O que é gestão moderna? Conceito, desafios, importância e mais!

Equipe TOTVS | 12 julho, 2022

A gestão moderna é o que move as empresas de hoje rumo a um futuro de sucesso. Porém, esse tipo de administração de negócios vai muito além de simplesmente investir em novas tecnologias.

Atualmente, ser considerada uma “empresa moderna” é quase como um selo perante o mercado como um todo.

Trata-se de uma forma de não apenas atestar a forma com que os processos são conduzidos, mas uma maneira de reforçar o próprio employer branding.

Mas, afinal, o que significa implementar uma gestão moderna e quais habilidades são necessárias para tanto?

E, na prática, qual a importância das práticas modernas de gestão de pessoas e processos?

Explicamos em detalhes neste conteúdo, que tal aprender tudo? É só seguir a leitura!

Afinal, o que é gestão moderna?

A gestão moderna de negócios trata-se de um mix de ferramentas, métodos e teorias de administração de empresas. Ela dita como guiar uma organização no presente e a prepara para o futuro.

Assim, enriquece seus processos e fortalece suas estruturas, de modo que a organização possa alcançar seus objetivos, encantar clientes e reter seus talentos.

Mas o que define a gestão das organizações modernas?

Essa é uma pergunta pertinente — e extremamente ampla. Há várias formas de conceitualizar esse termo e sua aplicação hoje em dia.

Por exemplo, o modelo de gestão moderna nasceu ao fim da década de 1930 e “durou” até a década de 1960.

O grande diferencial desse pensamento era considerar as pessoas que faziam parte e construíam os ambientes organizacionais.

Porém, essa não é a explicação que você busca, certo? O problema é que não existe um conceito propriamente dito para o modelo de gestão moderno.

O que existem são abordagens e teorias que podem ser aplicadas de forma isolada ou em conjunto, como:

  • Abordagem quantitativa: dados, estatísticas e técnicas matemáticas são utilizadas na resolução de problemas complexos. É um modelo que se baseia em Business Intelligence, projeção de vendas, automação e o uso de sistemas de informação.
  • Abordagem de contingência: assume que não há um método único, mas que cada organização varia em tamanho, tecnologia e estilo de liderança.
  • Abordagem sistemática: assume que a empresa funciona como um ecossistema de vários setores, componentes e processos. Assim, tudo é dividido levando em conta entradas, processos de transformação, saídas e feedbacks.

Porém, essa parte soa pouco flexível, certo? Você vê uma empresa completamente inovadora e dificilmente enxerga esses elementos dentro da gestão do negócio.

É que as necessidades mudaram — o que refletiu nas lideranças.

De acordo com artigo da Harvard Business Review, antigamente, os gestores costumavam ser selecionados com base em sua capacidade de gerenciar e avaliar o desempenho de funcionários que poderiam realizar um determinado conjunto de tarefas.

Porém, hoje, o papel de um líder é outro — o que reflete na gestão do negócio.

Em muito, a mudança aconteceu (e segue acontecendo) por conta de três tendências: normalização do trabalho remoto, automação e mudanças nas expectativas dos funcionários.

Além disso, conforme um estudo da McKinsey que avaliou os pontos-chave por trás de uma organização do futuro, há outras tendências que estão mudando as “regras” de gestão:

  • Mais conectividade;
  • Automação completa;
  • Menores custos transacionais;
  • Mudanças fundamentais na sociedade, em específico na relação das novas gerações com suas carreiras.
Nova call to action

Quais são os desafios da gestão moderna?

Em uma realidade em que as organizações buscam por uma gestão empresarial moderna, há vários desafios que impedem a transformação completa das operações.

Afinal, não são todas as empresas que conseguem evoluir seus métodos de administração e adotar uma verdadeira cultura de inovação em todos os aspectos do negócio.

Entre os principais desafios da gestão moderna, podemos mencionar:

Bem-estar e felicidade dos funcionários

Promover o bem-estar, saúde e felicidade dos funcionários é um dos grandes desafios para as empresas modernas.

Especialmente hoje, após o grande impacto do Covid-19, as pessoas lutam para equilibrar as demandas profissionais com suas próprias questões de saúde.

Essas preocupações, também relacionadas ao retorno aos escritórios, alimentaram a ansiedade de muitas pessoas.

Para as organizações, é essencial prezar pelo equilíbrio saudável de demandas, promovendo um work-life balance adequado, de modo a não sobrecarregar os indivíduos.

Monitoramento e aumento da produtividade

Todas as empresas bem-sucedidas têm pelo menos uma coisa em comum: o nível de produtividade dos funcionários.

De fato, um estudo da HBR confirma que as melhores empresas são 40% mais produtivas que as demais.

No entanto, obviamente não são todas as organizações que conquistam isso.

Por isso, rastrear e melhorar a produtividade da equipe continua sendo um dos principais desafios atuais.

Hoje, investir em sistemas de gestão e tecnologias que possibilitam que se acompanhe as entregas e estabeleça métricas de monitoramento é uma das principais iniciativas das empresas.

Criar e moldar a cultura organizacional

Conforme dados da Applaud, 43% dos líderes de RH disseram que manter viva uma cultura organizacional forte seria o maior desafio para 2021.

Mas por que esse elemento é tão importante?

A cultura é um dos principais impulsionadores do engajamento e da produtividade dos funcionários.

Para as organizações, portanto, é essencial criar e manter uma cultura alinhada ao ritmo dos objetivos organizacionais.

Esse é um tipo de desafio no escritório. Mas, e para negócios que adotam o modelo anywhere office, por exemplo?

Nesses casos, há outros esforços envolvidos — que vão além da atuação do RH e passam a contar com o auxílio dos gerentes.

Tecnologia e digitalização

Hoje, a digitalização não é mais uma opção, mas uma maneira de as empresas sobreviverem.

Com as mudanças decorrentes da pandemia, as organizações que continuaram a prosperar são aquelas que adotaram um modelo de negócios digital, pautado pela tecnologia.

No entanto, entender exatamente qual a jornada para a transformação digital — quais investimentos necessários? Quais tecnologias escolher? — ainda é um desafio.

É preciso se educar para entender exatamente quais as necessidades do seu negócio, bem como quais inovações se encaixam em seus processos.

Habilidades essenciais para um profissional que atua na gestão moderna de processos

Agora, como se tornar o propulsor de uma cultura de inovação e o responsável por implementar um modelo de gestão moderno no negócio?

Para tanto, é necessário contar com um líder engajado, com habilidades (tanto hard, quanto soft skills) específicas e um bom trato no que diz respeito à gestão de pessoas.

Para facilitar o entendimento, separamos algumas das habilidades abaixo. Confira!

Disciplina 

Ou seja, o senso de dever no alinhamento das estratégias e ações operacionais em busca das metas de negócio, bem como a busca pelos resultados.

Desenvolvimento de processos bem estruturados e automatizados

Conhecimento sobre Business Process Management (BPM) para estruturar processos ao longo de toda a cadeia de valor da empresa, além de conhecimento para promover a automação de tarefas em busca de maior otimização.

Entendimento da jornada do cliente

Compreensão do funil e do pipeline de vendas, compreendendo qual a jornada do cliente ideal e quais os estágios que devem ser considerados.

Desse modo, é possível entender como o lead se torna um cliente e quais ações podem ser realizadas de modo a potencializar seus resultados.

Rapidez na entrega de resultados

Implementação de metodologias e frameworks de gestão e operação que agilizem as entregas de todos os times, como o Scrum, Kanban, Agile, entre outros.

Criação de soluções alinhadas à imagem da empresa e desejadas pelos clientes

Entendimento das necessidades dos clientes e dos valores da empresa, de modo que as soluções se encaixem justamente dentro do que os consumidores querem e esperam da sua marca.

Para tanto, implementar ações de design thinking, por exemplo, pode ser necessário.

Redução de desperdícios

A adoção de métodos como o Lean, de modo a mitigar desperdícios na etapa produtiva, reduzindo assim os custos.

Identificação de falhas

O uso de sistemas e tecnologias que possibilitem monitorar as entregas e mapear gargalos operacionais, podendo assim identificar rapidamente as falhas e aplicar medidas de melhoria.

Capacidade de engajar e motivar pessoas

O líder deve ser capaz de motivar as pessoas por ele gerenciadas.

Promover o engajamento, porém, não é uma questão de entender como unir o time presencialmente, mas compor um framework de trabalho que sintonize todas as funções e responsabilidades.

É necessário entender quais ferramentas podem ser aplicadas, como implementar o feedback e feedforward, como organizar as demandas, entre outros.

Uso da gamificação

Por fim, o líder do futuro deverá conciliar as demandas do dia a dia com as inovações possíveis.

A gamificação, aqui, é um mero exemplo — e que talvez hoje seja um dos principais.

Com a gamificação, é possível tornar o aprendizado mais lúdico e envolvente, de modo que os funcionários realmente se aprofundem nas questões estudadas.

Como promover a gestão moderna dentro das empresas?

Como mencionamos ao longo do conteúdo, a gestão de uma organização é uma parte extremamente flexível, que se adequa ao seu modelo organizacional.

Em geral, a gestão moderna depende de alguns pontos-chave, como uma cultura colaborativa, inovadora, calcada na tecnologia e nos dados.

A comunicação deve ser ampla e aberta, de forma que as informações sejam transparentes e não existam silos corporativos.

Em geral, líderes da nova era não são meros “chefes”, administrando por medo, mas sim líderes que motivam por meio da confiança.

E, claro, a empresa deve investir em capacitação e treinamento, identificando nos seus funcionários um ativo importante para o seu crescimento.

A importância da cultura colaborativa em um modelo de gestão moderna

Para uma empresa moderna, ser “colaborativa” trata-se de confiança e transparência nos processos.

Hoje, os líderes não apenas confiam em seus gerentes imediatos, mas em toda a equipe. Baseados em dados, é possível contar com todos os funcionários na busca pelos objetivos organizacionais.

Assim, líderes modernos incentivam os funcionários a desenvolverem suas próprias ideias e depois compartilhá-las com o resto do time.

Eles apreciam o trabalho em equipe e se esforçam para criar uma cultura de colaboração e união, deixando egos e questões pessoais de lado.

Gestão moderna e gestão Lean: quais as diferenças?

Na prática, a gestão moderna e a gestão lean são amplamente diferentes — muito embora uma possa utilizar elementos da outra.

A própria origem dos conceitos tem um conflito claro de culturas: a moderna nos EUA, a lean no Japão.

No caso, o modelo moderno é baseado em autoridade, resultados e tomadas de decisões baseadas em dados — claro, no caso, se levarmos em conta o conceito original, que mencionamos lá no começo do artigo.

Já no caso do modelo lean, a autoridade dá lugar à responsabilidade, resultados dão lugar a processos e as tomadas de decisão data-driven a um processo baseado em fatos analisados visualmente.

No caso do lean, os gerentes admitem levar certo tempo para entender problemas, para então desenvolver soluções que movam o negócio com agilidade.

A gestão moderna nas indústrias

Na indústria, a perspectiva das revoluções 4.0 e 5.0 criaram a necessidade das empresas evoluírem seus métodos de controle e monitoramento.

A integração de tecnologias como a Internet of Things (IoT), cloud computing, análise de dados, inteligência artificial e machine learning reforçou essa demanda.

Hoje, indústrias de ponta são suficientemente automatizadas e com processos baseados em análise de dados.

Assim, métodos como a análise preditiva, prescritiva e diagnóstica são empregados, de modo a tornar a linha produtiva à prova de erros.

Além disso, há um maior zelo pelas questões de RH e gestão de pessoas, de modo que as empresas possam reter seus talentos e evoluí-los junto com a própria organização.

Conheça as tecnologias da TOTVS para as indústrias

A TOTVS possui uma ampla suíte de tecnologias para a indústria que busca modernizar sua gestão.

Líder no segmento tech no Brasil e pioneira no desenvolvimento de ERPs, a TOTVS possui soluções lapidadas para empresas de todos os segmentos.

Temos ERPs personalizáveis para todos os tipos de indústrias, sejam pequenas, médias ou grandes.

Com isso, você tem em mãos um sistema de gestão que proporciona todos recursos para automatizar os aspectos mais básicos da operação, até sua integração à Indústria 4.0.

Que tal integrar toda sua cadeia de valor, reduzindo custos e otimizando várias funções, como a gestão de estoque?

Conheça mais sobre as tecnologias TOTVS para a indústria!

Inovação tecnológica na indústria

Conclusão

E você, gostou de aprender mais sobre as práticas modernas de gestão?

Esse é um tópico importante para as empresas e indústrias que visam se manter competitivas no futuro.

Com as nossas dicas, sua empresa pode evoluir na questão administrativa, melhorando a forma de lidar com todos os aspectos da gestão de um negócio moderno.

Para seguir aprendendo, que tal acompanhar outro conteúdo do nosso blog? Entenda tudo sobre BPMN e sua importância para as empresas!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.