crescimento-do-e-commerce-no-brasil

Gestão de estoque no crescimento do e-commerce no Brasil

Equipe TOTVS | GESTÃO VAREJISTA | 06 julho, 2020

O crescimento do e-commerce no Brasil está muito ligado à utilização da tecnologia e práticas de gestão focadas principalmente no setor de estoque da empresa, que impacta diretamente na satisfação do consumidor.

Se você quer descobrir como um site de compras pode melhorar seu desempenho com total controle e segurança, continue com a leitura deste artigo e saiba mais.

Pontos favoráveis ao crescimento do e-commerce no Brasil

Antes de mais nada, o crescimento do e-commerce no Brasil depende de um investimento em fatores que dizem respeito à organização interna, ao mercado e à utilização da tecnologia.

Entre as práticas mais importantes e necessárias para o sucesso de uma loja de compras on-line estão a identificação do seu nicho de mercado, a compreensão do perfil do cliente e a divulgação da marca.

Pensar na criação de e-commerce e sua estrutura logística são fatores importantes. Isso porque um e-commerce tem a chance de se destacar e trazer à tona quesitos como a separação de mercadorias, distribuição e entrega, além de processos bem desenvolvidos para trocas e devolução, garantindo a comodidade do consumidor.

Gestão de estoque e sucesso do e-commerce

Estratégias de vendas inovadoras e relacionamento com o cliente são ações necessárias em uma loja on-line, mas para que o seu e-commerce seja bem-sucedido, o controle de estoque precisa contar com um acompanhamento de perto por parte do gestor. Mas por que essa gestão é tão importante?

  • Evita atrasos de fornecedores;
  • Faz a adequação às cotas de fornecimento;
  • Identifica produtos que saem mais e os que ficam encalhados,
  • Libera espaço para outras atividades na empresa.

Na gestão de estoque existem alguns métodos conhecidos, voltados à otimização  a cadeia de suprimentos, entre eles o estoque próprio, o cross docking e o dropshipping

  • Estoque próprio: trata-se de um modelo bastante convencional, onde o estoque é montado no espaço da própria empresa e, dali, é enviado ao cliente final;
  • Cross docking: o produto comprado é enviado a um centro de distribuição, onde é checado e encaminhado ao consumidor, passando praticamente sem armazenagem pelo processo,
  • Dropshipping: neste modelo, os produtos são enviados ao cliente diretamente pelo fornecedor, sendo que a loja on-line funciona como um mostruário para os itens vendidos.

Essas são algumas das modalidades mais conhecidas do funcionamento do estoque. Um e-commerce, porém, pode optar por outros tipos de estocagem. Confira a seguir algumas delas.

Modelos de estoque para o e-commerce

Na hora de decidir qual modelo de estocagem será utilizado em sua loja on-line, é importante verificar qual processo se adequa melhor às suas exigências e às necessidades dos seus clientes. 

Estoque compartilhado

Para e-commerces que são uma extensão da loja física, uma estratégia válida é compartilhar o estoque, uma vez que o mesmo espaço é utilizado para os dois meios de venda: digital e presencial.

Dessa maneira, há uma economia de recursos e de espaço em relação a uma opção de estoques diferentes para cada loja. A gestão passa a ser integrada e contar com um sistema de backoffice é fundamental para obter o controle total da operação, pois, com atualizações em tempo real, as chances de  venda duplicada diminuem.

Estoque descentralizado

O estoque descentralizado faz uma divisão dos itens armazenados em mais de um local. Dessa forma, com estoques distribuídos em várias regiões, o custo com o transporte é reduzido, além do tempo de entrega, ou seja, os itens ficam mais próximos de um mercado específico.

Para que essa abordagem de entrega funcione, é ideal contar com um sistema de gestão, capaz de integrar os diferentes armazéns em uma única base de dados, possibilitando o acompanhamento do gestor.

Estoque consignado

Em outra forma diferenciada de explorar a gestão de estoque há o estoque consignado, onde é possível encomendar uma certa quantidade de produtos e, caso não sejam vendidos, devolvê-los, sem deixá-los parados. Dessa forma, a empresa só arca com o custo dos itens despachados.

Esse modelo de estoque é interessante, uma vez que o e-commerce não precisa investir uma grande quantia inicial em processos de armazenagem, e também não corre o risco de perder vendas por contar com uma quantidade baixa de produtos à pronta entrega.

New call-to-action

O crescimento do e-commerce no Brasil também é seu!

Ao longo deste conteúdo, mostramos como o crescimento do e-commerce no Brasil está intrinsecamente ligado à boa gestão de estoque. Seguindo essa lógica, elencamos algumas práticas para potencializar esse gerenciamento e modelos de armazenagem que podem ajudar o sucesso da sua empresa.

A TOTVS acredita no Brasil que faz e é a maior empresa de tecnologia do país, com sistemas e inovações tecnológicas para todos os tipos de negócios, sejam eles de porte pequeno, médio ou grande.

Se você se interessou por este conteúdo e quer saber mais sobre o assunto, leia agora nosso conteúdo sobre supply chain management. Também continue acompanhando o blog e não deixe de assinar a newsletter para receber novos posts diretamente em seu e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *