Inadimplência: causas, riscos e como diminuir essa taxa

Equipe TOTVS | 10 janeiro, 2022

Ao longo da expansão do seu negócio, é bem possível que você tenha que lidar com a inadimplência de alguns clientes. Ou seja, àqueles que não quitaram suas dívidas até a data de vencimento — do boleto, cartão ou da data acordada em contrato.

A verdade é que a inadimplência, além de ser motivo para dores de cabeça para os empresários e empreendedores, é também a origem de várias consequências para o caixa de um negócio.

Afinal, quanto maior a taxa de inadimplência entre os clientes de uma empresa, mais instável o seu fluxo de caixa e menor seu potencial de investimentos.

E claro, clientes inadimplentes significam que, logo logo, a sua empresa poderá ser aquela com nome sujo no mercado.

Para evitar essas situações, é essencial conhecer a inadimplência a fundo: seu conceito, o panorama das empresas e consumidores brasileiros e como diminuí-la.

Nesse conteúdo, vamos te ensinar tudo isso. Que tal aprender mais? É só seguir a leitura!

O que é inadimplência? Quais são suas causas?

De forma direta: a inadimplência acontece quando uma pessoa física ou jurídica não paga uma conta na data de vencimento. Ou seja, se o boleto ou fatura do cartão venceu e o cliente não pagou, ele é considerado inadimplente.

Tanto pessoas como empresas podem estar inadimplentes. No primeiro caso, os exemplos mais comuns acontecem com boletos que vencem, como a conta de água ou luz.

Já no caso de empresas, a inadimplência pode ocorrer na falta de pagamento de dívidas com fornecedores, funcionários ou órgãos públicos (como o não pagamento de impostos ou taxas).

Um panorama sobre a inadimplência no Brasil

A inadimplência, infelizmente, não é um problema particular de algumas empresas e pessoas. É, na verdade, uma condição que vários enfrentam no seu dia a dia, por todo o Brasil.

E claro, nos últimos anos, por conta da situação econômica e de saúde instável, os números mostraram crescimento.

A inadimplência na pandemia foi a mais alta, com picos em abril de 2021, com 62,98 milhões de brasileiros com dívidas em aberto vencidas, e em outubro, com mais de 63,4 milhões de inadimplentes, de acordo com dados do Mapa da Inadimplência do Serasa.

Conforme o estudo periódico divulgado pela organização, o perfil dos inadimplentes que mais predomina é:

  • Masculino (50,2%);
  • Faixa etária de 26 a 40 anos (35,8%).

Para pequenas e médias empresas, a taxa de inadimplência dos clientes foi superior a 50%, de acordo com outra pesquisa do Serasa Experian.

Além disso, no caso das pessoas jurídicas, a inadimplência na pandemia também aumentou, com 21% das PMEs.

Já no caso das empresas em geral, o Serasa descobriu que quase metade delas quitaram ao menos parte de suas dívidas entre janeiro e julho de 2021.

Um índice otimista que mostra que a retomada da economia auxiliou as organizações de alguma forma.

Inadimplência é o mesmo que dívida?

Muitas vezes, “inadimplência” e “dívida” são tratados como termos sinônimos, mas eles significam a mesma coisa? Bom, na prática, não. Por isso, é importante conhecer as diferenças.

Veja bem: qualquer compra que você, como pessoa ou empresa, faz e cujo pagamento não for efetuado na hora, é uma dívida. Pense em uma compra parcelada no cartão ou feita no boleto.

Essa é uma dívida que você adquiriu — e cujo prazo ainda não venceu.

A partir do momento em que o prazo para realizar o pagamento vence e a conta não é quitada, configura-se a inadimplência.

Adimplente e inadimplente: qual a diferença?

Já deu para compreender que a inadimplência se trata de parcelas de pessoas ou empresas que não cumprem com as suas obrigações financeiras na hora. E quem paga as suas dívidas até o prazo de vencimento? Estes são chamados de adimplentes.

Essa é a diferença básica entre os dois termos: os inadimplentes são aqueles que não pagam suas dívidas até o prazo de vencimento, já os adimplentes pagam.

Ou seja, eles ainda adquirem as dívidas, mas conseguem pagá-las antes do vencimento.

Os 4 tipos de inadimplentes

Lidar com clientes inadimplentes é uma verdadeira habilidade para um negócio. Não se trata simplesmente de pegar o telefone e ser incisivo na cobrança. Afinal, o que garante que o cliente vai pagar a dívida em aberto?

É preciso ter paciência e seguir alguns passos e métodos que ajudam a simplificar a tarefa.

No entanto, antes de qualquer ação, é interessante analisar o tipo de inadimplente com que o seu negócio está lidando. Veja bem: nem todo devedor é igual.

A característica em comum é uma: eles não cumpriram com a obrigação financeira feita com a sua empresa. Mas, na prática, tratam-se de pessoas — e, neste caso, devedores — diferentes.

Separamos 4 tipos de inadimplentes para você analisar:

  • Devedor viciado: a falta de pagamento normalmente tem origem na má organização financeira e de responsabilidades. Normalmente, costuma pagar após a primeira cobrança.
  • Devedor ocasional: neste caso, o devedor procura sempre quitar todas as obrigações, mas por conta de problemas pontuais, acaba sujando seu nome vez ou outra. Apesar de tudo, é organizado, o que significa que se incomoda com as dívidas. Exige mais cuidado na cobrança, mas ainda assim se esforça para quitar os débitos.
  • Devedor negligente: este perfil é bastante comum, trata-se do devedor que não se organiza financeiramente e esquece-se dos compromissos firmados. Exige uma abordagem um tanto mais firme.
  • Mau pagador: considerado o tipo de devedor mais difícil de lidar, pois não se preocupa em quitar seus débitos. É acostumado às cobranças e, ainda mais, à fugir delas. Pode exigir alguma ação legal por parte da empresa.

Os riscos da inadimplência para sua empresa

Não se deixe enganar, qualquer taxa de inadimplência é prejudicial para as empresas. É algo que pode impactar negativamente na continuidade da sua operação e iniciar uma bola de neve de prejuízos financeiros.

A lógica é simples: quanto maior for o número de clientes devedores da sua empresa, mais desequilibrado há para o seu fluxo de caixa.

Lembra do seu planejamento financeiro, que previa determinados movimentos como o investimento em novos funcionários, novo maquinário ou na ampliação do negócio?

Bom, sem dinheiro em caixa e com nenhuma previsibilidade de receitas, fica muito complicado dar passos como esses.

Como lidar com clientes inadimplentes?

Como mencionamos, lidar com clientes inadimplentes não é meramente uma questão de pegar o telefone e cobrar o pagamento. É preciso método, análise e certa paciência.

Nossa dica é contar com um canal específico para cobrança, que sirva de central para a comunicação com o cliente em débito.

Cuidados que você deve ter durante a cobrança

Entre os cuidados ao realizar a cobrança, o principal fator a ser levado em conta é que a sua empresa deve respeitar o Código de Defesa do Consumidor, que protege os clientes de cobranças abusivas.

Separamos alguns pontos que você deve ficar atento na hora de realizar a cobrança, veja só:

  • Ao ligar para o cliente, o faça apenas durante o horário comercial;
  • Não finja que a pessoa fazendo a cobrança é um advogado ou qualquer outro cargo diferente;
  • Ligue sempre para o celular pessoal ou telefone fixo do devedor, não para números comerciais;
  • No caso de cobrá-lo via correspondência, não informe nenhuma informação sobre a dívida no lado de fora do envelope;
  • Evite repassar a cobrança a colegas de trabalho, familiares ou mesmo vizinhos do devedor. Isso é considerado um fato grave;
  • Ao entrar em contato com o devedor, não o exponha ao ridículo, nem faça qualquer ameaça ou diga algo constrangedor. Esse é um comportamento abusivo que pode ser punido pela Justiça.

Como diminuir a taxa de inadimplência do seu negócio?

E agora, o que a sua empresa pode fazer para evitar negociar com clientes que não pagam e, assim, reduzir a taxa de inadimplência? Separamos algumas dicas, confira:

Verifique o histórico de pagamentos dos clientes

Caso você tenha acesso ao histórico do cliente em seu banco de dados, ou mesmo se possuir acesso a algum sistema de proteção de crédito, indicamos sempre pesquisar o perfil do cliente.

Ele se encaixa em algum dos tipos de devedores? Qual o seu histórico recente? Como é o seu score?

Essa leitura é essencial para evitar entrar em negociações fadadas à inadimplência.

Diversifique as opções de pagamento

Hoje, os meios de pagamento já não se limitam ao dinheiro físico, cartão de crédito e débito ou boleto. Existem várias modalidades por aí — e atualizar-se é uma maneira de reduzir a taxa de inadimplência.

Um exemplo é o PIX, nova modalidade de pagamento que transformou a realidade de muitos desbancarizados. Portanto, colocar o seu QR Code para receber os pagamentos instantâneos é essencial!

Pagamento por aproximação também é uma necessidade, então fique atento a essas inovações.

Envie lembretes sobre o vencimento da fatura

Programe o envio de lembretes sobre o vencimento das contas em aberto. O ideal é enviar próximo da data final, de modo a criar uma cultura de pagamento entre os seus clientes.

Recompense os bons pagadores

Agora, para os bons pagadores, que tal oferecer incentivos para que eles se mantenham neste grupo? Descontos, reduções nos juros e programas de fidelidade são boas opções!

Como a tecnologia pode te ajudar no controle da inadimplência?

Existem várias ferramentas que podem ajudar não apenas na gestão de cobranças, mas efetivamente melhorar o gerenciamento financeiro do seu negócio.

Além disso, com tecnologia de ponta e acessível, é possível automatizar uma série de tarefas — como o envio de cobranças, o acompanhamento dos pagamentos e muito mais.

Tudo isso você ganha com um sistema de gestão completo e robusto, que permita colocar seu negócio nos trilhos para o sucesso e melhorar sua situação financeira.

ERPs da TOTVS

A TOTVS, maior empresa de tecnologias do Brasil, destaca-se no mercado pelos ERPs capazes de transformar negócios.

Independente do tamanho e segmento, os ERPs da TOTVS possuem o melhor custo-benefício para a sua empresa.

Com as tecnologias da TOTVS, a sua organização se torna mais eficiente, moderna e produtiva.

Tratam-se de sistemas que podem automatizar os processos de todo o setor administrativo e financeiro, incluindo a gestão de cobranças.

Conte com os ERPs da TOTVS, padronize processos e realize de vez uma gestão otimizada, que impacte positivamente nos seus resultados.

Conheça os nossos sistemas de gestão

Nova call to action

Conclusão

Evitar que a inadimplência seja uma constante no seu negócio é uma missão complicada, mas essencial para garantir a saúde financeira da empresa e seguir crescendo.

Neste conteúdo, explicamos um pouco mais sobre o tema, mostrando também o panorama da inadimplência no Brasil, os tipos de clientes inadimplentes e os cuidados que você deve ter ao cobrá-los.Para seguir aprendendo sobre gestão financeira, sugerimos ler sobre o que é controle de caixa e como a tecnologia auxilia no processo.

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.