Conselho de administração e sua importância nos negócios

Equipe TOTVS | GESTÃO DE NEGÓCIOS | 16 novembro, 2020

O conselho de administração em uma empresa é parte essencial de levantamentos e discussões de aspectos importantes para a organização, como prestação de contas, responsabilidade administrativa, equidade, etc.

As tomadas de decisão e os planejamentos podem ser muito mais seguros e eficientes com a atuação do conselho. Dessa forma, é necessário estar por dentro do conceito e conhecer as principais atribuições desse grupo. Então, continue com a leitura deste artigo e saiba mais!

O que é um conselho de administração?

Um conselho de administração, ou conselho consultivo, é responsável por supervisionar as atividades administrativas de uma empresa, emitindo pareceres sobre estratégias e ajudando a avaliar resultados e prestação de contas.

Portanto, a principal função do conselho administrativo é a busca pelo retorno sobre investimento (ROI). Sendo assim, fica também a cargo do grupo a identificação de novas oportunidades de negócio e a criação de vantagem sobre a concorrência.

É comum, em organizações dos mais variados segmentos, que o próprio CEO se reporte ao conselho, trazendo informações, novos planos e métricas de avaliação de desempenho.

A criação do conselho de administração é uma das principais ações observadas no manual de boas práticas da governança corporativa e que podemos associar ao sucesso e ao crescimento de uma empresa.

Nova call to action

Características do conselho de administração

A atuação dos conselheiros não está diretamente ligada às atividades operacionais, mas, sim, no controle interno da organização, implementando inclusive normas de padronização de processos e outras metodologias que visem o bem-estar da empresa.

É de responsabilidade do conselho a elaboração de relatórios correspondentes a um período — seja trimestral, semestral ou anual —, referentes ao controle de gastos e à prestação de contas. Pontos como treinamentos de colaboradores, auditorias e consultorias, por exemplo, entram nessa conta.

Conselho interno, externo e independente

Na gestão empresarial, os integrantes do conselho de administração podem ser internos, externos ou independentes. Mas quais são as diferenças entre cada um deles?

  • Conselho interno: é representado pelos próprios colaboradores ou gestores da empresa. Uma vez que fazem parte da estrutura interna, é necessário um foco maior na imparcialidade e ações que não provoquem conflitos de interesses;
  • Conselho externo: não há relação direta com a organização, mas fatores de codependência ainda podem estar associados, com a inclusão de ex-gestores, advogados e consultores que já prestaram serviços para a empresa. Em empresas familiares ou em casos de planejamento sucessório, é possível que haja relação parental,
  • Conselho independente: não possui nenhum vínculo com a instituição. É comum em empresas de capital aberto, em que os conselheiros independentes têm maior poder de decisão.

Atribuições do conselho de administração

Ao considerarmos o que faz o conselho de administração, podemos dividir suas atividades em três frentes, sendo elas: funções normativas, funções administrativas e funções de fiscalização e controle.

Funções normativas

As funções normativas direcionam as ações da empresa, definindo planejamento estratégico, posicionamento de marca, definição de público-alvo e core business da organização. Esse setor tem extrema relevância, uma vez que define a missão da companhia e como ela se colocará no mercado.

Funções administrativas

As funções administrativas representam as atividades que cumprem o direcionamento definido e consideram pontos como:

  • Determinação de valores e diretrizes da empresa;
  • Gestão de pessoas, com contratação e avaliação de membros da diretoria;
  • Avaliação de riscos e supervisionamento de gestores e de sua relação com os setores que administram e com os seus colaboradores;
  • Prestação de contas a investidores;
  • Decisões sobre abertura de capital, aquisições, fusões e parcerias com outras empresas,
  • Análise de práticas financeiras e cumprimento de compliance.

Funções de fiscalização

As funções de fiscalização e controle avaliam ao final de um determinado período se os requisitos colocados e os objetivos traçados foram seguidos e alcançados. São comparados desempenhos e produtividade de colaboradores, lucratividade e enquadramento em normas legais, por exemplo. 

Dessa forma, um novo planejamento pode ser traçado, corrigindo pontos negativos e aperfeiçoando pontos positivos.

Otimize sua gestão empresarial com a tecnologia

Ao longo deste artigo, explicamos o que é conselho de administração e qual sua importância para os negócios. Mostramos suas principais características e como se dividem interna ou externamente e apresentamos suas principais funções.

A TOTVS acredita no Brasil que faz. Como a maior empresa de tecnologia do país, reforçamos ainda mais as melhores práticas de gestão e inovação nas organizações com a ação da tecnologia, com softwares e sistemas que atendem a organizações dos mais variados segmentos, sejam elas de pequeno, médio ou grande porte.

Se você gostou do conteúdo e quer entender melhor como sua empresa pode crescer e se destacar no mercado, descubra por que adotar um ERP. Não se esqueça de continuar acompanhando o blog da TOTVS e assinar nossa newsletter, para não perder nenhuma novidade.

Nova call to action

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.