Diversidade nas empresas: o que é e como promover

Equipe TOTVS | 11 outubro, 2021

A diversidade nas empresas é um elemento que, cada vez mais, entra em pauta nos RHs. Trata-se de uma reivindicação social. Na prática, construir um ambiente diverso pode trazer vários benefícios para um negócio, tornando-o mais seguro, feliz e produtivo.

Você já pensou em trabalhar a diversidade na sua empresa?

Se sim, saiba que é o momento de investir ainda mais. Agora, se a resposta for negativa, lembre-se que a construção de um time diverso pode impactar profundamente sua empresa.

Falamos de aspectos relacionados aos resultados e lucros do negócio, mas também fatores que vão além, como a imagem da empresa e sua responsabilidade social.

Para explorar mais sobre o assunto, bem como sobre a importância da diversidade nas empresas, te convidamos a seguir lendo este guia completo!

O que é diversidade nas empresas?

A diversidade nas empresas trata-se da formação de uma equipe que reflita a sociedade. Se na teoria, “diversidade” significa “composto de vários elementos”, na empresa significa que seu time é composto de pessoas de diferentes raças, gêneros, idades, classes sociais, religiões, etc.

Você tem certeza que seu negócio trabalha ações que incentivem a diversidade e a inclusão?

Porque quando falamos em diversidade nas empresas, vamos além do mero pensamento e partimos para a ação e a institucionalização do tema.

Ou seja, hoje, uma empresa realmente diversificada e inclusiva tem como missão, estratégia e boas práticas, apoiar a construção de um local de trabalho composto de pessoas diferentes.

Além de ser um importante compromisso social, a diversidade pode trazer significativas vantagens comerciais competitivas.

Por exemplo, você sabia que 97% das empresas afirmaram manter ou aumentar os investimentos em Diversidade & Inclusão em 2021? Os dados foram divulgados em matéria do Uol,

Essa estatística é impulsionada por vários fatores: ao tornar seu time mais diverso e o ambiente mais inclusivo, você alimenta uma cultura organizacional voltada para a responsabilidade social, para o afeto e, claro, para o bem comum.

Esses são ingredientes indispensáveis em uma empresa de sucesso — tanto no presente como no futuro.

Qual a importância da diversidade nas empresas?

Investir em diversidade nas empresas é uma prova de que o negócio possui responsabilidade social, política, ética e moral. Além disso, é um fator em comum de empresas que faturam e inovam mais, bem como contratam melhor.

Na prática, as empresas que criam ambientes de trabalho diversificados e inclusivos são mais flexíveis e criativas. Elas criam uma cultura organizacional que se torna atrativa aos melhores talentos do mercado.

Talvez você já tenha visto grandes empresas da nova geração — especialmente aquelas que foram startups antes de tudo — serem super favoráveis à diversidade.

Não é por menos: de acordo com dados divulgados pela Harvard Business Review, empresas diversificadas possuem 70% maiores chances de captar novos públicos.

E hoje, com a transformação digital, cada vez mais empresas investem recursos na possibilidade de criar novos modelos de negócios — novos produtos e serviços.

O ponto é que expandir sua presença no mercado, bem como transbordar os limites do seu público-alvo e captar outros, é complexo.

Mas uma equipe diversificada é um dos elementos-chave que ajuda sua empresa a chegar lá.

Essa não é uma mera afirmação, mas um dado comprovado.

Em estudo publicado na American Sociological Review, pesquisadores descobriram que empresas com o maior percentual de diversidade racial ou de gênero têm maior receita de vendas, mais clientes, maior participação de mercado e lucratividade acima da média.

Veja como é a questão de diversidade nas empresas brasileiras

A questão da diversidade nas empresas brasileiras é parte da pauta de gestores e administradores. Porém, apesar do interesse em investir mais, ainda é necessário evoluir em várias questões para considerar que as empresas brasileiras são realmente diversificadas.

Aqui, vale abrir um parêntesis: os dados que encontramos podem ser conflitantes.

Conforme mencionamos anteriormente, em dados do portal Uol, grande parte (97%) das empresas querem manter ou expandir seu orçamento em Diversidade & Inclusão.

No entanto, na prática, essa estatística representa uma vontade e não uma ação de fato.

É o que identificamos ao olhar outros números, como os objetivos na pesquisa “Diversidade Nas Empresas – O Que Os Dados Nos Contam”, da HSM Management.

A pesquisa, realizada com mais de 2 mil empresas com ao menos 10 funcionários, identificou o seguinte no cenário brasileiro:

  • 44% não têm nenhum transexual em seu quadro
  • 29% das empresas não possuem nenhuma pessoa com deficiência
  • 1 em cada 4 profissionais avaliam que menos de 5% de seus colegas são negros
  • 37% dos entrevistados disse que já houve algum caso de discriminação na empresa em que trabalham

Além disso, metade dessas empresas entrevistadas possuíam mais funcionários homens do que mulheres.

É algo que contrasta com a definição de “diversidade nas empresas” que passamos anteriormente: da criação de um time que reflita a sociedade ao seu redor.

Isto é: no Brasil, hoje, a maioria da população são mulheres.

Ou seja, há muito o que melhorar!

Por isso, aprender sobre o assunto é tão valioso: pode mostrar a gestores de RH e administradores em geral o quão importante é investir em diversidade nas empresas.

7 motivos para apostar em diversidade nas empresas

Você já sabe que investir em diversidade nas empresas é um compromisso social, ético e moral importante. Além disso, também entende que pode impactar o seu negócio. Mas na prática, quais resultados esperar?

Antes de qualquer coisa, devemos esclarecer que o interesse nesse tópico não deve ser somente uma questão financeira.

Convenhamos: todos sabemos que Diversidade & Inclusão é a coisa certa a se fazer.

Porém, quando falamos de “priorização” dentro de um negócio, o fator financeiro costuma sempre disparar na frente.

Nesse caso, te incentivamos a mudar um pouco o seu pensamento e expandir a visão.

Veja a diversidade nas empresas não como um meio para lucrar mais, mas para melhorar seu ambiente de trabalho — no longo prazo!

A seguir, te mostramos alguns argumentos que comprovam esses nossos pontos, veja:

1. Mais eficiência e criatividade nos processos

Criatividade? Afinal, como a diversidade pode potencializar essa habilidade?

Pessoas diversificadas têm origens e experiências de vida variadas. É o ingrediente que lhes permite apresentar novas ideias e soluções criativas para os problemas rotineiros.

Na verdade, em uma pesquisa de Josh Bersin, foi visto que empresas inclusivas têm 1,7 vezes mais probabilidade de liderar em inovação nos seus respectivos mercados.

Além disso, contar com uma gama diversificada de vozes em sua equipe e fazê-las se sentirem valorizadas e ouvidas, pode fazer toda diferença.

É algo que oferece uma mistura de perspectivas em cada processo de tomada de decisão.

Ou seja, com diferentes percepções, é possível tomar melhores decisões para o negócio, alcançando a eficiência estratégica.

2. Aumento da motivação e do engajamento

Com uma equipe mais diversa e inclusiva, e com uma cultura organizacional que favoreça o diálogo e a aproximação, é possível engajar mais e melhor os seus funcionários.

Esse é um tópico essencial para empresas que buscam enriquecer sua Gestão da Experiência Humana (HXM).

É um aspecto que faz toda diferença no dia a dia, quando a motivação é um ingrediente essencial para melhorar a produtividade e a eficiência das entregas.

Para você ter noção, de acordo com dados do Culture Amp, a maioria das mulheres no mercado de trabalho sente-se excluída da tomada de decisões, não se sente à vontade para expressar suas opiniões e não acha que pode ter sucesso.

Esse cenário demonstra o quão tóxico e desmotivante isso pode ser. Trabalhar de forma a mudar percepções como essa é essencial!

3. Reputação positiva e valor agregado à marca

Você percebeu como é complexo criar uma estratégia de employer branding? Bom, o apoio à diversidade nas empresas pode fazer toda diferença!

Ao apoiar oportunidades iguais, você fortalecerá sua marca empregadora, o que atrai mais talentos.

Além disso, ajuda a criar uma reputação positiva e forte para sua empresa, ressaltando que você apoia e quer trabalhar com pessoas — independente de suas características.

4. Inclusão social nas empresas

Vale pontuar que a diversidade nas empresas não é meramente uma questão de atrair colaboradores com diferentes características, mas uma ação que estimula a inclusão social.

Por exemplo: ao investir em Diversidade & Inclusão, sua empresa deve se livrar das práticas capacitistas que, por muitos anos, impediram que deficientes de todos os tipos pudessem ocupar posições dentro do ambiente de trabalho.

Além disso, a diversidade e inclusão visa combater alguns males sociais que ainda assombram nosso país, como o racismo estrutural e o machismo (ou misoginia), independente do cargo — mas sem esquecer das posições de liderança.

Enfim, trata-se de se posicionar como referência e como vetor de mudança para problemas realmente impactantes.

5. Redução de conflitos

Em um ambiente diversificado, é possível notar uma redução nos conflitos. Talvez você se pergunte: “como, se a equipe apresenta mais diferenças?“.

Esse é o ponto: um ambiente mais inclusivo e diversificado é, quase sempre, um ambiente cuja cultura preza pela colaboratividade.

Isso quer dizer que a resolução de conflitos tende a acontecer de maneira mais centrada, focada e bem menos agressiva.

6. Diminuição da rotatividade de funcionários

Reduzir a taxa de turnover é um dos grandes objetivos de muitas empresas.

Com um ambiente diversificado, é possível criar um time que funciona melhor entre si — com qualidades, características, hard e soft skills que se complementam — aumentando a retenção de talentos.

Assim, é mais fácil desenvolver um ambiente mais colaborativo, centrado em resultados e que incentive o companheirismo.

Afinal, na experiência do colaborador que passa por uma empresa diversificada, o discurso não para apenas no momento da entrevista de emprego.

Pelo contrário, ele ultrapassa setores para se tornar parte da filosofia de um negócio, impulsionando o desenvolvimento de times e posições mais duradouras.

7. Alcance de melhores resultados

E por fim, claro, uma empresa diversificada tem mais chances de maximizar seus resultados e aumentar a lucratividade.

A explicação é simples: passa por todos os pontos acima!

O maior engajamento, a possibilidade de reter funcionários e o maior potencial de inovação contribuem para aumentar as receitas.

De acordo com a pesquisa da McKinsey, as empresas que promovem os valores da diversidade e inclusão no local de trabalho, estão no topo das finanças e dos lucros.

Na verdade, as organizações que lideram no quesito “Diversidade de Gênero” nos seus times executivos (liderança), possuem 25% mais chances de lucrarem mais do que as outras empresas.

Como promover a diversidade nas empresas?

A chave para promover um ambiente de trabalho mais diversificado e inclusivo é uma só: começar logo. Quanto mais cedo melhor! Afinal, quanto mais tempo você esperar, mais para trás seu negócio fica dos concorrentes.

Sim, entendemos que existem fatores impeditivos quando o assunto é construir uma equipe: o número de funcionários e o orçamento, por exemplo.

Mas veja bem: a diversidade e a inclusão podem — e mais importante, devem — ser uma prioridade nas empresas, mesmo as com poucos recursos.

Que tal algumas dicas? Separamos um passo a passo compreensivo e simplificado para você, confira:

Avalie e mensure o quadro de funcionários

O primeiro passo é olhar para dentro: em quesito de diversidade e inclusão, como sua empresa se encontra no momento?

O ideal é ter um parâmetro inicial para entender como (e para qual direção) você deve proceder estrategicamente.

Aqui, muitas dúvidas podem surgir:

  • Como devo mudar meu time?
  • Como comunicar a diversidade dentro do ambiente de trabalho?
  • Como alterar meu processo de recrutamento e seleção de talentos?

São questões delicadas, mas que você pode resolver com a ajuda de um(a) consultor(a) especializado(a) no tema.

Trabalhe a cultura organizacional

A cultura organizacional é a tela branca onde você vai desenvolver uma filosofia de diversidade e inclusão.

É preciso de cuidado, mas também de inovação para criar uma visão autêntica da empresa para as questões de raça, gênero, religião, sexualidade e etc.

Nossa dica é partir pelo simples:

  • Escreva e divulgue vagas de trabalho centradas em resultados;
  • Transforme a comunicação da empresa, adotando pronomes neutros;
  • Crie um canal de comunicação específico para diversidade em seu RH;
  • Considere os feriados de outras religiões em seu calendário corporativo (e celebre-os!);

Tenha atenção aos processos de recrutamento

Uma boa cultura de diversidade nas empresas começa também no processo de recrutamento e seleção de talentos.

Nesse ponto, temos algumas dicas para você poder adaptar seu processo atual e torná-lo mais inclusivo, veja só:

  • Divulgue vagas de emprego utilizando pronomes neutros;
  • Invista em um processo estruturado de entrevistas, onboardings e treinamentos;
  • Diversifique o funil de candidatos e procure por opções que saiam do padrão — vá além do óbvio;
  • Desenvolva métodos de entrevista que eliminem o viés inconsciente do processo, tornando a competição mais justa;
  • Reforce seu compromisso com a diversidade nas empresas em suas descrições de vagas e também na página de Carreiras do site;
  • Pare de eliminar candidatos apenas por não “se encaixar na cultura” da empresa. Procure tornar os critérios o mais técnicos e objetivos possíveis.

Invista na comunicação interna

Toda mudança carece de adaptação e, por vezes, resistência. Para que sua estratégia de diversidade não seja afetada, recomendamos investir na comunicação interna.

Ou seja, além de recados ao time, procure também criar momentos de conversa — que podem ser da equipe com ela mesma, ou mesmo com uma referência no assunto.

São ações essenciais para tirar a etiqueta de “tabu” que esse assunto muitas vezes possui, tornando-o uma realidade na rotina corporativa.

Busque a ajuda de especialistas

Já ressaltamos ao longo deste guia, mas nunca é demais reforçar: para impulsionar sua estratégia de diversidade, uma alternativa é recorrer a ajuda de especialistas.

Seja para conversar com o time ou mesmo para ajudar a entender os indicadores-chaves de RH da sua estratégia, você pode contar com consultores e coaches que vão servir de guias.

Ouça as pessoas

Veja bem: não existe inclusão sem que você e sua empresa se coloquem no papel de ouvintes.

Isso permite que você entenda os anseios, objetivos, metas e necessidades dos seus colaboradores.

É importante para que você, além de tudo, possa mapear o andamento da sua estratégia de diversidade, bem como se há violações aos códigos de conduta que necessitem intervenção — de liderança para liderados, por exemplo.

Faça comparações produtivas

Por fim, é hora de fazer comparações e entender o quanto sua empresa evoluiu.

Como? Bom, você se lembra do estudo feito lá no início, certo? Agora é hora de refazê-lo, batendo os dados de frente para entender o que mudou e se as suas metas foram atingidas.

Quais problemas a falta de diversidade pode trazer para a empresa?

A falta de diversidade pode favorecer a criação de um ambiente hostil, contribuindo para uma maior rotatividade de colaboradores. A lógica é simples: quando os funcionários sentem que não se encaixam, é improvável que eles permaneçam.

Assim, ao criar uma cultura empresarial diversificada e inclusiva, os funcionários serão atraídos para a sua empresa e, possivelmente, vão querer permanecer e crescer nela, o que só servirá para dar continuidade ao ciclo da cultura positiva.

Como a diversidade nas empresas contribui para o pilar de ESG?

Entre os critérios do ESG, há o pilar social, que basicamente diz respeito à forma que a empresa trata seus funcionários e como responde — na prática — às questões referentes à diversidade e inclusão.

Ou seja, trabalhar a diversidade nas empresas é essencial para que o mercado (e possíveis investidores) entendam que sua organização possui sustentabilidade empresarial.

Entre os fatores analisados, está a política de diversidade e inclusão do negócio!

O que é ESG?

Para relembrar: o ESG é um conjunto de boas práticas definidas pelo mercado em geral (e especialmente por possíveis investidores) que servem como base para análise de uma operação sustentável.

A sigla diz respeito a Environmental, Social and Governance, e busca definir se uma empresa é realmente consciente do ponto de vista social, bem como se segue as principais diretrizes de sustentabilidade.

O intuito é ampliar a perspectiva de análise de uma empresa, saindo apenas da questão financeira, observando as contribuições e ações da empresa em outros campos.

Como o RH pode promover a diversidade nas empresas?

O RH deve ser protagonista na mudança de ares e um dos vetores por trás da diversidade nas empresas. Estrategicamente, o RH deve utilizar sua expertise e experiência para integrar a diversidade no local de trabalho.

Entre as principais ações que podem ser tomadas, destacamos:

  • Desenvolver a política organizacional
  • Fomentar o treinamento contínuo de diversidade
  • Aplicar tecnologias nos processos de RH e do DP para maximizar a diversidade e favorecer a inclusão

Importância da tecnologia para incluir mais diversidade na sua empresa

Pode até parecer que a tecnologia não caiba na questão de diversidade nas empresas, mas saiba que ela já cumpre papel essencial em muitas organizações.

Para você ter noção, conforme diz o My HR Future, 43% das tecnologias aplicadas no setor de RH para otimizar a diversidade nas empresas, tem como destino ajudar no processo de recrutamento e seleção de talentos.

É o caso do Applicant Tracking System (ATS) ou Sistema de Rastreamento de Candidatos.

Trata-se de um software completo e extremamente eficaz, que automatiza diversas tarefas do processo de recrutamento, simplificando a atuação do time de RH.

O melhor é que faz tudo isso com base em alta tecnologia, bem como inovações, como a IA e machine learning.

Um dos fatores que o ATS beneficia é que ele não sofre com o viés inconsciente, conduzindo uma análise de perfis que leva em conta aspectos técnicos — pura e simplesmente.

Assim, filtra os perfis necessários para compor o seu time, com base nos seus objetivos e favorecendo a criação de um ambiente centrado em resultados e ainda inclusivo.

Porém, a aplicação da tecnologia na diversidade nas empresas não para por aí.

Pelo contrário, existem ferramentas de colaboração e sistemas de gestão completos, que oferecem recursos de treinamento que favorecem a criação de uma cultura mais rica e diversificada.

É o caso de plataformas que possibilitam o lifelong learning.

Além disso, essas ferramentas ajudam o RH a engajar mais o funcionário na rotina das empresas — o que é essencial em negócios que buscam transformar sua cultura organizacional.

TOTVS RH

Você sabia que pode contar com as tecnologias da TOTVS para melhorar a gestão do seu RH, transformando sua cultura organizacional e favorecendo a criação de um ambiente mais diversificado?

Com a família TOTVS RH, você pode simplificar todas as rotinas do setor, bem como do Departamento Pessoal.

Com funcionalidades tanto para Gestão do Capital Humano e também para o DP, é possível melhorar a comunicação interna, mapear o desenvolvimento dos colaboradores e colocar em prática ações assertivas para incentivar a diversidade nas empresas.

Que tal conhecer os recursos, os planos e os diferenciais das tecnologias TOTVS para  RH?

Conclusão

Ao longo deste guia completo, você pôde aprofundar seus conhecimentos sobre diversidade nas empresas e como ela é fundamental na criação de uma marca forte.

É hora de deixar velhas visões de lado e criar um ambiente de trabalho inclusivo, repleto de ideias novas e pessoas com diferentes backgrounds.

Desse modo, é mais fácil atrair e reter talentos, bem como alcançar soluções incríveis para problemas complexos.

No entanto, não se esqueça: a tecnologia é crucial na construção de um ambiente de trabalho diverso e incluso, facilitando as rotinas burocráticas do RH.

Quer seguir aprendendo sobre gestão de negócios e de pessoas? Então assine nossa newsletter! Basta preencher o formulário no topo deste blogpost!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.