Quais as principais tecnologias presentes no varejo 4.0?

O varejo 4.0 é responsável por introduzir novas tecnologias aos processos de compra e balancear o mundo virtual com a realidade, transformando a experiência dos consumidores. Essa nova abordagem requer inovação nas estratégias de venda. Neste sentido, a tecnologia é o agente principal no processo, ajudando a coletar dados e entender o comportamento dos clientes.  …

Equipe TOTVS | 07 julho, 2022

O varejo 4.0 é responsável por introduzir novas tecnologias aos processos de compra e balancear o mundo virtual com a realidade, transformando a experiência dos consumidores.

Essa nova abordagem requer inovação nas estratégias de venda. Neste sentido, a tecnologia é o agente principal no processo, ajudando a coletar dados e entender o comportamento dos clientes. 

Por isso, se você quer saber mais sobre a inovação no varejo e como levá-la à sua empresa, continue a leitura deste artigo!

Varejo 4.0: conceito

O que é varejo 4.0? Ele pode ser entendido como uma transformação digital e, ao mesmo tempo, uma evolução do varejo tradicional.

O grande propósito do varejo 4.0 é revolucionar a proposta de valor do seu negócio dentro da indústria. Dessa forma, esse conceito está bastante associado à tecnologia e ao uso dela como diferencial competitivo.

E a expectativa é que essa transformação gere um maior crescimento para esse setor. De acordo com dados trazidos pelo Mobindustry, o mercado global de tecnologia de varejo inteligente espera crescer de US $22,6 bilhões, em 2021, para US $68,8 bilhões, em 2026.

Esse novo varejo ainda é uma forma de acompanhar as mudanças e inovações – tanto do ponto de vista da produção como do ponto de vista do consumo – para que ele possa continuar crescendo.

Empresas que passam a incorporar o 4.0 entendem que assim como não se vende da mesma forma, não se compra da mesma forma no varejo. E a participação do online tem grande papel nisso. Por essa razão, é comum associá-lo com o varejo digital.

A partir da automação, internet, análise e estruturação de dados, o varejo tem permitido uma jornada de compra cada vez mais conectada.

Quais as características do novo varejo?

O novo varejo acompanha também uma transformação coletiva do mercado. A quarta revolução industrial ou a indústria 4.0 é um pilar principal para o crescimento desse formato de varejo.

E o digital, como falamos, tem papel central nesse desenvolvimento. A partir disso, a tecnologia e o varejo se misturam junto com ele para criar novas formas de vínculos com o cliente. 

Entre as principais características que podemos destacar do novo varejo, estão:

  • uso das tecnologias para melhorar serviços;
  • coleta eficiente de informações do público;
  • ampliação da capacidade de venda e compra;
  • integração dos canais de venda e comunicação;
  • utilização de dados para tomada de decisões.

Varejo 4.0: funcionamento na prática

mulher faz compras em sistema de varejo 4.0

A partir do consentimento do cliente, como determina a LGPD, a coleta de dados é um dos elementos que mais entra em cena no varejo 4.0, analisando continuamente os hábitos do seu público, para atender às suas demandas com estratégias assertivas e eficientes.

No entanto, quais ações, então, ajudam não somente a entender o consumidor, mas aprimoram sua experiência?

A seguir, vamos mostrar quatro exemplos práticos de como o novo varejo tem operado:

  • beacons: aparelhos que funcionam por proximidade, emitindo informações sobre os smartphones de clientes cadastrados. Com essa tecnologia é possível monitorar os itens comprados e o tempo de permanência dentro da loja;
  • sensores de calor: os sensores permitem mapear os trajetos feitos pelos clientes dentro da loja. Dessa forma, é possível saber qual seção ou produto tem atraído mais a atenção do público;
  • self-checkout: é uma tecnologia que permite que o cliente pague pelos produtos que escolheu sem a necessidade de passar no caixa, a partir de scanners de reconhecimento facial e leitores de códigos pelo celular;
  • click and collect: o cliente também pode usufruir de um sistema em que a compra é realizada na loja online e o produto é retirado em uma loja física ou em um locker instalado em algum ponto de venda.

Como o varejo 4.0 se tornou realidade?

Com um consumidor mais exigente, qualidade do produto e preço já não são mais suficientes na atração e fidelização de clientes.

Ele espera por uma experiência rica durante o processo de compra, em que seja possível experimentar, avaliar, comparar e classificar, além de se sentir especial.

A tecnologia, portanto, é responsável por ajudar a fortalecer o relacionamento com o cliente, aproximando a marca do público ao criar vínculos sociais e emocionais. 

O canal virtual é essencial para um primeiro contato entre consumidor e empresas e a loja física, por sua vez, consegue complementar e elevar a jornada.

Quais são os benefícios de investir no varejo 4.0?

Ao investir da maneira correta, o novo varejo oferece uma série de vantagens para as empresas de varejo, seja de qual setor forem. A três principais são:

  • uso, orientação e otimização por meio de dados;
  • integração dos canais de comunicação e  venda;
  • relação mais próxima com o consumidor.

Principais tecnologias utilizadas no varejo 4.0

Como já falamos, o varejo 4.0 está muito associado à tecnologia. É ela que ajuda na exploração de diversas possibilidades para impactar o seu público e potencializar as vendas. Confira algumas dessas soluções a seguir.

Big data e inteligência artificial

Todas as pesquisas e interações feitas na internet geram dados que, quando analisados, possibilitam novos insights e ajudam na tomada de decisão estratégica. 

Para que essa coleta e o tratamento de informações sejam produtivos, no entanto, é fundamental contar com uma ferramenta de big data, juntamente com a inteligência artificial.

O big data pode ser aplicado para descobrir preferências, entender quais produtos são mais comprados em determinadas regiões e personalizar ofertas. 

Por exemplo, ao separar os clientes solteiros dos que estão em um relacionamento, é possível disparar promoções em ocasiões sazonais, como o Dia dos Namorados.

A inteligência artificial, por sua vez, é capaz de sugerir peças de roupas, por exemplo, a partir de combinações de cores e estilos. 

Os totens distribuídos pelo PDV também são eficientes para auxiliar a encontrar um produto, consultar seu preço e pagá-lo.

Omnichannel

A estratégia omnichannel é responsável por integrar todos os canais de comunicação e vendas de uma empresa, estando presente e ativo em diferentes mídias.

Dessa forma, o cliente pode tirar dúvidas, comprar e até se entreter, sempre com o padrão de qualidade, garantido em todas as mídias, sejam elas on ou off-line.

Nessa abordagem, o consumidor pode ter seu primeiro contato com a marca pelo site, conhecer mais sobre a cultura da empresa por meio do blog, pedir uma informação sobre determinado produto nas redes sociais e testá-lo na loja física. 

Todas essas etapas estão conectadas, proporcionando um atendimento diferenciado.

omni by moddo

CRM

O CRM é um sistema de gestão focado no relacionamento com o cliente e vendas — pontos essenciais no varejo 4.0. 

Com a ajuda do software, é possível monitorar o funil de vendas com leads, ajudando a segmentar campanhas para diferentes públicos e ações de pós-venda, essenciais para a fidelização.

O Customer Relationship Management também permite colher feedbacks referentes a atendimento, tempo de entrega, qualidade do produto e outros tópicos importantes.

Todos eles vão servir como base para uma otimização contínua dos processos da organização em relação à gestão de pessoas e à gestão varejista.

Internet das coisas

A internet das coisas, Internet of Things (IoT), diz respeito aos diferentes tipos de objetos que são capazes de realizar uma conexão com a internet. E eles também devem fazer parte do novo varejo.

Entre as ferramentas que exemplificam a internet das coisas, a que mais se observa, na prática, é o transporte inteligente. 

No varejo, os robôs são capazes de encontrar produtos dentro do estoque apenas por dados programados e, claro, por estarem conectados à internet.

Além desse exemplo, a internet das coisas, por meio de sensores dentro das lojas, ajuda a identificar uma prateleira vazia ou um item perecível próximo da sua validade.

Machine Learning

Uma outra inovação tecnológica que tem ganhado força no varejo em transformação é o machine learning.

Como o nome sugere, o machine learning é o aprendizado de máquina, ou seja, se configura como uma análise de dados capaz de orientar os computadores a aprenderem por conta própria. 

O objetivo é oferecer um desempenho eficiente de acordo com problemas específicos. No varejo, isso pode ser muito útil. 

O machine learning permite antecipar, por exemplo, a quantidade de estoque que se precisa ter para dar conta da demanda projetada de clientes durante o ano. Com isso, essa ferramenta se torna uma aliada na tomada de decisão dos gestores do varejo.

Realidade virtual

As experiências que envolvem realidade virtual (RV) também podem ser aproveitadas no varejo 4.0, sendo uma ferramenta transformadora e, principalmente, capaz de aumentar a competitividade.

A RV se configura como um espaço gerado por um computador que dispõe de cenas e objetos que parecem reais, provocando uma sensação de imersão. 

De acordo com pesquisas sobre Statista, o uso da ferramenta é uma forte tendência. O tamanho do mercado global de VR está projetado para aumentar de menos de cinco bilhões de dólares em 2021 para mais de 12 bilhões de dólares em 2024.

Dessa forma, o varejo pode aproveitar isso. Esse equipamento permite que o cliente de uma varejista de móveis possa inserir uma foto de sua casa e observar como o produto que deseja comprar vai ficar nela. 

Essa é uma excelente forma de oferecer mais certeza nas compras para os clientes, o que vai elevar a experiência do consumidor e da própria jornada de compra.

User Experience (UX)

Por fim, a experiência do usuário, ou User Experience (UX), também é um forte elemento para o varejo em transformação. 

Por isso, o usuário que navega pela internet e encontra sua loja deve ter uma experiência positiva desde o primeiro contato com a marca até o momento da compra e entrega do produto.

Da mesma forma, a UX também se expande para o contexto físico. Alguns exemplos são as playlists personalizadas na loja, fazendo com que o consumidor se sinta acolhido ao ouvir uma música agradável quando for fazer suas compras.

Além disso, promover a experiência do usuário é facilitar a compra para ele. Consumidores querem que a jornada seja intuitiva. Por essa razão, é importante pensar na própria disposição dos produtos, seja no site ou na loja física.

Quais são os desafios do varejo 4.0?

O primeiro desafio do varejo 4.0 é fazer com que as empresas o reconheçam. Negócios que resistem em participar de uma transformação digital e têm medo de inovação vão ser fortemente prejudicados.

No entanto, além disso, há outros obstáculos que precisam ser superados para tornar esse varejo possível. São eles:

  • mudança de cultura tanto dos líderes como da empresa como um todo;
  • capacitação de todos os funcionários para as novas ferramentas;
  • entendimento das diretrizes e políticas de bom uso para as informações coletadas;
  • segurança contra ataques cibernéticos e vazamento de dados

Como implementar o varejo 4.0 em seu negócio?

Na prática, como é possível fazer com que o seu negócio passe a englobar elementos do varejo 4.0? A seguir, vamos trazer algumas dicas para isso.

Conte com tecnologias eficientes

Você já deve ter entendido que sem tecnologia não há o novo varejo. Por essa razão, contar com ferramentas tecnológicas eficientes é o primeiro passo para a transformação.

O investimento em automação e soluções de coleta de dados, portanto, são fundamentais. Invista em ferramentas de gestão de atendimento, vendas e estoque. Se possível, encontre uma solução que agregue todos esses serviços em uma só plataforma.

Ofereça os mesmos itens nos pontos de venda (online e offline)

A integração do online com o offline é fundamental nesse novo formato, portanto, você não pode deixar de oferecer os mesmos produtos tanto para quem compra na loja física como para quem compra no seu site ou aplicativo.

É possível que haja diferença na disponibilidade, no entanto, é importante que você ofereça coerência em todos os pontos de venda. A garantia da variedade de produtos em cada loja é crucial.

Garanta uma experiência de compra inovadora

Inovação é o carro chefe quando estamos falando de varejo 4.0. Você não pode deixar, portanto, de oferecer serviços diferenciados – e, ainda, exclusivos – para quem compra seus produtos e serviços. 

É aqui que entram serviços como, principalmente, realidade virtual e user experience. Uma empresa com uma cultura customer centric não pode deixar de pensar em como melhorar o momento de compra dos seus clientes.

Ofereça opções de pagamento diversificadas

varejo 4.0 deve ter formas de pagamento diversificadas

Outro ponto que muda completamente no novo varejo são os meios de pagamento. É fundamental oferecer uma variedade de opções para que o consumidor escolha como quer pagar a compra.

Desde compras por aproximação e por carteiras digitais como Samsung Pay e Apple Pay, até impressão digital e bitcoin, há muitas formas de trazer novidades para hora de pagar. Estude seu público alvo e veja quais são as melhores formas.

Integre todas as etapas da sua cadeia de suprimentos

Se você deseja implementar o varejo 4.0, você precisa realizar a integração de todas as etapas da cadeia de suprimentos.

Essa é a melhor forma de oferecer uma estreita colaboração entre fornecedores, vendedores e revendedores, por exemplo. Por meio de softwares, é possível garantir o fluxo constante de informações entre os colaboradores da cadeia.

Invista na comunicação com os clientes

Em último lugar, você deve se atentar para a comunicação e a forma como ela se dá. Você sabe quais são os seus canais de contato com seu cliente? Além disso: sua marca tem provido uma comunicação homogênea, única e original?

Para isso, apostar na omnicanalidade é a melhor escolha. Sua comunicação deve ser alinhada para que seja a mesma em todos os canais, desde as lojas físicas até as redes sociais. Além disso, é preciso que os dados entre eles sejam cruzados e integrados.

Como facilitar a coleta de dados em sua loja?

Um fato importante é que não se faz varejo 4.0 sem coleta de dados. Por isso, é preciso não só garantir que ele é feito, mas sempre com o consentimento dos clientes, se adaptando às novas formas de consumo.

Dessa forma, vamos reunir as principais práticas que falamos para que você torne esse processo mais prático.

  • ofereça wifi de graça na loja, mas em troca, peça um cadastro do cliente, de forma honesta;
  • mapeie o comportamento dos consumidores dentro das lojas, como, por exemplo, por meio de mapas de calor;
  • faça uso de aplicativos de geolocalização e, com isso, traga informações de produtos e as ofertas do dia;
  • disponibilize aparelhos de realidade virtual e aumentada – como provadores interativos – para fazer com que seus clientes fiquem mais seguros nas compras.

TOTVS Omni by Moddo

Investir em tecnologias para aprimorar as experiências de compra envolve, além de outras coisas, melhorar os canais de comunicação do seu varejo. 

A TOTVS é uma empresa que acredita no potencial do Brasil. Nossas soluções em varejo atendem negócios de pequeno, médio e grande portes.

O TOTVS Omni by Moddo é a melhor plataforma de omni OMS para a sua operação, com dashboards inteligentes e intuitivos

Da loja própria ao centro de distribuição, esse sistema permite que você conecte estoques, integrando os mais diversos canais de vendas e aumentando suas taxas de conversão.

Transforme sua operação em omnichannel com a TOTVS Omni by Moddo!

Conclusão

Ao longo deste conteúdo falamos sobre o varejo 4.0 e seu conceito, passando pelas práticas adotadas, bem como as tecnologias que tornam tudo isso possível, abordando as ferramentas mais utilizadas.

Entre elas, podemos destacar a inteligência artificial, a realidade aumentada, a internet das coisas e, principalmente, a omnicanalidade.

O TOTVS Omni by Moddo permite a implementação de uma comunicação que fortalece o novo varejo. Conheça agora mesmo!

E, se você gostou desse assunto, aproveite para ler também sobre o que é e como funciona a loja virtual integrada!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.