Plano de carreira: o que é, importância, tipos e como fazer

Equipe TOTVS | 04 março, 2022

Afinal, você está escolhendo empregos ou apenas pulando de ocupação em ocupação? O plano de carreira é um instrumento estratégico essencial para que profissionais possam alinhar seus objetivos e crescer de maneira saudável.

Ao longo da carreira, um profissional pode desenhar uma trajetória pontuada por seus objetivos e metas — ou ficar à mercê do mercado.

No entanto, ser autônomo é uma questão de saber para onde você quer ir e o que o mercado espera de você como profissional.

Há desafios a serem conquistados, qualificações que devem ser feitas e, claro, um patamar financeiro a ser alcançado.

E o plano de carreira é o instrumento ideal para isso — pois permite que os profissionais possam visualizar seu crescimento, preparando-se para o mesmo.

Mas veja bem: o plano de carreira não é simplesmente um documento feito pelos profissionais, mas também pelas empresas!

Afinal, assim, é possível estruturar o crescimento do profissional junto dos objetivos do negócio, mapeando suas competências, habilidades e atitudes — e quais delas podem ser aproveitadas pela própria empresa no futuro.

Neste conteúdo, preparamos um guia completo sobre plano de carreira, sua importância e como ele pode ajudar empresas a formar líderes e reduzir a rotatividade dos funcionários.

Que tal conferir os tópicos que vamos abordar?

  • O que é plano de carreira?
  • Qual é a finalidade do plano de carreira?
  • Qual a importância do plano de carreira?
  • Quais são os tipos de plano de carreira?
  • Qualquer profissional pode fazer um plano de desenvolvimento de carreira?
  • Plano de carreira: vantagens e desvantagens
  • Como fazer um plano de carreira na sua empresa?
  • Como as empresas podem fazer o acompanhamento do plano de carreira de seus funcionários?
  • Exemplo de plano de carreira 
  • Os melhores livros sobre plano de carreira
  • Como a tecnologia pode ajudar na elaboração do plano de carreira?

Continue a leitura para aprender mais!

O que é plano de carreira?

O plano de carreira é um programa de estruturação da trajetória profissional. É baseado no processo de descobrir as oportunidades (educacionais, de treinamento e qualificação técnicas) que atendam aos interesses, paixões e metas pessoais e organizacionais.

Esse é um ponto importante a se destacar: o plano de carreira pode ser uma estrutura fruto de um esforço tanto pessoal, quanto organizacional.

Sim, qualquer pessoa pode estruturar seu próprio plano de carreira de maneira autônoma — na verdade, é um passo essencial para que sua carreira caminhe na direção certa.

Porém, cabe também às empresas sentarem com os funcionários e trabalharem em cima do planejamento de suas carreiras dentro da sua própria estrutura organizacional.

Assim, tanto o setor de RH, quanto os líderes e o profissional em si vão saber qual a hierarquia de posições dentro da empresa, suas responsabilidades e até onde ele pode crescer — e como fazê-lo.

Para uma empresa, realizar o plano de carreira junto de seus funcionários é um ato crucial para desenvolver a melhor gestão do capital humano.

Assim, é possível mapear as habilidades, competências e atitudes dos funcionários — bem como entender suas pretensões e expectativas.

Leia também: Futuro do trabalho: como preparar sua empresa e quais as tendências do novo mercado?

Qual é a finalidade do plano de carreira?

Um plano de carreira é como um roteiro que indica qual caminho percorrer para ir do ponto A ao ponto B. Sua finalidade é tornar essa trajetória mais clara, descrevendo as habilidades, qualificações e competências necessárias para tal.

Uma vez que o profissional siga exatamente todos os requisitos determinados, ele poderá alcançar seus objetivos e evoluir na carreira.

Esse plano pode ser feito de diferentes formas, incluindo uma descrição das metas de curto e longo prazos.

Qual a importância do plano de carreira?

O plano de carreira é um programa de extrema importância, tanto para profissionais, quanto para as empresas. Nele, é possível desenhar os próximos meses ou mesmo anos de trajetória da pessoa, definindo onde se quer chegar e como fazer para conquistar esses lugares.

Se feito da melhor maneira, o plano vai alinhar interesses, paixões, habilidades, experiências e estudos com os objetivos profissionais e organizacionais, separando estes últimos em etapas acionáveis.

Você já parou para pensar como grandes executivos e líderes chegam nas posições de destaque? Certamente, não foi por acaso.

Para a grande maioria, houve um trabalho em investir em sua carreira e no planejamento das mesmas.

Assim, ao entender onde a pessoa e a empresa querem chegar, é possível entender em quais degraus pisar.

Para as organizações

Para as organizações, definir um programa de plano de carreira é uma ação de gestão do capital humano e de gestão da experiência humana.

É uma forma de investir no desenvolvimento dos profissionais, posicionando-se como uma marca empregadora que acredita em seus funcionários e se disponibiliza a ajudá-los a alcançar seus objetivos.

Além disso, o plano de carreira ajuda as empresas a definirem as lideranças, bem como entenderem quais os profissionais mais próximos de serem promovidos e agregarem valor real ao negócio.

Outro ponto é que o programa de plano de carreira ajuda a empresa a entender todos os detalhes sobre seus funcionários: seus objetivos, pontos fortes e fracos, expectativas, valores, crenças, ideias e muito mais.

Para os profissionais

Para a pessoa, um plano de carreira ajuda a clarear sua trajetória esperada ao longo do tempo em que ficar na empresa (e mesmo fora dela, se for de seu desejo).

É neste programa que os passos a serem tomados serão decididos e as etapas acionáveis serão definidas: qual curso fazer? Qual soft skill desenvolver? Qual inovação é indispensável aprender?

Assim, é possível definir metas de prazos variados e, aos poucos, reavaliar seu avanço, entendendo se você está realmente trilhando o caminho esperado e correto!

Quais são os tipos de plano de carreira?

Mas afinal, qual o formato de um plano de carreira eficaz? Para quem está só agora começando a entender o assunto, parece que o planejamento é o mais direto possível: anotar no papel ou em um documento digital.

No entanto, saiba que existem diferentes planos de carreira que podem ser utilizados. Como mencionamos, nada mais é do que um instrumento.

Por isso, os formatos distintos servem para múltiplos objetivos e se encaixam para diferentes tipos de profissionais e empresas. Que tal entender mais? Explicamos os principais:

Plano de carreira em rede 

O plano de carreira em rede é um dos mais populares, frequentemente relacionado a outros tipos que logo mais descreveremos, como o Y ou W.

Neste caso, “em rede” significa que o funcionário tem a sua disposição uma maior gama de opções de cargos futuros que poderá exercer.

Ou seja, ele não precisa focar em um ou dois caminhos, mas em vários.

Assim, trabalha-se de forma mais atenta, de modo a definir múltiplas opções de caminhos a percorrer — como na evolução de um cargo técnico para gestão ou vice-versa.

Plano de carreira em Y

O plano de carreira em Y possui uma dinâmica bastante evidente, certo? O profissional segue um desenvolvimento linear e depois de atingir certo nível, divide-se em outras duas funções.

Na prática, é uma evolução do desenvolvimento tradicional de profissionais (de técnicos se tornam gestores).

Assim, no plano Y, o profissional que atingir o nível certo para evoluir, é colocado diante de duas opções: especialista ou gerente.

Assim, ele não precisa necessariamente pular de uma área operacional para uma estratégica caso não queira — afinal, não são poucos os profissionais excelentes na parte técnica, mas que possuem enorme dificuldade na gestão de pessoas e processos.

Plano de carreira em W

Já o plano de carreira em W é uma espécie de evolução do plano Y, adicionando uma terceira opção, destinada à gestão de projetos.

Assim, o profissional realiza um “zigue-zague” em sua carreira, alternando-se entre as posições mais técnicas e outra de cunho um pouco mais estratégico, como o gestor de projetos.

Desse modo, ao fim do percurso, o profissional pode escolher entre exercer um cargo de liderança, referência técnica ou mesmo gestor de projetos.

Plano de carreira em linha

O plano de carreira em linha é um modelo um tanto em desuso, mais comum em cargos públicos e instituições militares.

Na prática, tratam-se de organizações com uma hierarquia predefinida e bastante rígida, o que indica que promoções são raras e normalmente acontecem de acordo com o tempo de casa e o padrão praticado.

Além disso, destaca-se que em instituições assim é um tanto difícil de mudar de carreira.

Uma vez engajado em uma ocupação, é provável que a pessoa a siga até o fim!

Plano de carreira horizontal

Já no plano de carreira horizontal, o que a diferencia de outros é a cultura organizacional da empresa.

Ela é colocada em prática em organizações sem divisão hierárquica e vertical de funções. Ou seja, todos estão no mesmo patamar.

Neste caso, a evolução profissional (relativa ao cargo que ocupa) pode ser lenta e muitas vezes confusa, no entanto o reconhecimento vem por meio do desempenho em projetos ou determinados períodos de tempo.

Plano de carreira paralela

Muito comum em empresas com programas de trainees, esse tipo de planejamento de carreira coloca os profissionais em um caminho próprio para que se tornem lideranças.

Assim, toda hierarquia a ser seguida é diferente do resto da empresa, pois o objetivo é desenvolver gestores e líderes.

Plano de carreira pessoal 

O plano de carreira pessoal ou individual é justamente o programa definido pela própria pessoa, com o objetivo de mapear suas competências e documentar seus objetivos.

É, muitas vezes, um projeto de vida, com metas que vão além da empresa em si (mas que a envolvem).

Plano de carreira empresarial

E o plano de carreira empresarial é desenhado pela organização em que o funcionário se encontra.

O objetivo é traçar a jornada do colaborador ao longo do seu ciclo de vida ali dentro, identificando suas expectativas, promoções que deseja alcançar e como ele pode alcançá-las.

Esse tipo de planejamento é diferente de empresa para empresa e normalmente é aplicado a todos na organização, dos estagiários aos mais altos líderes.

Qualquer profissional pode fazer um plano de desenvolvimento de carreira?

Não apenas qualquer profissional pode elaborar um plano de carreira, como essa prática deveria ser mais comum no mercado atual.

Afinal, pensar de forma estratégica nos seus próximos passos nunca é uma má decisão, certo?

Esse é um recado que vale tanto para os indivíduos, quanto para as empresas.

Mapear o caminho para o sucesso é tão importante quanto realmente trilhá-lo. Afinal, como mencionamos antes, trata-se de entender exatamente quais degraus pisar para alcançar seus objetivos.

E se a área que um funcionário se dedicou por anos não for a melhor para ele, levando em conta quesitos como seu perfil?

É algo que o planejamento de carreira ajuda a lapidar, permitindo que tanto os responsáveis pelo RH, quanto o profissional em si entendam os melhores caminhos a traçar e os destinos mais adequados para ele no futuro.

Além disso, há detalhes acerca do planejamento de carreira que são muito importantes para os profissionais — coisas que muitas vezes passam despercebidas.

Quando um indivíduo sabe quais caminhos deve percorrer, se torna mais fácil a etapa de preparação: ou seja, quais cursos realizar, quais hard e soft skills trabalhar e quais conselhos buscar!

Plano de carreira: vantagens e desvantagens

Que o plano de carreira é essencial, não há dúvidas. No entanto, como todo programa que os profissionais devem se comprometer, há certas vantagens e desvantagens que devem ser elucidadas. Que tal conferir?

Vantagens

No que diz respeito às vantagens, o plano de carreiras se destaca como um programa definidor para a trajetória profissional do indivíduo.

Não é um documento concreto e “talhado em pedra”, longe disso: é um guia para que o profissional possa se basear na hora da tomada de decisão.

Afinal, é ele quem vai decidir se optar pelo caminho A, B ou C (ou qualquer outro) é o que faz sentido no momento.

Porém, o importante aqui é ter essa régua a qual se apoiar, bem como ter documentadas todas as suas principais habilidades, competências e conquistas prévias — e também seus pontos fracos e fracassos.

Muitas vezes, no calor da emoção, decisões são tomadas sem levar em conta vários pontos — o que vale tanto para o indivíduo, quanto para a empresa.

O perfil do profissional conta — e muito — em qualquer promoção ou mudança de rumo e o planejamento ajuda nesses momentos.

Desvantagens

E quando o assunto são desvantagens, na prática, realmente não há consequências para quem desenvolve um plano de carreira.

O que existe são planejamentos mal feitos ou modelos (como o plano de carreira em linha, por exemplo) antiquados para a realidade e as metas da pessoa.

Esses são detalhes que podem prejudicar sua trajetória profissional.

Além disso, o mau planejamento pode ser responsável por fazer tanto o profissional, quanto a empresa perderem tempo precioso no desenvolvimento de competências que não serão aproveitadas.

É por isso que, a nível organizacional, o programa de plano de carreiras deve ser minucioso e fruto de um intenso monitoramento por parte do time de RH, que administra o capital intelectual da empresa.

Como fazer um plano de carreira na sua empresa?

E agora, que tal começar a praticar o plano de carreira em sua empresa? Antes de chamar os funcionários para conversar e anotar suas expectativas, recomendamos que você siga os passos a seguir.

Isso porque esse é um processo que deve ser levado a sério e cada etapa importante na hora de construir um programa realmente enriquecedor e que contribua no clima organizacional.

Vamos lá?

Elabore um organograma

Antes de qualquer coisa, responda-nos: você sabe exatamente qual a estrutura organizacional da sua empresa? Ou seja, como se dividem os cargos, funções e responsabilidades?

É uma etapa essencial, assim é possível ter em mente (e documentado) a forma que os profissionais podem evoluir dentro do esquema corporativo.

O organograma é a ferramenta visual perfeita para tal, já que permite mapear de forma simples quais os setores, lideranças e funcionários que fazem parte da empresa.

Aqui, vale a pena rever o modelo hierárquico da empresa e entender se ele ainda faz sentido, se ela é necessária para cumprir com os objetivos de negócio, entre outros pontos!

Alinhe quais são os interesses da organização e dos colaboradores

Falando em objetivos, uma das primeiras ações que o time de RH deve fazer é mapear junto das lideranças quais as metas do negócio.

Ou seja, daqui para frente, o que a empresa busca alcançar, como quer se posicionar e qual o caminho para conquistar tudo isso?

Esse é um ponto essencial, já que conversa diretamente com o plano de carreiras.

Afinal, será possível visualizar quais funcionários mais possuem “química” com a empresa e apresentam maior oportunidade de crescimento.

Incentive o crescimento dos funcionários

Agora, entrando na cultura organizacional, não basta simplesmente criar um programa de plano de carreira se os funcionários não são compelidos a buscar mais.

É necessário incentivar o seu crescimento na organização, de modo que eles possam mostrar suas habilidades e agregar valor ao negócio.

Desse modo, cria-se um ambiente meritocrático e funcional, em que a ação e os resultados serão recompensados!

Mantenha o foco nos pontos positivos de cada funcionário

Quer tornar sua empresa um lugar melhor para os funcionários? Foque nos seus pontos positivos!

Essa, inclusive, é uma área bastante explorada por setores de RH modernos, que adotam princípios da psicologia positiva para trabalhar e guiar o desenvolvimento de seus colaboradores.

Um exemplo é a cultura de feedback:

Em vez de focar nos pontos negativos do funcionário (repreendendo-o), procure orientar os profissionais a priorizar críticas construtivas, de modo que eles busquem ser alvo de elogios ao longo de sua jornada.

Você também pode usar o feedforward neste sentido!

Crie um plano de metas

E se a sua empresa assumir alguns desafios no desenvolvimento dos funcionários? 

Crie um plano de metas, definindo quantos funcionários devem ser promovidos a cada semestre, por exemplo.

Isso vai incentivar a organização a agir, tornando o programa de plano de carreiras um esforço bilateral, aumentando assim as taxas de sucesso.

Forneça treinamentos para as equipes

Não há evolução sem treinamento, concorda? Por isso, procure investir em programas de qualificação e capacitação para seu time e seus profissionais.

Adotar algumas metodologias, como o lifelong learning, por exemplo, é uma das maneiras mais eficazes de tornar o aprendizado contínuo uma política da empresa.

Desse modo, você une a gestão de aprendizagem corporativa com a gestão do capital humano.

Realize periodicamente avaliações e adaptações das metas

Agora, lembre-se também de que o plano de carreira é um programa flexível: ele deve ser revisado e, quando necessário, adaptado!

Desse modo, a empresa e o funcionário podem trilhar um caminho mais confortável e condizente com seu perfil (e sua transformação profissional) em direção ao sucesso!

Como as empresas podem fazer o acompanhamento do plano de carreira de seus funcionários?

Existem diferentes maneiras de acompanhar o plano de carreira organizacional. Avaliações periódicas, em que RH e funcionário se juntam para analisar seu desempenho, são essenciais para a evolução do programa.

No entanto, existem algumas práticas diferentes que podem ajudar nesse processo.

Uma delas é o estabelecimento das Metas S.M.A.R.T.

Ou seja, metas que sejam específicas, mensuráveis, alcançáveis, realistas e que dependam de um prazo.

Esse levantamento, além de ajudar a entender onde o funcionário está, também simplifica na hora de criar um plano de ações para que o mesmo evolua.

Outro ponto que vale ser mencionado é um sistema para RH, que permite ao setor centralizar os dados relativos ao desempenho, avaliações e treinamentos de cada funcionário.

Assim, os profissionais do setor podem acessar em uma plataforma todos os pontos referentes à trajetória do colaborador — de forma integrada, em qualquer dispositivo, sem o risco de perder anotações.

Exemplo de plano de carreira 

Um planejamento de carreira é algo que realmente leva tempo para ser concretizado. No entanto, sabemos que faltam boas referências no mercado. Por isso, separamos um exemplo que simplifica o processo, veja só:

A empresa em que Michelle trabalha, em um cargo operacional dentro do setor financeiro, a chamou para desenvolver um plano de carreiras, com o modelo Y como formato escolhido.

Ao conversar com o RH, esses foram os pontos documentados:

  • Objetivos: Evoluir no quadro hierárquico, lidar com demandas mais estratégicas e ter melhor remuneração.
  • Pontos Fortes: Analítica, lida bem com tecnologias, é extrovertida e confiante.
  • Pontos Fracos: Não possui nenhuma experiência em cargos gerenciais, pode ser um pouco desorganizada e não atingiu o nível ideal de proatividade (talvez por falta de experiência profissional).
  • Oportunidades: O setor está em busca de pessoas confiantes que possam usar a tecnologia para simplificar as rotinas, otimizando processos.
  • Ameaças: Hoje, só há uma posição realmente estratégica dentro do setor de Michelle, de gestora, que já está ocupado. No entanto, ainda não existe alguém especialista atuando na empresa — e Michelle poderia fazê-lo.
  • Plano de curto prazo: Conhecer mais sobre os processos do setor, atuando na retaguarda de sua gestora. Preferencialmente trabalhando a questão da organização e lhe passando algumas demandas de baixo risco, mas que exijam proatividade.
  • Plano de Longo Prazo: Tornar-se a gestora do setor, evoluindo no quadro hierárquico e passando a ganhar melhor.

Os melhores livros sobre plano de carreira

Ainda buscando inspiração sobre como melhor estruturar seu plano de carreira? Buscamos alguns dos livros considerados referência no assunto, veja só:

  • Dedique-se de coração, Howard Schultz (link na Amazon).
  • Carreiras Exponenciais, Eberson Terra (link na Amazon).
  • Comece por você, Ben Casnocha (link na Amazon).
  • Como elaborar um plano de carreira para ser um profissional bem-sucedido, Djalma de Pinho Rebouças de Oliveira (link na Amazon).

Como a tecnologia pode ajudar na elaboração do plano de carreira?

E se a sua empresa pudesse contar com uma tecnologia própria para gerenciar a evolução da carreira dos colaboradores?

É o que soluções modernas oferecem, com múltiplas funcionalidades que permitem transformar a forma que seu RH atua, ajudando no desenvolvimento e retenção de talentos.

Desse modo, toda etapa de elaboração do plano de carreiras, até seu monitoramento e avaliação, é centralizada em uma plataforma dedicada a essas tarefas.

TOTVS RH Performance e Metas

E você, quer contar com uma plataforma completa para modernizar sua gestão de capital humano, incluindo o plano de carreiras?

Conheça o TOTVS RH Performance e Metas, solução desenvolvida pela maior empresa de tecnologia do Brasil, capaz de transformar os processos do setor de Recursos Humanos.

Entre suas várias funcionalidades, o TOTVS RH Performance e Metas possibilita que você administre todo desenvolvimento dos colaboradores, inclusive tornando esse processo mais autônomo para eles, proporcionando acesso a ferramentas como Meu Norte, Meu Caminho PDI e Mentoring!

Que tal descobrir mais sobre as vantagens do TOTVS RH Performance e Metas?

totvs rh

Conclusão

Ao longo deste guia, destrinchamos tudo sobre plano de carreiras e as nuances sobre o tema, incluindo sua importância, os diferentes tipos, como fazer e mais!

E você, gostou do que aprendeu? Esperamos que sua empresa implemente um programa de plano de carreira bem-sucedido, que engaje funcionários, retenha os principais talentos e faça sua empresa evoluir.

Para isso, lembre-se que uma ferramenta como o TOTVS RH Performance e Metas pode fazer toda diferença!E agora, que tal seguir conosco, aqui no blog? Leia nosso guia sobre gerenciamento de riscos e como fazê-lo na sua empresa. Confira!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.