O que é REA e quais são seus benefícios nas instituições?

Equipe TOTVS | GESTÃO PARA INSTITUIÇÕES DE ENSINO | 07 dezembro, 2020

REA se trata de um termo criado pela Unesco, no início dos anos 2000, e diz respeito aos conteúdos educacionais disponíveis na internet, com acesso livre e gratuito.

Esses materiais de estudo podem ser muito eficientes para complementar aulas, com recursos interativos e expositivos, atraindo a atenção dos alunos. Se você quer entender melhor sobre o conceito, continue com a leitura deste artigo!

O que é REA?

REA é abreviação de Recursos Educacionais Abertos. Com o advento da internet e sua transformação digital, o acesso ao conhecimento se tornou significativamente mais simples. O download e compartilhamento de tais materiais, no entanto, atende à lei de direitos autorais, o que restringe sua prática e a torna ilegal.

Pensando nisso, uma ONG dos Estados Unidos chamada Creative Commons criou um portal com licenças de materiais educativos liberadas por seus autores. Dessa forma, conteúdos REA são todos os recursos de ensino e pesquisa que integram o domínio público, sendo possível, inclusive, alterá-los e compartilhá-los.

Esse formato de educação aberta comporta planos de aula, e-books, jogos, gráficos, podcasts, videoaulas, críticas e qualquer material cuja finalidade seja o aprendizado dos alunos.

Um dos grandes diferenciais da prática é que ela pode ser ressignificada a partir da percepção de um grupo de estudantes e seus professores, criando novas interpretações, linguagens, e trazendo novos pontos de vista que podem ser redistribuídos, se encaixando em uma metodologia ativa de aprendizagem.

Princípios do REA

Na democratização da educação, não é observada uma regulação dos recursos educacionais abertos por parte de instituições. A prática, no entanto, segue três princípios básicos. São eles:

  • As escolas e faculdades que oferecem o acesso aos conteúdos abertos não podem cobrar pela atividade, e isso se aplica também aos próprios alunos e professores;
  • O material disponibilizado deve ter sua licença livre para utilização, modificação e redisposição, com um layout que permita essas alterações de maneira simples,
  • Os sistemas e tecnologias aplicadas no material devem contar com seu código-fonte aberto, bem como suas APIs (Application Programming Interfaces), juntamente com autorizações de reuso dos recursos web.

Comportamento do REA no Brasil

Programas de REA, por mais que já estejam presentes no Brasil há mais ou menos dez anos, ainda não contam com recursos governamentais, assim como em seu país de origem, e demandam pouca atenção do poder público.

Certas instituições privadas, no entanto, contam com portais de criação própria, onde os conteúdos aos quais têm acesso e os novos materiais produzidos ganham espaço e constroem um acervo para utilização de professores e alunos.

Entre os exemplos de recursos educacionais abertos, também é possível citar o Livro Didático Público, criado pela Secretaria de Educação do Estado do Paraná, que reuniu conteúdos elaborados por professores locais sobre diversos temas, cada um em sua área de atuação, e tem seu uso liberado na web.

Benefícios trazidos pelo REA

A iniciativa do REA é de extrema relevância para o ensino, já que traz consigo o espírito de colaboração e reinterpretação de materiais didáticos, auxiliando, inclusive, no controle da evasão escolar. Algumas das vantagens mais expressivas observadas no REA são:

  • Redução de custos com materiais, tanto para instituições públicas quanto para alunos de escolas privadas;
  • Maior sustentabilidade, devido à diminuição do uso de papel, apostilas e livros físicos;
  • Aumento do engajamento dos alunos, que podem contar com uma perspectiva de ensino 360º, de maneira inclusiva e interativa;
  • Adequação do conteúdo de acordo com a localização e realidade dos alunos e professores;
  • Colaboração entre instituições e corpo docente, com materiais compartilhados de maneira simplificada;
  • Possibilidade de acesso por pessoas já formadas, que desejam ampliar seu campo de interesse;
  • Nível de progressão do conteúdo seguindo a adaptação e assimilação por parte dos alunos,
  • Democratização ao acesso a conteúdos de qualidade, independente do lugar ou recursos financeiros obtidos pela instituição.

Nova call to action

Otimize a sua gestão de ensino

Ao longo deste conteúdo, explicamos o que são recursos educacionais abertos. Falamos sobre seu conceito, objetivos, princípios e como se  comporta na realidade brasileira. Abordamos também seus principais benefícios para professores, alunos e instituições de ensino.

A TOTVS acredita no Brasil que faz. Referência em tecnologia e inovação, nossos sistemas, softwares e soluções são desenvolvidos para ajudar escolas e faculdades de pequeno, médio e grande porte.

Se você gostou do artigo e quer se aprofundar melhor no tema, descubra agora o papel da tecnologia na retenção de alunos. Não se esqueça de continuar acompanhando o blog da TOTVS e assinar nossa newsletter para não perder nenhuma novidade do seu interesse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.