Plano de contas contábil: o que é, estrutura ideal e benefícios

Equipe TOTVS | 13 dezembro, 2021

Não existe uma boa gestão financeira sem um bom plano de contas contábil. Essa ferramenta é a fundação da sua contabilidade, pois lhe proporciona uma visão estratégica de todas as contas a pagar e receber, bem como seus detalhes.

Sua estrutura lógica e eficiente ajuda e facilita a categorização das entradas e saídas, simplificando o gerenciamento das finanças.

E claro, como falamos de gestão financeira de empresas brasileiras, vale ressaltar que o plano de contas contábil é uma das bases para o Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE), Balanço Patrimonial ou Demonstrativo de Fluxo de Caixa (DFC).

Além, é claro, de ter que seguir as Normas Brasileiras de Contabilidade para estruturar o documento.

Neste conteúdo, vamos explicar tudo sobre o assunto: o que é o plano de contas contábil, como estruturá-lo, sua importância e como a tecnologia pode ajudar no seu desenvolvimento. Confira!

Definição de plano de contas contábil

Um plano de contas contábil é basicamente uma lista de todas as “contas” da sua empresa em um só lugar. Ele fornece uma visão panorâmica e estratégica do que cada setor gasta, bem como quais valores ele gera.

Os principais tipos de conta neste instrumento são as receitas, despesas, ativos e passivos.

O plano de contas contábil é diferente para todas as empresas, pois cada uma possui suas próprias necessidades.

O plano de contas de uma companhia de construção naval terá muito mais peças de navio, motores e hélices gigantes do que a padaria do seu bairro — um exemplo exacerbado, mas que mostra o ponto, correto?

O plano de contas deve dar a qualquer pessoa que o esteja examinando uma ideia aproximada da natureza do seu negócio, listando todas as contas envolvidas nas operações diárias.

O plano de contas contábil é importante pois classifica as movimentações financeiras da empresa, o que compõe relatórios financeiros e demonstrações contábeis obrigatórias e que as empresas devem elaborar, como o Balanço Patrimonial e o DRE.

É por isso que, no Brasil, o plano de contas contábil deve ser estruturado conforme dita a Lei das Sociedades por Ações (Lei N° 6.404/76).

Qual o objetivo do plano de contas contábil?

Quem conhece um pouco da contabilidade de uma empresa sabe o quão complicada pode ser. Uma de suas grandes preocupações é preparar documentações exigidas pelo governo e Receita Federal. O objetivo do plano de contas contábil é ajudar nesse processo.

Ou seja, o plano de contas contábil ajuda a classificar e categorizar as informações financeiras que serão informadas nos relatórios e documentos obrigatórios.

Para isso, neste instrumento, elencam-se todas as entradas e saídas do caixa, seguindo a estruturação definida em lei.

Desse modo, é mais fácil identificar as contas, por meio da padronização da leitura das informações — o que simplifica que todas as empresas “falem a mesma língua” quando falamos da sua contabilidade.

Assim, o plano de contas contábil ajuda a simplificar a interpretação das informações, permitindo que em uma leitura rápida o especialista possa identificar falhas ou oportunidades de melhorias.

Qual a estrutura ideal de um plano de contas?

O plano de contas contábil deve seguir uma estrutura específica, conforme determinado em lei. Além disso, deve ter como base as Normas Brasileiras de Contabilidade, bem como os Princípios Fundamentais de Contabilidade.

Apesar do modelo ser personalizável, o detalhamento de informações deve cobrir as seguintes informações:

Ativos

Os ativos são as contas ativas da empresa, ou seja, contas que fazem parte do patrimônio do negócio e são considerados bens não palpáveis.

Entre os exemplos, podemos mencionar contas bancárias, empréstimos, linhas de crédito e quaisquer valores investidos pela própria empresa.

Vale lembrar que a sede da empresa é considerada um ativo. Imóveis como galpões também, muito embora o seu pagamento seja considerado um passivo.

Os ativos podem ser divididos em circulantes (bens movimentados em menos de 1 ano, bem como o dinheiro em caixa e contas bancárias), não circulantes (contas a receber com prazo superior a 1 ano) e ativo imobilizado (bens e imóveis).

Passivos 

O passivo é, portanto, todas as obrigações financeiras da empresa, como contas a pagar, parcelas de empréstimos, dívidas a serem quitadas, bem como tributos e impostos.

O passivo pode ser dividido em circulantes (contas de curto prazo, até 1 ano para pagar), não circulantes (longo prazo, acima de 1 ano) e patrimônio líquido (o capital social dos próprios sócios).

Receitas 

Receitas são todos os valores referentes à venda de produtos ou serviços que entram no seu caixa, bem como ao rendimento de investimentos da empresa (ou mesmo a renda de aluguéis, por exemplo).

Podem ser divididos em operacionais (gerados diretamente por vendas ou prestação de serviços) e não operacionais (geradas de outras formas indiretas, como pela venda de um imóvel imobilizado, por exemplo).

Despesas e custos

As despesas são as contas passivas relacionadas aos pagamentos feitos a fornecedores, colaboradores e relativos à compra de novo maquinário, equipamentos e acessórios para produção.

Podem ser divididas em operacionais (relacionados à manutenção da operação, como despesas administrativas) ou não operacionais (sem relação com a operação, como patrocínios ou doações).

Tipos de planos de contas

O plano de contas contábil é um instrumento muito utilizado pelo mercado — porém, sua aplicação e estruturação vai além desta que explicamos até agora.

Os outros tipos de planos de conta são:

  • Plano de contas referencial: próprio para empresas que aderirem à Escrituração Contábil Fiscal;
  • Plano de contas gerencial: trata-se de um plano próprio para controle interno, totalmente personalizável, que ajuda o gestor a avaliar o avanço dos indicadores de desempenho financeiro.

Plano de Contas Referencial da Receita (PCRR): o que é?

Criado pela Receita Federal, o Plano de Contas Referencial ou PCRR surgiu como um modelo de padronização da classificação das contas de um negócio.

Toda vez que uma empresa precisar enviar os saldos contábeis previstos na Escrituração Contábil Fiscal (ECF) deve seguir esse modelo.

Vale dizer que ele não é um padrão propriamente dito, mas possui suas bases definidas em lei (mais especificamente, na Lei 6.404/76 e Lei 11.638/07)

Sua adequação com o plano de contas contábil, no entanto, é simples e pode ser feito com adição do termo “de/para” em cada item listado, apontando da sua classificação no plano de contas contábil para a classificação considerada pela Receita Federal.

Os benefícios do plano de contas contábil para as empresas

Se você está pensando em fazer um plano de contas contábil, deixe-nos ajudar você a entender o cenário: é imprescindível que você estruture o seu, especialmente se deseja (ou necessita) emitir o DRE ou DFC.

Além de ser uma necessidade para muitos empreendedores pelo Brasil, esse instrumento contábil pode ser valioso para sua estratégia. Confira os benefícios de emiti-lo:

Auxilia na tomada de decisões

O plano de contas contábil é essencial como um guia para seu planejamento estratégico.

Esse instrumento permite que você patronize os registros contábeis, otimize os relatórios financeiros, melhore sua análise da situação econômica e tenha mais precisão na administração do negócio.

Cumpre requisitos fiscais

Como mencionamos, o plano de contas contábil é, acima de tudo, uma necessidade.

Na prática, ajuda não apenas na gestão financeira do seu negócio, mas efetivamente contribui para que sua empresa cumpra os requisitos fiscais e esteja em dia com todas as obrigações acessórias.

O plano de contas contábil otimiza processos

Por fim, o plano de contas contábil otimiza seus processos, especialmente a análise dos dados financeiros.

Assim, com o uso deste instrumento, você pode otimizar a avaliação da condição financeira, padronizando sua classificação e simplificando o trabalho operacional de quem organiza as contas da empresa.

A importância da tecnologia para otimizar a elaboração do plano de contas contábil

Que o plano de contas contábil é importante, não há dúvidas. Porém, criar esse controle e mantê-lo sem ajuda da tecnologia ou da automação de processos é um desafio.

Especialmente quando falamos de uma realidade em que o negócio cresce a cada dia e, por isso, as tarefas administrativas se tornam mais complexas.

A tecnologia ajuda você a organizar justamente o registro de toda movimentação das transações.

Conforme as entradas e saídas são registradas pelo sistema, elas são automaticamente organizadas, preenchendo seu plano de contas contábil a cada movimentação.

Desse modo, fica mais simples realizar toda a conferência, apuração de informações, bem como sua organização para emissão dos relatórios obrigatórios, como o DRE.

ERPs da TOTVS

E agora, que tal automatizar todo registro de informações contábeis e simplificar a gestão da contabilidade, do financeiro e de toda administração do seu negócio?

Com os ERPs da TOTVS, você consegue!

Os melhores sistemas de gestão do mercado permitem que você integre todas áreas do seu negócio, do ponto de venda até o estoque, possibilitando a automatização dos registros.

Os ERPs da TOTVS podem se tornar o braço direito da sua operação, auxiliando em toda a retaguarda administrativa.

No módulo financeiro dos ERPs da TOTVS, por exemplo, você encontra várias funcionalidades, como contas a pagar e receber, fluxo de caixa, análises gerenciais e, claro, o plano de contas!

Que tal conhecer mais? Confira tudo sobre os ERPs da TOTVS!

Nova call to action

Conclusão

O plano de contas contábil é um instrumento essencial para a boa gestão financeira da empresa.

Além disso, ele auxilia na tomada de decisões do negócio e amplia sua visão sobre as condições financeiras da operação.

Gostou de aprender sobre o assunto? Então siga de olho nos conteúdos do Blog da TOTVS! Assine a nossa newsletter para receber os novos conteúdos direto em seu e-mail!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.