?

Um dos maiores desafios da construção civil é aumentar a produtividade e, ao mesmo tempo, reduzir desperdícios. 

Um estudo da Universidade de Alexandria mostra que nesse setor, o tempo gasto em produtividade é de 43%, enquanto o desperdiçado chega a 57%.

Os dados não deixam dúvidas de que grande parte do esforço dos profissionais vai por água abaixo mesmo. 

Mas como resolver isso? 

É aqui que entra a Lean Construction, uma das tendências para enfrentar o problema e melhorar a performance do gerenciamento de obras.

Quem trouxe o conceito para o ramo da construção civil foi o professor Lauri Koskela, em 1992.

Na verdade, a Lean Construction passou por uma adaptação. Assim como o Lean Manufaturing, ela realmente tem o objetivo de agregar maior valor ao cliente, estabelecer um fluxo contínuo de produção e evitar desperdícios. 

Mas, ao mesmo tempo, também tem suas particularidades essenciais para o setor da construção civil, como a agilidade para que seja possível terminar as obras em menos tempo. 

Mais adiante, você vai descobrir quais são os pilares do Lean Construction.

Nova call to action

Como funciona o Lean Construction?

O Lean Construction funciona como um plano de ação mesmo. 

Quem pretende atender melhor às expectativas dos clientes e reduzir desperdícios precisa estabelecer um novo modelo de trabalho. 

A tarefa envolve fazer todo o planejamento de uma obra, definir o máximo de ações que podem ser feitas, passar para todos os profissionais o que é preciso que seja realizado. 

Além disso, ter um olhar sempre a frente para já prever gargalos e problemas e, dessa forma, evitá-los.  

Vamos usar um exemplo.Imagine que um guindaste chega até uma obra para executar uma grande operação, ok? 

Só que ninguém pensou em como essa máquina robusta conseguiria, de fato, entrar na obra, passar pelas limitações da estrutura física. 

A falta de planejamento faz com que o guindaste não possa ser usado imediatamente na obra. Isso acaba por gerar desperdício de tempo e de dinheiro, já que a máquina é alugada. 

Comentamos tudo isso para reforçar o quanto um plano de ação é realmente essencial e que todos os envolvidos no trabalho devem ter consciência dele. 

O melhor caminho mesmo é educar as pessoas a pensarem de modo enxuto. 

Quais são os princípios do Lean Construction?

O gestor de Oferta do segmento de Construção da TOTVS, Petrus Júnior Evangelista, costuma apresentar quatro técnicas básicas para viabilizar a adoção de boas práticas da filosofia Lean rapidamente no canteiro de obras. 

“Com esses princípios, é possível adotar a prática da Lean Construction na sua obra amanhã,” garante Evangelista.

Veja quais são os princípios:

Just in Time

O primeiro passo é usar o Just in Time (JIT), ou seja, comprar materiais apenas quando estiver próximo de sua utilização. Nada de estocar e estocar descontroladamente.

Esse tipo de cuidado diminui o fluxo de desembolso e permite manter o estoque baixo. 

O gestor da TOTVS explica: “O estoque é indesejado, porque a acomodação dele gera tempo, trabalho e perda de fluxo de caixa”.

Você acaba por investir em insumos ou materiais que nem sempre serão usados. E manter tudo isso bem armazenado também custa trabalho, tempo e dinheiro. 

Controle de Qualidade

Em seguida, vem o Controle de Qualidade Total (CQT), que busca a satisfação tanto de fornecedores, quanto de clientes e funcionários. 

Nesse passo, significa orientar o trabalho do cliente e colocar a qualidade em primeiro lugar. 

“É preciso que todos da equipe trabalhem em conjunto para atingir esse objetivo,” afirma Evangelista.

De novo: é fundamental que haja uma intenção educacional, mostrar para todos os funcionários porque o Lean Construction é tão importante e, claro, ensinar de que forma dá para praticá-lo. 

Adoção de planejamentos

O terceiro passo é trabalhar com planejamentos diferentes: estratégico (longo prazo), tático (médio prazo) e operacional (curto). 

Estipular metas claras e quebrá-las em espaços curtos de semanas também ajuda a aumentar o rendimento.

Lembre-se de que as metas fazem parte do plano de ação, um ponto muito importante para conseguir tarefas com mais qualidade e prever possíveis problemas.

Negociação de prazos 

Por último, negociar prazos de entrega, tanto com a equipe interna quanto com fornecedores, de modo que eles se comprometam com as datas. 

Utilizar o controle do PPC (Percentual de Planos Concluídos), para cada time, para podermos ter uma visão clara de como o planejamento é efetivo ou não.  

Evangelista recomenda fazer uma reunião semanal para apresentar as metas do período, conversar para saber se elas são factíveis e obter o compromisso da equipe. 

“Gerenciar é estabelecer acordos e fazer com que eles sejam cumpridos. Quanto mais eles estiverem sendo adotados, melhor está sendo o acordo verbal,” diz.

Construção Enxuta x Tradicional: quais as diferenças?

A principal diferença entre a construção tradicional e a construção enxuta é o valor agregado ao cliente. 

Sendo assim, todos os processos, tarefas e resultados precisam ser baseados nas necessidades do cliente. 

Não é à toa que, constantemente, os profissionais da área da construção civil precisam refletir sobre: “o que faz mais sentido para os meus clientes?”.

Além disso, o Lean Construction ainda sugere que haja redução e solução de todo o tipo de desperdício, seja ele relacionado a tempo, produtividade, recursos financeiros, etc. 

É por tudo isso que o modelo mais atual de construção é minimamente calculado. 

Um exemplo sobre as diferenças entre os dois “mundos”: na construção tradicional, existe uma meta e um prazo a serem cumpridos. 

Pronto. As equipes buscarão isso da maneira como é possível, sem tanto planejamento. 

É como se todos os profissionais estivessem sempre pensando em como resolver o problema de agora, aquela famosa sensação de “apagar incêndio” a todo tempo. 

Já a construção enxuta estabelece as metas e o prazo de entrega da obra, ao mesmo tempo em que define todo o fluxo de trabalho  — tarefas divididas em semanas — e faz a previsão dos problemas que podem aparecer. 

Além disso, envolve todos os profissionais da obra no planejamento, pois há o entendimento de que todos não só podem como devem pensar em como solucionar os gaps. 

Quais são os benefícios de implementar o método Lean Construction?

A base do Lean Construction é aumentar o valor agregado na entrega das obras. 

Para isso, a metodologia mexe em toda a cadeia de trabalho, proporcionando benefícios a todos, desde funcionários a clientes, claro.

Veja a lista de vantagens:

Redução de perdas

A melhoria constante faz parte do dia a dia de quem aplica o Lean Construction. 

Antes de começar uma reforma ou uma construção, tanto gestores quanto colaboradores das equipes operacionais analisam o que é preciso fazer, quais são as tarefas a serem realizadas e as etapas que a empreitada deve ter. 

Isso também já inclui a identificação de possíveis problemas, como o desperdício de tempo, produtividade, materiais e insumos. 

Assim, fica mais fácil reduzir as perdas e, consequentemente, gerar mais valor a todos os envolvidos no trabalho. 

Aumento da produtividade

Os gestores também costumam dividir o trabalho por fluxos e processos. 

Esse “olhar” mais atento faz com que seja viável entender em quais tarefas os colaboradores levam mais tempo ou, ainda, quais delas são absolutamente desnecessárias. 

Isso é capaz de tornar a operação melhor e mais objetiva, trazendo mais agilidade e facilidade. 

Por exemplo, ao notar que a produção de blocos de concreto gera um tempo muito grande, os gestores podem decidir por usar somente os chamados blocos pré-moldados (que já vêm prontos para instalação na obra).

Também vale destacar que o aumento da produtividade não só ajuda na entrega da obra antes do prazo e na satisfação do cliente. 

Todos os funcionários também são impactados positivamente com essa medida. 

Afinal, quem não se sente melhor para trabalhar quando sabe que o seu dia a dia foi pensado para ser o mais fácil possível? 

Mais qualidade

A dedicação em desenhar fluxos e processos para notar gargalos já ajuda bastante no aumento da qualidade das obras.

E o interessante, também, é que o conhecimento e as habilidades só se multiplicam. 

Aquilo que os profissionais notam como ótimos fatores para uma construção, hoje, pode fazer das próximas obras ainda melhores. 

Tudo isso é realmente importante e excelente, mas há um aspecto mais essencial ainda: o foco nas necessidades dos clientes. 

Mas, então, será que você se comunica o suficiente para entender o que os seus clientes desejam? 

É fundamental entender todos os desejos, necessidades, possíveis frustrações, etc. Cada detalhe sobre quem contrata o seu serviço ajuda na hora de elaborar a obra perfeita

Se você tem mais dificuldade nessa parte, sugerimos que você comece a usar o Mapa da Empatia na elaboração dos projetos. 

Mas, afinal, o que é isso? 

O Mapa da Empatia é uma técnica usada em diversas áreas profissionais, principalmente no marketing, para ajudar a entender o que um cliente realmente precisa. 

Ou seja, como ele pode ver mais valor ao que você vende. 

O mapa é representado por uma figura em que o cliente fica no ponto central. Já ao redor dele estão perguntas cruciais sobre ele mesmo, como: 

  • o que pensa e sente? 
  • o que escuta? 
  • o que fala e faz? 
  • o que vê? 

Pode até parecer um exercício simples, mas acredite: muitas construtoras, empresas e marcas deixam de fazê-lo e, assim, perdem a chance de conquistar de vez seus próprios clientes. 

Satisfação dos clientes

Colocar os clientes como protagonistas dos projetos só faz com que eles se sintam bem atendidos e com as suas necessidades realmente colocadas em pauta e resolvidas.

Tanto cuidado gera a plena satisfação do público-alvo. 

Aliás, não há nada melhor do que ver, por exemplo, que a sua equipe de trabalho conseguiu fazer a casa dos sonhos de um cliente, não é mesmo? 

Por isso, explore sempre e muito o Lean Construction… 

Planeje cada etapa da empreitada, converse com os outros colaboradores, entenda quais são as dificuldades deles e o que é possível resolver. 

E, claro, diminua ou, se possível, já elimine todos os prejuízos ligados a perda de tempo, trabalho e materiais. 

Lean Construction: como um software pode auxiliar?

Os avanços da tecnologia têm trazido diversos benefícios a todas as áreas profissionais. Com a construção civil, isso não seria diferente.

Um software, nesse caso, funciona como um grande aliado para se fazer a gestão do dia a dia

Ele permite que você marque todas as informações a respeito dos insumos e materiais disponíveis no canteiro de obras, todo o fluxo de atividades (o que já foi feito, o que ainda está pendente), como está a aprovação de contratos e tantos outros pontos. 

Lembrando que o Lean Construction aplicado a obras exige esse controle, caso contrário, fica muito mais complicado eliminar desperdícios e agregar mais valor aos clientes. 

De quebra, você pode melhorar o seu trabalho e o da sua equipe e, claro, crescer muito mais nos próximos meses e anos. 

Sendo assim, não dá para deixar de aplicar o Lean Construction e colher excelentes frutos, não é mesmo? 

TOTVS Construção Obras e Projetos 

Você sabia que a TOTVS tem um sistema específico para construtoras, empresas de projetos e incorporadoras? Trata-se do TOTVS Construção Obras e Projetos

O sistema tem uma interface simples e você pode acompanhar os planejamentos, execuções, orçamentos das obras e os principais indicadores do seu negócio. A seguir, listamos as principais vantagens:

  • controle de custos;
  • visão do planejado e executado;
  • cotações e orçamentos de insumos;
  • alocação de recursos e profissionais;
  • despesas e rentabilidades;
  • análises de custos e valores de venda;
  • gestão de contratos e cotações de riscos;
  • acompanhamento de compras;
  • gestão de documentos e processos;
  • diversas possibilidades de planejamento e cronogramas.

O TOTVS Construção Obras e Projetos possui também um aplicativo de celular integrado para que você possa fazer as suas anotações a qualquer momento e na palma da mão. 

Reduzir custos, conseguir mais produtividade e ainda ter total controle de informações de maneira detalhada e simples é possível. Clique aqui e conheça agora mesmo mais sobre o TOTVS Construção e Obras entrando em contato com a gente

Nova call to action

Conclusão

Neste conteúdo, você pôde aprender o que é Lean Construction e as vantagens que essa metodologia pode trazer para o segmento da construção civil.

Percebe o quanto  que a metodologia é essencial para construtoras terem mais produtividade, redução de desperdícios e melhora da experiência dos clientes?

Todas estas vantagens, claro, não são um “bicho de sete cabeças” para conseguir, é preciso muita observação sobre o que os clientes necessitam e, também, total noção do que acontece no canteiro de obras. 

Cada tarefa deve seguir o fluxo que já estava estabelecido no planejamento. Enfim, é um trabalho que realmente exige bastante tempo e esforço, mas não tenha dúvidas de que os benefícios são imperdíveis. 

Afinal, você tem a chance de entregar obras com a mais alta excelência, facilitar o trabalho das equipes e fidelizar os clientes. 

Gostou de saber mais sobre Lean Construction? Então continue de olho no nosso blog e assine a nossa newsletter para não perder nenhuma novidade sobre o segmento

Comentarios

  1. Rodrigo Ferreira do Nascimento

    Boa noite! De suma importância a disseminação dessa metodologia , pois como empreiteiro e estudante de Engenharia sei o quanto vale a aplicação do Lean construcion nas obras.

    1. Alan Amorim

      Agradeço o seu comentário, Rodrigo.

      Fique de olho que sempre estamos compartilhando informações novas e relevantes de metodologias

      Abraços

      1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.